Dia Mundial sem Tabaco é comemorado no Hospital de Messejana

30 de maio de 2017 # #

Assessoria de Comunicação do Hospital de Messejana Milena Fernandes (85) 3101-4092 / 988413091 Fotos: Assessoria de Comunicação do HM

O Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, da rede pública do Governo do Ceará, é referência no tratamento de fumantes e dispõe do Programa de Controle do Tabagismo, que há 15 anos ajuda pessoas que querem vencer o vício. Os pacientes são atendidos por uma equipe de profissionais especializados como médicos, enfermeiras, psicólogos e assistente social. O programa já atendeu cerca de três mil pacientes.

O aposentado, Francisco da Silva, 64 anos, é um deles. Ele fumou durante 20 anos e passou a ter problemas de saúde como pressão alta e infarto agudo do miocárdio. “O cigarro me deixava indisposto, pálido e doente. Mas com ajuda de Deus e desse hospital, eu consegui parar de fumar. Me sinto um vencedor, um vitorioso, estou muito feliz e minha saúde agradece”, comemora.

Histórias como essa, da vitória sobre o cigarro, foram reveladas nesta segunda-feira (29), quando um grupo de pacientes, ex-fumantes, participaram de uma festa em comemoração ao Dia Mundial sem Tabaco. Durante o evento, foi realizada uma roda de conversa sobre o controle do tabaco na promoção da saúde e apresentação do Arraiá da Ex-quadrilha da Fumaça, cujos componentes são os pacientes do Programa que conseguiram parar de fumar.

A pneumologista e coordenadora do Programa de Controle do Tabagismo, Penha Uchôa, explica que o tabagismo é um importante fator de risco para o desenvolvimento de uma série de doenças crônicas, tais como câncer, doenças pulmonares e doenças cardiovasculares. “Aqui, no Hospital de Messejana, quem deseja parar de fumar recebe acompanhamento médico e psicológico. Vamos ajudando o paciente a criar estratégias para remodelar a vida dele sem o cigarro e o resultado tem sido bastante positivo”, diz.

O convívio com o cigarro começou aos 12 anos. De lá para cá, a vontade de fumar só aumentava e Maria Parente chegava a consumir 60 cigarros por dia, o que lhe causou uma asma. Em 2016, ela conheceu o Programa de Controle do Tabagismo do Hospital de Messejana e começou o tratamento. Três meses depois, ela conseguiu ficar longe do cigarro. “Não foi fácil. Mesmo com a ajuda das medicações e do adesivo, vinha aquele desejo, mas eu me controlava e consegui me livrar do vício. O apoio do grupo e dos profissionais me fortaleceram também”, diz.

Resultados

O sucesso terapêutico do tratamento é elevado, com taxa de abstinência tabágica em torno de 48%. Uma vez inscrito no Programa de Controle do Tabagismo, o paciente passa por uma triagem médica para coleta de informações relativas ao estado psicológico e quanto à motivação para deixar o cigarro. Exames importantes são realizados para avaliar a saúde do paciente e seu grau de dependência à nicotina. Após a avaliação inicial, o paciente passa a fazer parte do grupo de apoio, no qual é realizado o tratamento padrão, baseado na abordagem cognitivo-comportamental e terapia medicamentosa.

O Programa de Controle do Tabagismo do Hospital de Messejana iniciou as atividades em 2002, sendo o primeiro tratamento público com distribuição gratuita de medicação para aliviar os sintomas de abstinência. Durante esta semana estão sendo realizadas as inscrições para quem deseja participar do Programa. Para mais informações é só ligar para: (85) 3101-4062.