Governador assina liberação de recursos para projetos inovadores no Ceará

2 de junho de 2017 # # #

André Victor Rodrigues Repórter / Célula de Reportagem Fotos: Carlos Gibaja / Governo do Ceará

O governador Camilo Santana assinou nesta sexta-feira (2), em evento realizado na sede da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), a liberação de recursos para o edital 05/2016 – InovaFit Fase 2, destinado ao financiamento de projetos inovadores no Estado. A iniciativa conta com investimento na ordem de R$ 6 milhões e beneficiará 22 projetos aprovados por seleção.

Por meio do edital, 105 empresas submeteram projetos, das quais 96 passaram na análise de documentos. Na fase de análise de mérito, 41 empresas foram selecionadas e seguiram para a fase final, que consistiu em apresentações presenciais das propostas. Na solenidade, o governador oficializou a entrega dos recursos para as empresas e pesquisadores selecionados (veja os projetos aqui).

Camilo Santana afirma que o Inovafit reforça o compromisso do Estado de, através dos investimentos em boas ideias, fomentar e estimular soluções através de projetos científicos e tecnológicos inovadores. Ele destaca, ainda, a importância do diálogo plural entre empresas, acadêmicos e governo estadual para construir uma logística eficaz na busca pelo desenvolvimento econômico do Ceará.

“A gente tem a compreensão que nenhum estado consegue avançar, se desenvolver e gerar oportunidades se não investir em Educação, Ciência e Tecnologia. Nós temos uma fundação que tem, constitucionalmente, uma meta para ser cumprida nessa área, temos um fundo de inovação tecnológica. A ideia foi ouvir mais os setores produtivos, empreendedores, as universidades, e trazer todos para um diálogo permanente e construir quais são as prioridades para o Estado e merecem maiores investimentos”, explica.

O secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), Inácio Arruda, e o presidente da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), Tarcísio Pequeno, participaram da assinatura do termo de oficialização dos recursos. Também estiveram presentes no evento os deputados estaduais Walter Cavalcante, Evandro Leitão e Jeová Mota, o deputado federal Odorico Monteiro, o reitor da Universidade Federal do Ceará, Henry Campos, o presidente da Fiec, Beto Studart, o presidente do Conselho Temático de Inovação e Tecnologia (Cointec) da Fiec, Sampaio Filho, dentre outros representantes da iniciativa privada e Ensino Superior no Estado.

InovaFit

Programa da Funcap, o InovaFit começou em 2015. A ação tem duração de quatro anos e disponibilizará ao todo R$ 15 milhões de recursos do Governo do Ceará para empresas que tenham projetos inovadores. As empresas recebem os recursos para aplicar no projeto e devem apresentar contrapartida entre 10 e 30% do valor total, dependendo do montante. Para o InovaFit Fase 2 de 2017, cada projeto deve custar até R$ 400 mil e as empresas terão 24 meses para entregar os resultados finais.

O presidente da Funcap, Tarcísio Pequeno, destaca que o investimento nos 22 projetos nesta fase trarão impacto positivo na área de pesquisa no Estado. “Foi feito um trabalho criterioso de seleção, com comitê experiente, analisando tanto a parte escrita quanto em apresentação presencial rápida. O próximo passo agora é desenvolver e chegar nos produtos contratados e prometidos. A partir dos produtos, se espera que venha a se trazer ganhos para a Economia do Estado, com empresas, geração de emprego e novas oportunidades”.

O secretário Inácio Arruda ressalta que os projetos escolhidos beneficiarão a população com soluções para questões prioritárias do Governo do Ceará, como saúde, soluções hídricas e educação. “Mesmo numa situação de escassez de recursos monetários, o governador Camilo Santana determinou a sua equipe que não poderia se deixar de fazer investimentos desse caráter. Empresas que estão aqui, por exemplo, produzem medicamentos e aplicativos para acompanhar zika, chikungunya e dengue. Temos aqui a transformação de uma pesquisa aplicada num produto que resultará em negócios e benefícios para o Ceará”, diz.

Investimento em pesquisa

Além do financiamento de projetos, o Governo do Ceará tem incentivado a especialização de novos profissionais em universidades do Ceará. Em 2017, o governador Camilo Santana oficializou a concessão de 900 bolsas de mestrado e doutorado (503 de mestrado e 397 de doutorado) para alunos de pós-graduação stricto sensu. Ao todo, o investimento é de R$ 20,7 milhões.

As atividades de pesquisa e pós-graduação nas oito universidade e nos dois centros universitários do Estado têm crescido acentuadamente, em taxas acima da média nacional, devido ao apoio através das bolsas para a garantia do nível de excelência. Na Universidade Federal do Ceará, o Estado investiu R$ 3,7 milhões no mestrado do ITA, no Ceará. Os recursos são oriundos do Fundo de Inovação Tecnológica do Estado (Fit).

A gestão estadual também tem investido na qualificação do corpo docente nas universidades. Já foram nomeados 138 professores para os cursos de graduação na Universidade Estadual do Ceará (Uece) e na Universidade Vale do Acaraú (UVA). A realização do Concurso Público para Professor Efetivo Assistente e Adjunto da UVA, com 29 vagas, sendo 27 para adjunto e 2 para assistentes, e abertura de novos cursos de Doutorado também fazem parte das iniciativas do Estado.