ESP/CE seleciona graduados para Residência Integrada em Saúde

2 de outubro de 2017 # # # #

Assessoria de Comunicação e Marketing da ESP/CE
ascom@esp.ce.gov.br - Facebook: espce

A Escola de Saúde Pública do Ceará está com inscrições abertas, de 2 a 17 de outubro, para o processo seletivo da nova turma da Residência Integrada em Saúde (RIS), referente ao período letivo 2018-2020. A seleção é destinada, exclusivamente, para graduados na área de saúde, com o objetivo de preencher 303 vagas distribuídas em 14 profissões da saúde (Enfermagem, Biologia (bacharelado), Biomedicina, Educação Física, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição, Odontologia, Psicologia, Serviço Social, Terapia Ocupacional, Medicina Veterinária, Saúde Coletiva), para os programas de Pós-Graduação Lato Sensu, na modalidade de Residência em Área Profissional da Saúde – Multiprofissional e Uniprofissional.

A Residência Integrada em Saúde – RIS-ESP/CE é um programa de caráter interfederativo, interinstitucional, interprofissional, intersetorial e interiorizado. Concebida em 2011 e inaugurada em 2013, a RIS é conduzida político-pedagogicamente pela Escola de Saúde Pública do Ceará. Ao longo de quatro anos (2013 – 2017), foram implementadas quatro turmas, totalizando 1.203 profissionais de saúde-residentes matriculados; 22 municípios e sete hospitais de atuação.

Nos quatro anos de existência, foram concluídas três turmas e uma encontra-se em andamento, totalizando 767 egressos de 14 profissões da saúde: Biologia, Biomedicina, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina Veterinária, Nutrição, Psicologia, Serviço Social, Terapia Ocupacional. Turma I (2013 – 2015): 190; Turma II (2014 – 2016): 287;Turma III (2015 – 2017): 290: (Turma IV – 2017 – 2019): 327.

 

O programa

A Residência Integrada em Saúde é um programa de pós-graduação na modalidade Residência em Área Profissional da Saúde, em regime de dedicação exclusiva e em tempo integral, caracterizando-se como educação para o trabalho, através da aprendizagem em serviço, no âmbito dos sistemas municipais e estadual de Saúde ou região de Saúde. A RIS-ESP/CE ativa e capacita lideranças técnicas, científicas e políticas por meio da interiorização da Educação Permanente Interprofissional, na perspectiva de contribuir para a consolidação da carreira na saúde pública e para o fortalecimento das redes assistenciais do Sistema Único de Saúde (SUS).

Implantada em 2013, a RIS-ESP/CE aumentou a oferta de 222 para 327 vagas a 14 profissões da saúde em 2014, distribuídas em 11 ênfases: Saúde da Família e Comunidade, Saúde Mental Coletiva e Saúde Coletiva, Enfermagem Obstétrica, Neonatologia, Pediatria, Infectologia, Neurologia e Neurocirurgia de Alta Complexidade, Cuidado Cardiopulmonar, Urgência e Emergência e Cancerologia. O programa tem duração mínima de dois anos, com carga horária total de 5.760 horas e 60 horas semanais. A carga horária é dividida em 80% de atividades práticas (imersão em serviço, plantões e estágios) e 20% de atividades teóricas (aulas teóricas, rodas tutoriais e estudo individual) ou teórico-práticas (Roda de Núcleo e Roda de Campo).

Atualmente, a RIS-ESP/CE integra dez programas de Residência Multiprofissional em Saúde e um programa de Residência Uniprofissional em Saúde, com dois componentes – Componente Comunitário e Componente Hospitalar, com 11 ênfases e 327 vagas distribuídas em 41 instituições executoras. A Escola de Saúde Pública do Ceará é a instituição formadora. As instituições executoras são as Coordenadorias Regionais de Saúde, as prefeituras municipais de Acopiara, Acaraú, Aracati, Crateús, Porteiras, Quixeiramobim, Caucaia, Guaiúba, Quixadá, Santa Quitéria, Milagres, Morada Nova, São Gonçalo do AmaranteFortaleza, Horizonte, Iguatu, Icapuí, Maranguape, e Tauá e os hospitais, Instituto Dr. José Frota (IJF), Hospital Geral de Fortaleza (HGF), Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes (HM), Hospital Geral Cesár Cals (HGCC), Hospital Infantil Albert Sabin (HIAS), Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ) e o Centro Regional Integrado de Oncologia (CRIO). A supervisão dos profissionais de saúde residentes é feita por 334 preceptores no componente comunitário e 278 no componente hospitalar.

No ano de 2016 ,a RIS-ESP/CE formou 287 profissionais de saúde-especialistas (assistentes sociais, biólogos, biomédicos, cirurgiões dentistas, enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, médicos veterinários, nutricionistas, profissionais de educação física, psicólogos) para atuação do Sistema Único de Saúde nas áreas da Saúde da Família e Comunidade (104 egressos), Saúde Mental Coletiva (48 egressos), Saúde Coletiva (20 egressos), Enfermagem Obstétrica (05 egressos), Neonatologia (08 egressos ), Pediatria (18 egressos), Infectologia (13egressos ), Neurologia e Neurocirurgia (20 egressos), Cuidado Cardiopulmonar (17 egressos), Urgência e Emergência (12 egressos) e Cancerologia (22 egressos).

Além das inovações implantadas nas redes de Saúde da Família, Atenção Psicossocial e Hospitalar do Estado, por meio da atuação dos profissionais de saúde-residentes, preceptores e tutores, dentre os destaques, destaca-se a atuação da RIS no campo da pesquisa, promoção da saúde, extensão, educação permanente em saúde, formação política e qualificação político-pedagógica.

Dúvidas e questionamentos devem ser enviados para o email: edital292017@esp.ce.gov.br

 

Ouça

O Superintendente da EPS, Salustiano Gomes, orienta os interessados sobre os novos cursos.