Sejus inscreve mais de dois mil internos em exame que certifica Ensino Fundamental e Médio

15 de setembro de 2017 # # # #

Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará - (85) 3101-2862 www.sejus.ce.gov.br Fotos: Ariel Gomes / Governo do Ceará

A Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus) inscreveu mais de dois mil internos para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos para Pessoas Privadas de Liberdade (Encceja PPL 2017). O número de inscritos superou o do ano passado em 58% e 74 unidades prisionais em todo Estado aderiram ao Exame, que certifica os alunos do Ensino Médio.

Para Rodrigo Moraes, assessor educacional da Sejus, a superação da meta de inscrições, totalizando 2.190, é fruto de um trabalho integrado e de parceria entre profissionais das Secretarias da Justiça e Cidadania e Secretaria da Educação do Estado – que atuam no sistema penitenciário. “Não medimos esforços para aumentar o acesso à educação dentro das unidades, que, além de garantido por lei, melhora as oportunidades dessas pessoas quando elas voltarem para o mercado de trabalho”, indica.

As provas do Encceja PPL 2017 serão realizadas nos dias 24 e 25 de outubro nas unidades prisionais. O Exame será dividido em quatro provas objetivas, para ensino fundamental ou médio, e uma redação. Cada prova objetiva tem 30 questões de múltipla escolha nas áreas de Ciências Naturais; História e Geografia; Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física e Redação; e Matemática.

Hoje, as unidades penitenciárias de todo o estado possuem 46 salas de aula e 1.749 alunos matriculados, da alfabetização ao ensino médio. Os alunos aprovados no Exame que obtiverem o certificado de Ensino Fundamental ganham 66 dias de remição, já os certificados no Ensino Médio ganham 50 dias.

Para saber mais

O Encceja certifica o nível de ensino das pessoas que não concluíram a Educação Básica na idade certa. Até 2016, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), reformulado, cumpria a função de certificar para o Ensino Médio. Em 2017, o Encceja volta a ser o instrumento do Governo Federal responsável por esse atestado, incluindo também a escolaridade de nível fundamental.