Projeto cinematográfico será inserido nas unidades socioeducativas

28 de julho de 2017 # #

Lígia Duarte Assessoria de Comunicação (85) 3101-2021/98967-6965

A Superintendência do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo (Seas) se reuniu na manhã desta quinta-feira (27) com o cineasta Marcos Carvalho, responsável pelo projeto “Cinema no Interior” para firmar uma parceria na construção de uma oficina de produção de curtas-metragens e fotografias dentro das unidades socioeducativas.

Durante o encontro, foi apresentado um projeto para a realização de oficinas cinematográficas com o objetivo de ensinar os adolescentes que cumprem medidas socioeducativas a produzirem filmes. O projeto é dividido em seis oficinas, com duração de uma semana cada. São elas: “Oficina de Fotografia – o despertar do olhar”, “Cinema-Interação com o Mundo”, “Oficina de interpretação”, “Oficina de Som – Criação e Gravação de Trilha Sonora”, “Oficina de Roteiro” e “Oficina Fazendo Filmes”.

“Fiquei muito feliz quando a Superintendência recebeu com bons olhos, analisou o projeto com carinho. Acredito que muita coisa convergiu pela proposta que eu vejo aqui de humanizar mais entre sociedade e esse processo de tratamento com os jovens [adolescentes que cumprem medidas socioeducativas]. A proposta do projeto é acessar camadas, é envolver comunidades com necessidades, e esse público para gente são pessoas que precisam de atenção mas ao mesmo tempo uma oportunidade de se lançar nesse desafio, e de mostrar que é possível fazer bons trabalhos e alcançar bons resultados”, informa Marcos Carvalho.

“Após um ano de extensa reorganização das rotinas diárias das unidades, torna-se possível neste momento realizar ações que estejam mais inseridas dentro do processo socioeducativo, que possibilitem a reflexão do adolescente sobre o ato infracional praticado, ampliando os espaços para que ele possa fazer novas escolhas, como acontece em projetos relacionados à arte e cultura”, afirma o Superintendente da Seas, Cássio Franco.

Além da formação dos jovens por intermédio das oficinas, os curtas-metragens produzidos poderão ser expostos em festivais de cinema nacionais e internacionais.

O projeto-piloto será iniciado no centro de semiliberdade de Juazeiro do Norte já neste mês de agosto e deverá se estender para as outras unidades do Estado.

Programas Socioeducativos

Durante este ano, outros programas já foram lançados pela Seas com o objetivo de fortalecer o processo socioeducativo que ocorre dentro das unidades, a exemplo do programa Gera Ação, voltado para o fomento do esporte entre os adolescentes, e do Programa de Práticas Restaurativas, ambos inseridos dentre os eixos estruturantes propostos para a implantação do novo modelo de gestão no sistema socioeducativo do Estado.