Coema aprova projetos de mineração e de energia eólica

2 de junho de 2017 # # # #

Alberto Perdigão Assessoria de Comunicação da Semace Twitter: @Semace Facebook: semace.gov

Durante a sessão, o presidente do Coema e secretário do Meio Ambiente, Artur Bruno, apresentou aos conselheiros a proposta de demarcação do Parque do Cocó

O Conselho Estadual do Meio Ambiente (Coema) aprovou, em sessão ordinária realizada nesta quinta-feira (1), o estudo de impacto ambiental do Projeto de Exploração de Mina de Calcário, da Mineração Belocal. A planta da mineradora deverá ser instalada no município de Quixeré, na região do Vale do Jaguaribe, em área localizada na divisa com o Rio Grande do Norte, onde outras empresas já atuam no segmento.

De acordo com o geólogo que representou a empresa na sessão, Marcelo Rossi, a empresa vai produzir 200 mil toneladas de cal por ano, para atender à crescente demanda da indústria cearense, especialmente da Companhia Siderúrgica do Pecém. Devem ser gerados 45 empregos diretos. A aprovação do estudo no Coema é uma exigência para que a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) emita a licença prévia do empreendimento.

Eólica

O Coema também aprovou o estudo de impacto do Projeto Complexo Eólico Serra da Ibiapaba,que deverá ser instalado em área que inclui partes dos municípios de Carnaubal e Guaraciaba do Norte. A atividade também está em expansão na região. A empresa interessada, Millennium Wind II Ltda, pretende construir três parques eólicos, com 110 aerogeradores e capacidade instalada de 275 megawatts, suficiente para o abastecimento de 191 mil casas. Estão previstos 850 empregos no pico da obra.

Cocó

Durante a sessão, o presidente do Coema e secretário do Meio Ambiente, Artur Bruno, apresentou aos conselheiros a proposta de demarcação do Parque do Cocó. A apresentação foi feita três dias antes da assinatura definitiva da delimitação pelo governador Camilo Santana. A solenidade será domingo, às 9 horas, no anfiteatro do Parque. “Será o quatro maior parque natural em área urbana da América Latina” destacou Bruno.