Recuperação da economia cearense vai ser abordada ao vivo pelo Facebook do Ipece

30 de agosto de 2017 # # #

Pádua Martins: Assessoria de Comunicação do Ipece - (85) 3101.3509

O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Ceará, passa a disponibilizar transmissões ao vivo de seus estudos e informações sobre a economia cearense por intermédio do Facebook do Instituto. O diretor Geral do Ipece, professor Flávio Ataliba, aborda amanhã, das 15 às 15h30, o tema “A recuperação econômica do Ceará diante a crise nacional”. Para assistir, basta acessar https://www.facebook.com/IPECE.CEARA/.

Para Ataliba, o novo canal de comunicação promove, além da disseminação de estudos do Órgão, a interação com o público, que, inclusive, pode participar enviando perguntas, dúvidas e opiniões, o que, com certeza, vai enriquecer a abordagem do tema e promover o debate. A iniciativa, observa, vai ao encontro da missão do Ipece, que é de propor políticas públicas para o desenvolvimento sustentável do Ceará por meio da geração de conhecimento, informações geosocioeconômicas e da assessoria ao Governo do Ceará em suas decisões estratégicas.

A economia do Ceará, ressalta o professor Flávio Ataliba, mostra sinais de recuperação, após sofrer a forte pancada da involução dos números do Brasil, que atravessa forte crise no setor. É evidente que o Estado está inserido no contexto e, caso a crise perdure, o Ceará, mesmo que ainda tenha “gordura” para queimar, fruto, inclusive, de excelente gestão administrativa, tenderá a ser mais fortemente atingido, mas os sinais de recuperação são promissores.

O governador Camilo, lembra Ataliba, apresentou para empresários, na semana passada, em São Paulo, ao falar sobre a excelência da gestão fiscal do Ceará, a política de redução de carga tributária, o rigor no controle dos gastos públicos, a desburocratização de processos e a simplificação da legislação tributária, entre outros, que tem tornado o Estado uma referência. Como exemplo, ele cita a Receita Corrente Líquida (RCL) do Estado do Ceará, no período de julho de 2016 a junho de 2017, totalizou R$ 18,3 bilhões, representando crescimento de 6,1 por cento em relação aos 12 meses anteriores (julho/2015 a julho/2015), quando somou R$ 17,2 bilhões.

Durante a transmissão também vamos abordar outras questões, como, por exemplo, o recuo do desemprego no Ceará de 14,3 por cento para 13 por cento do primeiro trimestre de 2017 para o segundo trimestre do mesmo ano, o que representou redução de 1,3 ponto percentual. O Ceará, frisa Ataliba, registrou, em julho deste ano, o melhor resultado de geração de empregos dos últimos 32 meses: saldo positivo de 1.871 vagas. Esse foi o maior saldo desde dezembro de 2014, de acordo com dados Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que estão na publicação Enfoque Econômico, recentemente divulgado pelo Ipece.

Outros dados positivos estão com as exportações do Ceará, que registraram, de janeiro a julho de 2017, valor recorde para o período, atingindo o montante de US$ 1,13 bilhão, o que representa crescimento de 101,8 por cento em relação a igual período de 2016. Com esse desempenho nos sete primeiros meses deste ano, aumentou para 0,9 por cento a participação das exportações cearenses no total nacional, superando a participação registrada em 2016, de 0,7 por cento, conclui o diretor Geral do Ipece.

30.08.2017