Comitiva do Ceará visita zona econômica especial e porto de Xiamen

21 de setembro de 2017 # # # # # # # #

Hervelt César
(85) 8886.4215/9118.4215

Fazem parte da comitiva o secretário do Desenvolvimento Econômico, Cesar Ribeiro; o presidente da Cearáportos, Danilo Serpa; o presidente da ZPE Ceará, Mário Lima Júnior e os diretores executivos da estatal, Andréa Freitas (Técnica) e Roberto de Castro (Comercial).

A comitiva do Governo do Ceará que participa da 21ª edição da China International Fair for Investment & Trade (CIFIT), evento que termina nesta quinta-feira (21), visitou, hoje pela manhã, a Zona de Livre Comércio Piloto da China, em Xiamen e o Porto da cidade. Desde o estabelecimento da Zona de Livre Comércio de Xiamen em abril de 2015, a área atraiu mais de 26 mil empresas para registro, com um total de capital social combinado de 443 bilhões de RMB. Xiamen é classificada como a plataforma número um para a importação de cerveja, representando mais de 26% da cerveja na China. Fazem parte da comitiva o secretário do Desenvolvimento Econômico, Cesar Ribeiro; o presidente da Cearáportos, Danilo Serpa; o presidente da ZPE Ceará, Mário Lima Júnior e os diretores executivos da estatal, Andréa Freitas (Técnica) e Roberto de Castro (Comercial).

As Zonas Econômicas Especiais da China constituem o principal mecanismo de abertura da economia chinesa. Foram criadas na segunda metade da década de 1970 junto ao litoral oriental da China. Os ZEEs são cidades litorâneas da China que tiveram que se adaptar para receber empresas internacionais. Um dos principais fatores que permitiram a arrancada da produção industrial na China foi a criação das chamadas Zonas Econômicas Especiais (ZEEs), assim como a abertura de importantes cidades portuárias abertas ao capital externo.

Constituem zonas de livre comércio, estabelecidas por meio de uma legislação mais flexível, com a redução ou até mesmo a isenção de impostos. Essas medidas visam atrair investimentos estrangeiros e absorver as inovações tecnológicas desenvolvidas nos países mais avançados. As ZEEs e as cidades portuárias tornaram-se alvo de grandes investimentos realizados, sobretudo, por japoneses e norte-americanos. Os investidores também são atraídos pela existência de outras condições favoráveis, como o baixo custo da mão de obra e o gigantesco mercado consumidor chinês.

Porto de Xiamen

O Porto de Xiamen é um importante porto de águas profundas localizado na foz do rio Jiulongjiang, na costa sul da província de Fujian, na República Popular da China. É uma das portas da linha tronco na região Ásia-Pacífico. É classificado como o oitavo maior porto de contêineres da China, e ocupa o lugar número 30 entre os 100 maiores do mundo. É o quarto porto da China com capacidade para lidar com os navios de grande porte de sexta geração.

O porto compreende seis áreas: Heping, Dongdu, Haitiano, Shihushan, Gaoqi e Liuwudian (no distrito de Tong’an). As 20 principais companhias de navegação do mundo estabeleceram as principais rotas e operações de transporte em Xiamen. Além disso, os serviços de passageiros também operam de Xiamen para Hong Kong, Guangzhou, Xangai e Wenzhou, bem como um serviço de ferry frequente para o terminal Shuitou na Ilha Kinmen (R.O.C.). O porto é de propriedade e operado pela Xiamen Port Authority, que é um departamento do governo municipal de Xiamen.