Seminário reúne gestores e servidores públicos para discutir controle interno na gestão estadual

30 de agosto de 2017 # # # #

Géssica Saraiva - Assessoria de Comunicação da CGE - 85 3101.3474

O evento, que contou com cerca de 200 pessoas, teve como foco disseminar boas práticas de gestão através da atividade de controle interno

Secretários de Estado, autoridades municipais e servidores públicos atuantes nas áreas de controle interno do Estado se reuniram no Palácio da Abolição, na manhã desta quarta-feira (30), no seminário “Controles Internos, Gestão de Riscos e Programa de Integridade”. O evento, que contou com cerca de 200 pessoas, discutiu boas práticas de gestão e o estabelecimento de uma cultura de controle voltada para o alcance dos resultados nos órgãos e entidade estaduais.

‘O seminário foi uma oportunidade para que nós pudéssemos discutir e aperfeiçoar a forma como o Estado trabalha o controle interno. Embora a Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado (CGE) seja o órgão central de controle do Estado, ela não é a única responsável pela atividade. Todos nós, gestores públicos, servidores, e até mesmo cidadãos, somos responsáveis por acompanhar e controlar as ações da gestão”, frisou o secretário de Estado Chefe da CGE, Flávio Jucá.

Representando o governador no evento, o secretário da Casa Civil, Nelson Martins, destacou o papel do controle interno no Estado. “É muito importante, que cada vez mais, nós possamos fortalecer as atividades de controle do Estado, pois essas atividades nos garantirão uma maior segurança no desenvolvimento de ações da gestão pública”, destacou.

Seminário

Dando início às apresentações, a especialista em Gerenciamento Financeiro do Banco Mundial, Susana Amaral, palestrou sobre “O Controle Interno como Instrumento Alavancador de Resultado, Uma Visão do Banco Mundial”. Para Susana, a boa governança baseia-se em instituições fortes, que atinjam resultados e estabeleçam resoluções de futuro. “Quando pensamos em boa governança, precisamos pensar em mudanças de paradigmas”, pontuou.

Em seguida o coordenador de Ações Estratégicas da CGE, Marcelo Monteiro, explicou a importância de pensar a gestão de risco nas entidades públicas. “É preciso olhar de forma mais atenta para o gerenciamento de risco, pois é através dele que poderemos identificar, avaliar e controlar possíveis ameaças que causem impactos às atividades das instituições públicas, transformando situações adversas em oportunidades de crescimento”, afirmou.

Trazendo a experiência do Estado do Espírito Santo no processo de implantação dos controles internos, o coordenador de Harmonização do Controle Interno da Secretaria de Controle e Transparência do Espírito Santo (Secont), Denis Prates, falou da importância dos órgãos de controle interno do país fazerem intercâmbio de experiências, para que o controle interno seja fortalecido como um todo. “Como representante da Secont, posso afirmar que ficamos muito feliz em poder compartilhar nossa experiência com um órgão bem estruturado como a CGE/CE”.

Encerrando o evento, o secretário adjunto da CGE, Marconi Lemos, apresentou o Programa de Integridade do Controle Interno no Poder Executivo Estadual e a importância da realização do seminário. “Este evento de hoje é uma das ações do Programa de Fortalecimento do Controle Interno do Poder Executivo do Estado, que visa sistematizar práticas que permitam o alcance dos resultados planejados pelo Governo com eficiência operacional e em respeito às normas”.

O seminário “Controles Internos, Gestão de Riscos e Programa de Integridade” foi promovido pela CGE, em parceria com o Banco Mundial, o Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci) e a Escola de Gestão Pública do Estado (EGP).

30.08.2017