Governo homenageia José Dias de Macêdo com a primeira Medalha Ivens Dias Branco

4 de agosto de 2017 # # #

Thiago Sampaio - Repórter / Célula de Reportagem
Fotos - Carlos Gibaja e Marcos Studart / Governo do Ceará  

A escolha do primeiro homenageado se deu após uma votação entre os integrantes das câmaras setoriais representantes do setor produtivo cearense

O Palácio da Abolição recebeu, na noite desta quinta-feira (3) a cerimônia da primeira edição da Medalha Ivens Dias Branco, destinada a iniciativas empresariais com relevância em prol do desenvolvimento econômico e social do Estado. Na ocasião, o governador Camilo Santana prestou homenagem a José Dias de Macêdo, que intitula uma das mais consagradas empresas alimentícias do País, a J.Macêdo, além de uma homenagem póstuma àquele que dá nome à comenda.

“Vivemos aqui nesta noite, no Palácio da Abolição, um momento único, em que temos a satisfação de homenagear dois dos mais notáveis empresários da história do Ceará e do Brasil. Mentes brilhantes que, com suas exemplares trajetórias de vida, tiveram papel de significativa relevância para o desenvolvimento do nosso Estado. José Macêdo e Ivens Dias Branco são exemplo para a nossa e futuras gerações. Eles representam o espírito guerreiro e criativo do povo cearense. Deixo aqui o meu muito obrigado pela contribuição”, disse Camilo Santana.

A escolha do primeiro homenageado se deu após uma votação entre os integrantes das câmaras setoriais representantes do setor produtivo cearense. Ao todo, o Ceará possui 23 câmaras setoriais e duas temáticas no âmbito da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Estado do Ceará (SDE).

Ex-suplente de senador da República (1971-1987), tendo assumido a cadeira de titular no último mandato, o também ex-deputado federal (1959-1971) José Macêdo já recebeu premiações de diversas ordens pelo desempenho importante nas economias cearense e brasileira. Prêmio Tendência (Empresas Bloch), Troféu Sereia de Ouro (Grupo Edson Queiroz) e Medalha da Abolição (Governo do Ceará) estão entre as principais homenagens.

Roberto Macêdo, seu filho, o representou na solenidade. E mesmo com tantas honrarias, ele não esconde a honra por ter sido pioneiro dessa comenda. “É honroso para meu pai ser o primeiro contemplado com essa bela medalha, pois o trabalho é o que ele mais gosta. Por tudo o que ele e o Ivens representam para a indústria do Ceará, pois acreditavam no Estado, as famílias estão muito felizes. Ele, que completa 98 anos na semana que vem, não veio por recomendações médicas, mas mandou a saudação ao governador Camilo Santana”, disse.

A esposa de Ivens Dias Branco, Maria Consuelo Dias Branco, destacou os feitos do marido. “Acho a criação dessa comenda muito coerente, pois o Ivens tinha orgulho de ser cearense. Colocou a sua empresa entre as 10 maiores do mundo no ramo de biscoitos, gerando cerca de oito mil empregos só no Ceará. É um exemplo de homem de grandes feitos e certamente merece isso. Como representante da família, garanto que vamos continuar investindo no crescimento do Estado e honrar o seu legado”.

 

José Dias de Macêdo

Em 1939 o empresário iniciou suas atividades em uma representação comercial em Fortaleza, no Ceará, oferecendo uma variedade de produtos tradicionais, como manteiga mineira. No ano de 1947, José Macêdo associou-se aos dois irmãos e passou a representar a marca Jeep com exclusividade no Estado, além das marcas Mercedes Benz, Ford e Toyota pelo Nordeste.

Foi no ano de 1952 que iniciou sua experiência profissional nos Estados Unidos, obtendo a licença de importação de farinha de trigo. Posteriormente, abriu a primeira indústria, o Moinho Fortaleza, em 1954, onde ele e os irmãos passaram a processar a própria farinha. A expansão industrial ocorreu em 1960, após a compra de outros moinhos espalhados pelo país, como o de Alagoas, Bahia e Rio de Janeiro.

A produção de trigo cresceu consideravelmente em 1980, ano em que diversas marcas regionais foram substituídas por uma única marca de alcance nacional: Dona Benta. Nesta mesma época foi implantado o Centro de Treinamento em Panificação José Dias Macêdo (Cetrem). Por fim, em 2015, o empresário consolida centros de formação educacional, cultural e de liderança para funcionários do grupo alimentício: a Academia Corporativa da J. Macêdo.

 

Medalha Ivens Dias Branco

A medalha Ivens Dias Brancos foi instituída no âmbito do Poder Executivo em agosto de 2016. Concedida anualmente, com comenda única, a medalha tem por finalidade agraciar “os que tenham tornado merecedores do reconhecimento do Poder Executivo em razões de ações, feitos ou outras iniciativas em prol do desenvolvimento econômico do Estado do Ceará”, como descreve a publicação no Diário Oficial do Estado.

Ivens Dias Branco (1934-2016) foi um dos mais bem sucedidos empresários do Ceará. Iniciou sua vida profissional em 1953, trabalhando ao lado de seu pai, Manuel Dias Branco, na Padaria Imperial, um pequeno negócio da família. Com determinação, logo a transformou no que hoje é a M. Dias Branco, uma das empresas mais renomadas na fabricação de massas e biscoitos em escala industrial do Brasil.

Atualmente, o grupo tem 12 fábricas e 29 filiais comerciais espalhadas pelo País. O empresário morreu em 2016 por complicações cardíacas.

 

Leia mais:

Medalha Ivens Dias Branco: José Dias de Macêdo é o primeiro homenageado com a comenda

 

04.08.2017