Governo investe R$ 850 mil em participação de alunos e professores em eventos nacionais e internacionais

26 de maio de 2017 # # # # #

Julianna Sampaio Assessoria de Comunicação da Seduc

O Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Educação (Seduc), vem desenvolvendo e apoiando várias ações em educação científica, de forma que estudantes e professores se envolvam na elaboração de projetos e pesquisas no cotidiano escolar e na participação de eventos científicos e culturais como ambiente de troca e de produção de conhecimento. A previsão é de que, em 2017, cerca de 250 professores e 500 estudantes sejam financiados para participar de eventos científicos regionais, nacionais e internacionais. O investimento é de R$ 850 mil.

As ações promovem a educação científica na rede estadual, envolvendo estudantes e professores orientadores na produção de projetos dentro de um percurso científico próprio da rede pública estadual. E a partir daí ganham espaços nacionais e até fora do país em eventos científicos, artísticos e culturais, além de mostras e olimpíadas.

A política de Educação Científica da Seduc é desenvolvida por meio do fomento à pesquisa no âmbito escolar e promove a participação de estudantes e professores em eventos de natureza científica. A Lei nº 15.434/2013 e do Decreto nº 31.425/2014 regulamentam as condições para que estudantes e professores possam receber financiamento para representar o Ceará nos principais eventos no mundo.

Somente em 2017, cinco escolas da rede estadual receberam um total de R$ 103,2 mil para participar de eventos nacionais e internacionais: Escola Estadual de Educação Profissional (EEEP) Maria de Jesus Rodrigues Alves, Escola de Ensino Médio Gov. Adauto Bezerra, EEEP Salaberga Torquato, EEEP Jaime Alencar de Oliveira, com particiṕação na Feira Brasileira de Ciências e Tecnologia (Febrace) e a EEEP Júlio França, que esteve no início de maio na I-SWEEEP – International Sustainable World (Energy, Engineering, and Environment), além da EEEP Salaberga Torquato que, em junho próximo, irá à Genius Olympiad, ambas nos EUA. Além das passagens para os eventos, a Seduc também propicia a viagem e as diárias dos participantes para a retirada do visto em Recife-PE.

Itinerário científico na rede estadual

O percurso científico da rede pública estadual é denominado Ceará Científico e envolve três etapas: Escolar, Regional e Estadual.

Etapa Escolar – é desenvolvida em cada uma das unidades escolares da rede estadual. Os projetos que se destacam, em cada categoria, participam da etapa seguinte, a Regional.

Etapa Regional – ocorre em cada uma das 20 Coordenadorias Regionais de Desenvolvimento da Escola (Crede) (Maracanaú, Itapipoca, Acaraú, Camocim, Tianguá, Sobral, Canindé, Baturité, Horizonte, Russas, Jaguaribe, Quixadá, Crateús, Senador Pompeu, Tauá, Iguatu, Icó, Crato, Juazeiro do Norte, Brejo Santo) e na Superintendência das Escolas Estaduais de Fortaleza (Sefor). Nesta etapa, os estudantes apresentam seus projetos/pesquisas num evento científico e cultural de referência regional, envolvendo e movimentando as cidades e a população em prol da popularização das ciências. Os primeiros lugares, em cada categoria, ganham a credencial para participar da etapa seguinte, a Estadual. Esta acontece durante o mês de novembro.

Etapa Estadual – envolve e movimenta todas as escolas da rede pública estadual. Os trabalhos premiados nesta fase recebem credenciamentos para participar de eventos científicos e culturais regionais, nacionais e internacionais. Será no próximo mês de dezembro, em Fortaleza, com os projetos finalistas das escolas que percorreram todo esse itinerário.

A Seduc, por meio das Crede/Sefor, mobiliza as unidades escolares para o desenvolvimento do protagonismo estudantil e docente, estimulando, ano após ano, que mais estudantes e professores se envolvam e participem de mostras, olimpíadas e outros eventos científicos, promovendo a popularização das ciências e a produção de conhecimento para o sucesso escolar, formação cidadã e preparação para o mundo do trabalho.