Energia eólica: Seinfra participa de maior evento do setor no Brasil

1 de junho de 2017 # # #

Marco da Escóssia Assessor de Comunicação da SEINFRA 85 98898-4318 / 3216-3764 Twitter: @seinfrace

O secretário-adjunto de Energia da Seinfra, Renato Rolim, participa em São Paulo do 6º Encontro de Negócios da Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica). O evento reúne as principais personalidades do setor e discute os principais avanços e gargalos da área. “É uma excelente oportunidade de nos inteirarmos sobre os novos rumos do setor eólico no país, além de fazer contatos proveitosos para o estado”, afirma Renato Rolim.

A grande novidade do encontro foi o anúncio feito pelo Ministério das Minas Energia de que, ainda este ano, será realizado um leilão de geração de energia. De acordo com o representante da Seinfra no evento, ainda não foram divulgados data, potência a ser contratada nem os estados que serão contemplados. “O leilão é nacional, entram os projetos com as melhores condições de licenciamento ambiental, melhor regularidade fundiária, conexão e retorno de investimento. O Ceará tem disponibilidade para até 1.000MW. Mas não sabemos como fica nos outros estados”, pondera o secretário adjunto.

Atualmente o Ceará possui 68 parques eólicos, representando 1.788,8 MW. Ele é o quarto estado com maior capacidade instalada no país, ficando atrás da Bahia, Rio Grande do Sul e Rio Grande do Norte, essa é a unidade da federação com a maior capacidade com 126 parques ao todo, gerando 3.444,8 MW. O Ceará se destaca pelo excelente fator de capacidade médio da fonte eólica. A partir do mês de junho, o estado superou todos os outros. O fato se dá, de acordo com o secretário Renato Rolim, por conta de uma característica natural do Ceará: a força do vento de forma contínua.

Panorama eólico no Brasil

Em todo o país, já são 440 parques eólicos, com 11 GW de capacidade instalada, representando 7,3% da matriz energética brasileira. Apenas em 2016, 17,27 milhões de residências brasileiras foram abastecidas por energia eólica no Brasil, por mês. Também no ano passado o Brasil ultrapassou a Itália e já é o 9º colocado no ranking mundial de capacidade instalada.