Desafios da Saúde no Ceará são debatidos em fórum macrorregional

21 de julho de 2017 # # # #

Fotos: Assessoria de Comunicação da Sesa Assessoria de Comunicação da Sesa Cristiane Bonfim/ Marcus Sá / Helga Rackel / Fátima Holanda (85) 3101.5221 / 3101.5220 Twitter: @SaudeCeara www.facebook.com/SaudeCeara

Nesta quinta-feira (20), o secretário da Saúde do Ceará, Henrique Javi, participou da abertura do Fórum Macrorregional de Sobral de Conselheiros Municipais de Saúde, em Tianguá. O secretário da Saúde falou sobre os desafios da Saúde no Ceará na atual conjuntura nacional. Ele reiterou que o sistema sanitário brasileiro é modelo para o mundo todo. “Temos que ter a certeza que o SUS não é o problema, nossos problemas estão em outras esferas”, indicou Javi. “É isso o que o controle social não pode perder de vista”, enfatizou.

Na mesma linha do secretário, a presidente do Conselho Estadual de Saúde (Cesau), Ana Mello, disse perceber o quanto a doença está pautada em nosso Estado. “Precisamos reverter isso para pautar a saúde”, propôs. Conforme Ana Mello, o Fórum promove a efetivação de um espaço de formação e participação social para os Conselheiros da Macrorregional de Sobral, onde poderão se apropriar das políticas públicas de saúde que estão acontecendo nesse território, além de contribuir para o acompanhamento e monitoramento das pactuações realizadas e das que estão sendo construídas.

Esse é o primeiro encontro de uma série de cinco, que estão programados para as macrorregiões de Fortaleza, Sertão Central, Litoral Leste/ Jaguaribe e Cariri. O intuito é promover a interação dos Conselhos Municipais de Saúde e capacitar o conselheiro sobre a importância de fazer o controle social de qualidade para defesa e fortalecimento do SUS. O último Fórum Macrorregional de Conselheiros aconteceu no Cariri, em 2016, com a presença de 120 conselheiros e conselheiras da Região Sul do estado do Ceará. Os encontros têm o objetivo de manter a articulação e informação entre si e a sociedade em geral, com a finalidade de promover o pleno exercício do controle social sobre as políticas públicas, implementadas no âmbito dos municípios e na Região de Saúde correspondente.