Vice-governadora apresenta ações do Pacto por um Ceará Pacífico no Fórum Social de Direitos Humanos

30 de agosto de 2017 # # #

Thiago Sampaio:Repórter
Tiago Stille: Fotógrafo

A vice-governadora e coordenadora do Pacto por um Ceará Pacífico, Izolda Cela, participou na noite desta terça-feira (29), na Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), do Fórum Social de Direitos Humanos: O Papel da Sociedade. Na ocasião, ela apresentou as ações do programa, uma ação integrada entre os poderes Executivo, Legislativo, Judiciário, sociedade civil e iniciativa privada, visando à prevenção da violência e a cultura de paz.

“O Ceará Pacífico é um movimento de articulação, de união entre o Estado e a sociedade. Ele procura enxergar o problema da violência em suas múltiplas dimensões. Perpassa questões como repressão, segurança e justiça, mas também o da vulnerabilidade, o lado daqueles que não têm perspectiva de vida e acabam sujeitos a coisas ruins. É uma forma de encarar esse tema com a complexidade que ele tem. É um elenco que está à frente para trabalhar com o pé no chão, mas com a consciência da importância da prevenção”, disse Izolda.

O Fórum é realizado pela Associação de Lojistas e Lideres Femininas do Ceará (Alfe), em conjunto com a Academia Cearense de Direito. O objetivo é abrir discussão sobre temas considerados importantes para o desenvolvimento sócio econômico do Estado, abrindo perspectivas para análise das diferentes abordagens das Ciências Sociais.

Durante a solenidade, além do Pacto por um Ceará Pacífico, foram apresentadas, em forma de palestra, outro temas de responsabilidade social desenvolvidos no Ceará, como Proteção e Assistência aos Condenados (Apac), Proteção à Mulher, o Sistema Carcerário e a Responsabilidade na Infância.

A secretária de Justiça, Socorro França, destacou as medidas do Governo do Ceará para minimizar a questão da superlotação dos presídios. “Nossa população carcerária é de 27 mil presos, uma das maiores do país. Ultrapassa a quantidade de vagas que temos. Ainda este ano estaremos inaugurando mais três grandes presídios, um deles em Tianguá. Ano que vem, ganharemos mais três, sendo um para regime semi-aberto e os outros para jovens e adultos, sendo um deles em Crateús. Além disso o governador Camilo Santana sancionou uma lei, única no Brasil, que toda poligonal de unidade prisional terá indústria para os presos trabalharem. Isso vai minimizar os nossos problemas”.

A presidente da Alfe, Selma Cabral, destacou que o Pacto despertou um novo olhar para uma sociedade democrática. “Pudemos saber do que o Ceará Pacífico é capaz. Com isso tiramos aquela ideia de embate. Estamos aqui para discutir o concreto, o real, para implementamos ideias e enfrentar os desafios. Estamos aqui para ver o que podemos fazer pelo direito do cidadão. Existe o jeito pacífico de se fazer paz”

Alfe

A Associação de Lojistas e Líderes Femininas do Ceará (Alfe) há mais de 40 anos promove a integração e formação do empresariado feminino, incentivando e desenvolvendo o crescimento sustentável.

30.08.2017