Aracati e Crato: Saúde qualifica profissionais da atenção primária

7 de agosto de 2017 # # #

Cristiane Bonfim/ Marcus Sá / Helga Rackel - Assessoria de Comunicação da Sesa - (85) 3101.5221 / 3101.5220

As regiões de Saúde de Aracati e Crato vão realizar suas oficinas regionais, com adesão de 100% dos municípios ao Projeto de Qualificação da Atenção Primária à Saúde no Ceará (QualificaAPSUS Ceará). A Oficina 1, com o tema “Atenção Primária à Saúde: Fundamentos, Gestão e Avaliação da Qualidade”, reunirá 145 profissionais da Atenção Primária dos municípios, das 8 às 17 horas dos dias 8 e 9 de agosto, terça e quarta-feira. No dia 9 acontecerá a primeira Formação de Tutores, que contará com a participação de 25 tutores da Região de Saúde de Aracati. No Crato a oficina reunirá 392 profissionais nos dias 8, 9 e 10, quando acontecerá a primeira Formação de Tutores, que contará com a participação de 47 tutores.

O Projeto QualificaAPSUS foi lançado pela Secretaria da Saúde do Ceará em 2016 como uma estratégia de reorganização do Modelo de Atenção, a partir da reestruturação da Atenção Primária nos municípios e, consequentemente, implantação e implementação das Redes de Atenção. Tem como objetivo apoiar os municípios no fortalecimento da Atenção Primária à Saúde. No ano passado o projeto teve a adesão de 90 municípios, distribuídos em 12 regiões de saúde do Estado, contando com a participação de 3.318 trabalhadores da Atenção Primária nas oficinas regionais, totalizando mais de 6 mil trabalhadores com a realização das oficinas municipais.

Um das estratégias do Projeto QualificaAPSUS Ceará é o estabelecimento de padrões de qualidade comuns para a Atenção Primária por meio da certificação das equipes com selos de qualidade. Na primeira etapa, será atribuído o Selo Bronze, que tem como foco a garantia da segurança do usuário e da equipe. Nas etapas subsequentes, serão atribuídos os Selos Prata e Ouro, relacionados ao gerenciamento dos processos e os resultados para a comunidade. O instrumento de avaliação vai possibilitar a verificação do estágio de desenvolvimento alcançado pelas unidades de saúde, identificar e corrigir as não conformidades, bem como desenvolver planos para melhoria contínua. Serão definidas unidades laboratórios em que serão implantadas as mudanças estruturais e processuais com a participação de tutores.

07.08.2017