Seleção de amputados realiza demonstração de futebol no Castelão

25 de setembro de 2017 # # # #

Rebeca Lobo - Ascom Sesporte
rebeca.lobo@esporte.ce.gov.br - (85) 3101.4415

Ao todo, 20 paratletas e comissão técnica da equipe Adesul/Maracanã participaram da ação

Na busca pela valorização do paradesporto, a Secretaria do Esporte do Estado do Ceará (Sesporte) promoveu, no último sábado (23), uma ação em alusão ao Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, antes da partida entre Ceará x Brasil de Pelotas-RS, pela Série B do Campeonato Brasileiro, na Arena Castelão.

Mostrando que é possível praticar atividades esportivas e superar barreiras mesmo possuindo alguma deficiência (física, auditiva, visual ou intelectual), os 20 paratletas e comissão técnica da equipe de futebol de Amputados da Associação D’Eficiência Superando Limites (Adesul) realizaram uma breve demonstração em campo para o público.

“A Sesporte abriu as portas para nós. O secretário Euler Barbosa tem uma visão diferenciada, ele realmente se preocupa com o esporte para pessoas com deficiência. O sonho de muitos desses jogadores era pisar na Arena Castelão, um estádio de Copa do Mundo, e hoje eles puderam realizar. Só temos a agradecer pela oportunidade”, disse o presidente da Adesul, Felipe Catunda.

Futebol de Amputados

Esta modalidade, que existe desde a década de 1980, é uma variação do futebol convencional, onde só podem participar atletas com amputação de membro inferior (jogadores de linha) e superior (goleiro). As partidas acontecem em campos society e seguem a dinâmica do Fut7, isto é, com sete jogadores de cada lado e com duração de dois tempos de 25 minutos.