Lacen é acreditado pleno pela Organização Nacional de Acreditação

23 de outubro de 2017 # # #

Suzana de Araújo Mont'Alverne - Assessoria de Imprensa do Lacen/IPC/CIDH
suzana.alverne@lacen.ce.gov.br
3101.1488

O Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), do Governo do Ceará, foi certificado como Acreditado Pleno - Nível II, pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), no último dia 11 de outubro.

O Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), do Governo do Ceará, foi certificado como Acreditado Pleno – Nível II, pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), no último dia 11 de outubro. A nova categoria evidencia que além de atender os critérios de segurança – processo avaliado no primeiro nível – o Lacen apresenta também uma gestão integrada, tendo seus processos ocorrendo de maneira fluida e plena comunicação entre as atividades. “A cada novo nível alcançado, o Lacen mostra que seus serviços atestam confiança e qualidade, garantindo assim, o bom atendimento aos seus usuários”, comemora Liana Perdigão Mello, diretora do laboratório.

Neste ano, entre os 4 e 6 de agosto, o Lacen passou por nova avaliação da ONA. Ao final da auditoria, o laboratório foi contemplado com a certificação Acreditado Pleno, que tem validade de dois anos.“A acreditação é o processo que visa averiguar a qualidade do serviço prestado, por meio de órgãos avaliadores competentes, tendo como base normas reconhecidas pela Organização. O Lacen garantiu assim que possui um bom desempenho em suas atividades”, frisa Liana.

A trajetória para a conquista da Acreditação Plena se iniciou em 2014, quando um grupo formado por 25 profissionais do laboratório participou do Curso de Formação da ONA, que possibilitou assim que o Lacen pudesse fazer uso da metodologia do Sistema Brasileiro de Acreditação. Em 2015, o laboratório foi auditado pela primeira vez, onde ao final conquistou o certificado de Acreditado, o qual atestava o comprometimento com os critérios de segurança dos usuários em todas as áreas, incluindo os aspectos estruturais e assistenciais. A certificação com validade de dois anos, exigiu um processo de manutenção e o laboratório a manteve com êxito.

Estrutura laboratorial

O Lacen se destaca nos diagnósticos para dengue, febre Chikungunya, testes de genotipagem, e é referência regional para microbactéria tuberculose multirresistente e nacional em melioidose. Possui em sua estrutura física um Laboratório de Nível de Biossegurança III, destinado ao trabalho com microrganismos que acarretam elevado risco individual e baixo risco para a comunidade. Além de realizar diagnóstico de doenças de notificação compulsória e outros agravos, faz o controle da qualidade de produtos e serviços. Capacitado para a realização de exames de média e alta complexidade, o Lacen realizou de janeiro a setembro deste ano 784.915 exames.

Sua estrutura é composta por quatro divisões: Divisão de Biologia Médica com o Centro de Análises Clínicas e 19 laboratórios; Divisão de Bromatologia com o Centro de Microbiologia e Química e 9 laboratórios; Divisão Técnica/Coordenação da Qualidade e Biossegurança e pela Divisão de Coordenação dos Laboratórios Regionais de Saúde Pública com cinco laboratórios regionais, distribuídos no Crato, Icó, Juazeiro do Norte, Senador Pompeu e Tauá.