Governo do Ceará realiza dispensa pública de licitação para novas obras hídricas nesta terça-feira

2 de Maio de 2017 # # #

Assessoria de Comunicação da SRH Henrique Silvestre - (85) 3101.4004 henrique.silvestre@srh.ce.gov.br

Intervenções objetivam o reforço da garantia hídrica da Região Metropolitana de Fortaleza

O Governo do Ceará, por meio da Defesa Civil, realiza, às nove horas desta terça-feira,  na Procuradoria Geral do Estado (PGE), processo de Dispensa Pública de Licitação para contratação de obras emergenciais de enfrentamento aos efeitos da estiagem.  As ações, no total de R$ 45 milhões, serão implementadas com recursos do Ministério da Integração, e terão suporte técnico da Superintendência de Obras Hidráulicas do Ceará (Sohidra). Dentre as intervenções, destacam-se o upgrade na Estação de Bombeamento do Castanhão, o aproveitamento dos aquíferos das dunas da Taíba/Siupé e do Sistema Cauípe, e a duplicação do Sistema Adutor do Maranguapinho.

O conjunto de ações visa a evitar o desabastecimento de Fortaleza e sedes dos municípios da Região Metropolitana que integram o Sistema Hídrico Metropolitano (Aquiraz, Cascavel, Beberibe, Caucaia, Chorozinho, Eusébio, Horizonte, Itaitinga, Maracanaú, Maranguape, Pacajus, Pacatuba e São Gonçalo do Amarante) abrangendo uma população urbana de 3.787.352 habitantes, como ação de resposta à seca. A seguir, detalhes das ações a serem implementadas:

Restabelecimento da Capacidade de Bombeamento da EB – Castanhão

A EB Castanhão, ao atingir a cota 71 m, volume mínimo operacional do Castanhão, perderá a capacidade de adução para o Eixão das Águas. No sentido de restabelecer a capacidade normal de bombeamento da EB Castanhão, para a condição de volume mínimo operacional do açude Castanhão, será necessária a substituição dos cinco rotores das bombas centrífugas da Estação de Bombeamento, com seus respectivos kits, além da substituição dos quatro inversores de frequência AR-ÁGUA para o tipo AR-AR, possibilitando o restabelecimento da capacidade operacional EB Castanhão em qualquer cenário volumétrico do reservatório.
Aproveitamento do Sistema Hídrico do Cauípe

Esta meta tem como objetivo ofertar uma vazão de 200 L/s (720 m3/h) para o reforço no Sistema Hídrico Metropolitano, abrangendo sua área oeste, nos municípios de Caucaia e São Gonçalo do Amarante, possibilitando a diminuição do déficit das águas locais compensando parcialmente a redução da transferência hídrica do Sistema Jaguaribe para RMF. O Sistema Hídrico do Cauípe é constituído pelo açude Cauípe com capacidade de reservação de 12 milhões de metros cúbicos, pelo Lagamar do Cauípe com capacidade de 12,9 milhões de metros cúbicos e pelo rio Cauípe com 16 km de extensão responsável pela interligação destes dois mananciais.

Este aproveitamento será feito através das seguintes ações:

Implantação de uma captação flutuante no Lagamar do Cauípe e posterior recalque para uma estação de bombeamento na qual será realizado o injetamento na tubulação do Trecho V do Eixão das Águas que tem como destino o Reservatório Apoiado do Pecém; Construção de uma adutora de água bruta com 4.400 m de extensão, com Diâmetro Nominal de 500 mm.

Aproveitamento do Aquífero Dunas Taíba – Siupé

Tem como objetivo o reforço no Sistema Hídrico Metropolitano, abrangendo sua área oeste, nos municípios de Caucaia e São Gonçalo do Amarante, possibilitando a diminuição do déficit das águas locais compensando parcialmente a redução da transferência hídrica do Sistema Jaguaribe para RMF.

O aproveitamento do Aquífero Dunas Taíba – Siupé será feito através da construção e instalação de 35 poços tubulares rasos, revestidos em 8”, com profundidade média de 20 metros e vazão de média unitária de 15 m3/h, totalizando uma vazão de 525 m3/h com um regime de operação de até 20 horas por dia. Consta ainda da implantação de uma adutora com 21.700m de extensão, com Diâmetro Nominal de 450 mm com destino ao Reservatório Apoiado no Pecém.

Duplicação do Sistema Adutor do Açude Maranguapinho

Visa a duplicação deste sistema, por meio de uma adutora de água bruta com 4.000 m de extensão com Diâmetro Nominal de 400mm aduzindo uma vazão de 720 m3/h, injetando na adutora existente do Sistema Acarape. Este novo sistema adutor irá reforçar o atendimento dos municípios de Pacatuba e distritos próximos que são atendidos pela adutora do Acarape, além de sistemas de abastecimento de água do município de Maracanaú que não são atendidos pela ETA Gavião.

Restabelecimento da Capacidade de Bombeamento da EB – Banabuiú

Restabelecer a capacidade operacional da Estação de Bombeamento EB-Banabuiú, para possibilitar a transferência das reservas hídricas da bacia hidrográfica do Rio Banabuiú, na área compreendida entre o açude Banabuiú e o ponto de captação da EB-Banabuiú, em Morada Nova. Desta forma, será possível contar com mais uma reserva hídrica estratégica para um ano de poucas perspectivas de aportes hídricos satisfatórios.

Para atingir a esta meta, a Estação de Bombeamento EB-Banabuiú deverá estar apta a recalcar pelo menos 6,45 m3/s. Para isso deverá ser restabelecido o funcionamento de três conjuntos eletrobombas, através da troca de partes mecânicas, tais como os anéis de vedação, desgastes e de segurança, além das substituições dos conjuntos de rolamentos. No tocante a parte elétrica serão substituídos o painéis de proteção SE-69kV e 13,8 kV, bem como a adequação do segundo ramal de alimentação de 13,8 kV.

Restabelecimento da Capacidade de Bombeamento da EB – Itaiçaba

Restabelecer a capacidade operacional da Estação de Bombeamento EB-Itaiçaba, para possibilitar a transferência das reservas hídricas das bacias hidrográficas do Médio e Baixo Jaguaribe, na área compreendida entre o açude Castanhão e a barragem de Itaiçaba, ponto de captação da estação de bombeamento. O volume captado nesse trecho do Rio Jaguaribe será imprescindível para incrementar o volume armazenado nos reservatórios das Bacias Metropolitanas que são responsáveis pelo abastecimento humano da RMF, bem como servirão para reduzir durante a quadra chuvosa a demanda sobre o Castanhão.

Desta forma, será possível contar com mais uma reserva hídrica estratégica para um ano de poucas perspectivas de aportes hídricos satisfatórios.

Para atingir a esta meta, a EB-Itaiçaba deverá estar apta a recalcar pelo menos 8.640 m3/h, mediante a aquisição e montagem de eixos e rotores para 3 conjuntos motobombas, bem como a adequação de 6 quadros de comandos e 2 disjuntores.