Municípios são reconhecidos por combate ao mosquito

19 de julho de 2017 # #

Assessoria de Comunicação da Sesa Cristiane Bonfim/ Marcus Sá / Helga Rackel (85) 3101.5221 / 3101.5220 Twitter: @SaudeCeara www.facebook.com/SaudeCeara

O secretário da Saúde do Ceará, Henrique Javi, fez nesta terça-feira (18), em Frecheirinha, Tianguá, Ubajara e Ibiapina mais quatro entregas de veículos a municípios que obtiveram os melhores resultados no combate ao mosquito Aedes aegypti. “Se hoje tivéssemos que fazer algo semelhante, somente 10% dos municípios teriam o mérito de receber essa premiação”, disse Henrique Javi. Durante a visita solene, foi entregue um veículo modelo Spin a cada município, em reconhecimento ao trabalho de prevenção e controle das arboviroses no ano de 2016.

Participaram também das visitas, a representante da Coordenadoria de Promoção e Proteção à Saúde, Ricristhi Gonçalves, a coordenadora da 13ª Região de Saúde, Gandavia Dias, além de gestores públicos e agentes de saúde. “Combater o Aedes aegypti é uma coisa com que o mundo inteiro está preocupado”, enfatizou o secretário da Saúde para dar a dimensão dos resultados obtidos pelos municípios. “Se não for um compromisso coletivo, não funciona”, falou.

O Governo do Ceará está premiando municípios que no ano passado atenderam a todos os critérios para reconhecimento dos melhores resultados. Foram contemplados 15 municípios com a doação de 15 veículos modelo Spin, que serão destinados ao apoio às ações de campo dos Agentes de Controle de Endemias. O valor unitário de cada carro é de R$ 67,5 mil, totalizando R$ 1.012.500,00.

Os critérios para avaliação das ações desenvolvidas pelos municípios no combate ao mosquito foram a cobertura de visitas dos imóveis acima de 80% a cada dois meses, a incidência de casos de dengue abaixo de 250 por 100 mil habitantes e a conquista do Índice de infestação abaixo de 1% nos ciclos de visitas ao longo de 2016. Outro pré-requisito para o reconhecimento foi a premiação no Selo Unicef, que reconhece cidades que mais avançaram nas áreas de Saúde, Educação, Proteção e Participação Social em direção à redução das desigualdades que afetam as vidas de crianças e adolescentes.

Incentivo

Além de Frecheirinha, Tianguá, Ubajara e Ibiapina, foram reconhecidos os municípios de Maracanaú, Eusébio, Cascavel, Parambu e São João do Jaguaribe, que já receberam seus veículos. Ainda receberão a premiação durante o mês de julho os municípios de Itaiçaba, Jaguaruana, Milhã, Jucás, Ererê e Potiretama. Este ano, com o lançamento das Ações Estratégicas de Combate ao mosquito Aedes aegypti, feito pelo governador Camilo Santana em 12 de junho passado, ficou instituído incentivo de R$ 10 milhões para os municípios que atingirem os melhores resultados no enfrentamento às arboviroses. Para receber esses recursos, cada cidade cearense precisa atender a critérios de execução das ações previstas de julho a dezembro de 2017, como monitorar permanentemente indicadores que apresentem impacto na redução do número de casos das doenças provocadas pelo mosquito Aedes aegypti.

Arboviroses

Com a circulação endêmica de três arbovírus, dengue, chikungunya e zika, novos cenários epidemiológicos são identificados no Ceará em 2017. Doença nova no estado, a chikungunya registra casos desde 2014 no Ceará, por isso a população ainda é muito suscetível. Este ano, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado, foram confirmados 54.096 casos até a semana epidemiológica 27 (até 14/07/2017), com 51 óbitos em consequência da doença, além da confirmação de 15.236 casos de dengue desde janeiro, dos quais oito levaram a óbito. Um total de 415 casos de zika foi confirmado em igual período, sendo 43 confirmados em gestantes por critério laboratorial.