Assentamento Conceição Bonfim, em Santana do Acaraú, ganha Escola de Ensino Médio

29 de setembro de 2017 # # #

Weberte Lemos - Gestor de TV
Tiago Stille - Fotos

O estudar e se tornar especialista em Zootecnia no assentamento onde mora virou realidade para o estudante José Roberto, que agora vê, a poucos metros de casa, uma escola moderna e com cursos específicos para quem vive no campo. “Essa escola vai tornar a vida do homem do campo mais fácil, é inovadora, diferente das outras, é uma descobridora de sonhos”, ressaltou o aluno. Já para Ana Lidiane, a relação com a escola foi amor à primeira vista. “Quando cheguei aqui, me apaixonei, porque eu adoro animais, plantas e aqui tem tudo o que eu quero”, disse a estudante que tem o sonho de ser veterinária.

Esse pensamento é compartilhado pelo corpo docente e enche de orgulho a diretora Maria Valderli de Souza. “A juventude das localidades tinham que viajar 30 quilômetros todos os dias para estudar, e agora pode estudar perto de casa, fortalecendo assim a identidade camponesa da comunidade”.

A Escola de Ensino Médio (EEM) José Fideles de Moura, no assentamento Conceição Bonfim, foi inaugurada no início da noite desta quinta-feira (28) pelo governador Camilo Santana, que estava acompanhado do secretário da Educação, Idilvan Alencar, e do prefeito de Santana do Acaraú, Marcelo Arcanjo. O equipamento recebeu investimento de R$ 4,1 milhões, dos cofres estaduais e federais.

“Essa escola me deixa feliz porque aqui levamos a educação para mais perto do aluno. Aqui eles aprendem técnicas que vão ser utilizadas na comunidade, evitando que o aluno saia de perto da família”, celebrou o governador.

A estrutura também vai atender estudantes de 26 comunidades vizinhas, que poderão utilizar seis salas de aula, com capacidade para atender até 540 alunos nos turnos da manhã e tarde, biblioteca, laboratórios de Línguas, Informática e de Ciências (Química, Biologia, Física e Matemática) e quadra poliesportiva. A obra foi acompanhada pela Secretaria da Infraestrutura (Seinfra), por meio do Departamento de Arquitetura e Engenharia (DAE).

A escola também compartilhará o espaço com turmas do Ensino Fundamental, ofertadas pelo município de Santana do Acaraú.

Por estar localizada em uma comunidade agrícola, de assentamento, a EEM José Fideles de Moura contará com três disciplinas específicas a mais, em relação às escolas regulares convencionais, que acrescentam 8 horas-aula na carga horária semanal. Com isso, em dois dias na semana, os jovens ficam na escola em tempo integral. Práticas Sociais Comunitárias; Projeto, Estudo e Pesquisas; e Organização do Trabalho e Técnicas Produtivas, ministrada por um agrônomo, são as disciplinas extras.

Participaram da inauguração o deputado federal Leônidas Cristino, os deputados estaduais Evandro Leitão, Augusta Brito, Robério Monteiro e Duquinha, além de prefeitos e lideranças da região.

Escolas do Campo

No Ceará já são oito escolas em funcionamento em assentamentos rurais, localizadas em Canindé, Itapipoca, Itarema, Jaguaretama, Madalena, Monsenhor Tabosa, Ocara e Santana do Acaraú. Esse atendimento chega a cerca de 1.800 alunos.

Mais quatro escolas estão em construção: duas em Canindé – em Logradouro e Conceição Salitre; uma em Quixeramobim, em Nova Canaã; e outra no município de Mombaça, em Salão.

Homenagem

O homenageado, falecido em 2013, era agricultor assentado, que participou ativamente, junto ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), da luta pela implantação da escola.

A escola faz parte da Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede) 6, sediada em Sobral, dirigida pelo professor Daniel Carlos da Costa. A rede estadual na região conta com 49 escolas: 35 de Ensino Médio Parcial, 03 de Ensino Médio Integral, 09 de Educação Profisisonal, 01 Escola do Campo e 01 Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja).

Ouça:

O governador Camilo Santana destacou a importância de escolas desse modelo para os jovens que vivem na zona rural.

A diretora da escola, Maria Valderli de Souza, acredita que a estrutura oferecida com cursos específicos para quem vive no campo é uma boa oportunidade para aqueles estudantes.