CFO recebe 2° Corrida Cepid: Inclusão em movimento

11 de setembro de 2017 # # # # # #

Rebeca Lobo - Ascom Sesporte
rebeca.lobo@esporte.ce.gov.br - (85) 3101.4415

O complexo esportivo reuniu cerca de 100 paradesportistas que realizaram provas nos 800m livres, 1.600m e 2.000m

Na busca pela superação de seus limites e na vontade incessante de vencer barreiras, o Centro de Formação Olímpica (CFO) recebeu no último sábado (9), na pista de atletismo do equipamento, a 2º Corrida do Centro de Profissionalização Inclusiva para a Pessoa com Deficiência (Cepid) – Inclusão em movimento, do Governo do Ceará.

Destinada exclusivamente para pessoas com deficiência, seja física, intelectual, visual, auditiva ou múltipla, a disputa, focada na modalidade do atletismo, ocorreu em três categorias: 800m livres para pessoas a partir de 18 anos, 1.600m para pessoas em cadeiras de rodas convencionais e 2.000m para pessoas em cadeiras de rodas de corrida.

O complexo esportivo reuniu quase 100 paratletas do próprio do Cepid e de outras entidades, como: Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), Recanto Psicopedagógico, Associação de Cegos do Estado do Ceará (Acec), Associação Cearense do Esporte Adaptado (Acea), dentre outros.

Com relação ao apoio da Sesporte, o gerente do Núcleo de Esporte do Cepid e um dos organizadores do evento, Adriano Pordeus de Lima, foi enfático. “Está sendo fundamental. Dessa vez nós estamos com uma estrutura muito melhor e maior, que é a pista de atletismo do CFO, onde está proporcionando maior visibilidade do evento”, comenta.48

Durante a corrida esteve presente durante o titular da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), Josbertini Clementino.

O evento é ligado a STDS em parceria com a Agência de Desenvolvimento Econômico e Social; e promovido pelo Cepid, responsável pela organização e realização da corrida.

Cepid

O Centro de Profissionalização Inclusiva para a Pessoa com Deficiência é uma estrutura completa para formação profissional, intermediação e inserção no mercado de trabalho desse segmento, que representa quase 28% da população cearense. O equipamento é o maior do Norte e Nordeste e tem capacidade para atender 1.200 jovens e adultos.