Delegação cearense se destaca no último dia de competição das modalidades individuais

18 de setembro de 2017 # #

Rebeca Lobo: Assessoria de Imprensa da Sesporte - 85 3101.4415

Na última sexta-feira (15), foram seis medalhas entre badminton, judô e xadrez

O Estado do Ceará se manteve no pódio durante os Jogos Escolares da Juventude 2017, na última sexta-feira (15), em Curitiba. O ginásio Tarumã foi palco para mais seis conquistas dos alunos-atletas da categoria 12-14 anos, nas modalidades individuais do badminton, judô e xadrez.

Durante a manhã, a atleta de xadrez Marina Miranda, de 14 anos, alcançou o terceiro lugar, adquirindo a medalha de bronze. Em seguida, na categoria dupla mista – 2º divisão, os atletas de badminton Luan Robson e Fernanda Pascoal alcançaram a prata.

“Estou feliz porque ano passado consegui bronze na dupla e agora conquistei a medalha de prata, além disso, passei para a 1º divisão. É uma vitória muito importante para minha carreira de atleta”, disse Fernanda, emocionada. A atleta ainda se destacou na categoria feminino simples – 2º divisão, juntamente com Ana Clara Aquino, subindo ao pódio para receber o bronze.

Ainda pelo badminton, Luan Robson e José Ruan, respectivamente 12 e 14 anos, alcançaram o bronze na categoria dupla masculina – 1º divisão.

O Ceará ainda obteve no judô por equipe – 2º divisão, a medalha de bronze, na ocasião oito alunos-atletas obtiveram a colocação.

As conquistas da delegação cearense começaram no primeiro de competições com duas medalhas de bronze no judô e na luta olímpica. Até o momento, o Estado do Ceará soma nove medalhas nas modalidades individuais, sendo uma de prata e oito de bronze.

As modalidades coletivas (basquete, futsal, handebol e vôlei) começam a partir deste sábado (16) e seguem até a próxima quinta-feira (21).
 

Jogos Escolares da Juventude

Considerado o maior celeiro de atletas olímpicos do país, onde revela novos talentos para o esporte brasileiro a cada edição, os Jogos Escolares da Juventude são organizados e realizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), com aval do Ministério do Esporte.