Cine Ceará seleciona curtas-metragens realizados no Porto Iracema das Artes

6 de julho de 2017 # # # #

Raphaelle Batista Assessoria de comunicação Porto Iracema das Artes (85) 99700-1050 / 98156-6472 / 3219.5865 / 3219.5842


O festival acontece de 5 a 11 de agosto, em Fortaleza, e as exibições serão realizadas no Cinema do Dragão

A 27° edição do Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema divulgou a lista dos 23 filmes de curta-metragem que serão exibidos na mostra Olhar do Ceará, um espaço para ver e discutir o audiovisual cearense. Entre elas, duas produções desenvolvidas no programa “Preamar” da escola Porto Iracema das Artes. “Ao Mar”, com direção de Esaú Pereira e roteiro de Lucas Negreiros e Djeyne Rudolf; e “Rastros”, com direção e roteiro de Samarkandra Pimentel e Sabina Colares, que passaram pela escola como alunos.

Inspirado no “Dicionário Amoroso de Fortaleza”, de Tércia Montenegro, “Ao Mar” narra a vida de uma adolescente (Luana), que mora numa vila de pescadores junto com o avô, Silvano, mas tem medo do oceano. O curta, de nove minutos de duração, traz consigo trajetos visuais, sonoros e emotivos da cidade, que aparecem por meio dos afetos, medos, encontros e desencontros dos personagens.

O processo de criação de “Ao Mar” aconteceu em 2016, dentro do projeto “Ficções no Porto”, que integra o programa “Preamar” e foi composto por três módulos. Um sobre “pesquisa e definição”, com o professor Samuel Brasileiro; o segundo sobre “práticas de set”, ministrado por Márcio Câmara e Pedro Mauro e o terceiro em que foi trabalhada a “produção” e no qual a equipe teve três dias de filmagens para fazer a captação das imagens. A fase de “montagem” foi acompanhada pelo professor Tiago Therrien.

Esaú Pereira, que assina a direção do filme, fala um pouco da execução. “Assinar a direção desse curta foi colocar responsabilidade acima do medo e da dificuldade. Queria passar pra toda minha equipe a ideia de que a vida te manda ser forte e fazer com que todos sentissem o momento da decisão, do ficar ou seguir que retratamos no filme”.

Para ele, o Porto possibilitou exercitar as teorias aprendidas em sala de aula. “O Porto me deu a oportunidade de fazer valer as letras que escrevi no papel. Assim, as próximas histórias que virão, minhas ou de colegas, virão atrás das câmeras. Meu desejo é de transbordar para o mundo o audiovisual do Ceará”, afirma Esaú.

Lucas Negreiros, roteirista do “Ao Mar”, explica sobre a construção estética do roteiro. “O filme fala sobre enfrentar os nossos medos. A intenção foi que o enredo se passasse em uma vila de pescadores isolada, longe da urbanidade, e o Poço da Draga tem a estética que a equipe idealizava. Além disso, parte da equipe já possuía uma identificação com o Poço, então o roteiro foi criado com o espaço já em mente”, explica.

Segundo Lucas, o Cine Ceará era o grande objetivo da equipe e logo no começo da produção esse objetivo foi traçado, contando com o apoio do Porto. “Depois que nos capacitamos para executar o filme, a escola deu, através do Preamar, toda a estrutura técnica e intelectual que ela tinha para que o filme acontecesse”.

RASTROS

A ideia e a execução de “Rastros” nasceram em 2015, no “Preamar Porto Doc”, sob a tutoria de Sabina Colares, David Aguiar e Paulo Ribeiro. Samarkandra Pimentel e Sabina Colares assinam o roteiro e a direção.

O curta-metragem, com 19 minutos, traz os artistas Fernanda Meireles, Narcélio Grud e Andrea Salles fazendo, em Fortaleza, o mesmo percurso que três personagens fizeram no romance “A Afilhada”, de Manuel de Oliveira Paiva. Munidos de pistas que relacionavam os pontos visitados no percurso com a representação no romance, os artistas foram desafiados a realizar um experimento artístico com base no que viram.

PROGRAMA PREAMAR

O Programa Preamar foi criado em 2015 com o objetivo de criar condições de intensas experiências estéticas, a fim de aprofundar os estudos desenvolvidos no Programa de Formação Básica. Como o nome já diz, o Preamar parte da ideia de elevar ao nível máximo as possibilidades de formação dentro do Porto Iracema, criando uma turbulência potente e criativa, assim como as marés cheias do mar.

A proposta é compor equipes de ex-alunos da escola para se engajarem em projetos de criação de vídeos de ficção e documentários, montagens de peças, ensaios e outras práticas, sob a tutoria de profissionais de carreira consolidada. Os projetos desenvolvidos durante esse percurso resultam de um diálogo entre a equipe de coordenação, os artistas convidados para atuarem como tutores e os alunos.

CURADORIA CINE CEARÁ

Foram escolhidos dez filmes de ficção, nove documentários e quatro produções experimentais. O júri vai eleger a melhor obra, que receberá o Troféu Mucuripe. Tendo como um dos critérios de seleção a expressão da heterogeneidade de formas e desejos na relação com o cinema, a curadoria da mostra Olhar do Ceará nesta edição é formada por André Bloc, Beatriz Saldanha, Camila Vieira, Diego Benevides e Érico Araújo Lima, além de membros da Associação Cearense de Críticos de Cinema.

FICHA TÉCNICA DE “AO MAR”
Direção: Esaú Pereira
Assistente de Direção: Djeyne Rudolf
Roteiro: Lucas Negreiros e Djeyne Rudolf e Esaú Pereira
Produtor: Lucas Negreiros
Assistente de Produção: Camila Maraschin e Sayuri Shimabukuro
2° Assistente de Produção: Johan Camilo
Direção de Fotografia: Hygor Linhares
1° Assistente de Câmera: Fabiano Brasileiro
2° Assistente de Câmera: Luan Marques
Assistente de Som Direto: Pedro Sá
Microfonista: Leticia Belo
Som Direto: Cainan Bittencourt
Montagem:Esaú Pereira
Continuísta: Victtor Santiago
Atores: LUANALarissa Góes (Luana), Pedro Gonçalves (Silvano) e Hilton da Costa (Nissin)
Figuração: Jefferson de Lima, Madson de Oliveira, Pedro Samir, Ricardo Sales (Totó) e Sabrina Souza
Produção de Alimentos: Ivoneide Gois
Direção de Arte e Figurino: Gleice de Souza e Larissa Rodrigues
Maquiagem: Sabrina Souza
Making Of: Marcella Elias

SINOPSE DE “AO MAR”

Luana é uma adolescente que vive em uma vila de pescadores à beira-mar, com seu avô, Silvano. Eles tiram o sustento da pesca, mas a menina possui um forte medo do mar. Após insistentes investidas do avô, Luana é posta em uma situação em que se vê obrigada a encarar o seu maior medo: entrar no oceano.

FICHA TÉCNICA DE “RASTROS”
Direção e roteiro: Sabina Colares e Samarkandra Pimentel
Produção: Célia Gurgel, Emanuel Silva e Yago Dantas
Personagens: Andréa Sales, Narcélio Grud, Fernanda Meireles
Direção de Fotografia: Caio Ramos, David Aguiar
Câmera: Joyce Vidal Ted Rafael
Direção de Som: Paulo Ribeiro
Som Direto: Gustavo Pedrosa
Montagem: Célia Gurgel,Sabina Colares, Samarkandra Pimentel, David Aguiar e Tiago Therrien

SINOPSE DE “RASTROS”

Três artistas, Fernanda Meireles, Narcélio Grud e Andrea Salles, repetem por Fortaleza o percurso que três personagens fizeram no romance “A Afilhada”, de Oliveira Paiva. Munidos de pistas, a cada ponto visitado eles tiveram como desafio realizar um experimento artístico com base no que viram. Tudo isso em apenas oito horas.

INFORMAÇÕES E ENTREVISTAS
Assessoria de Comunicação
Porto Iracema das Artes
Raphaelle Batista
(85) 99700-1050 / 98156-6472 / 3219.5865 / 3219.5842