Ceará zera fila para cirurgias de lábio leporino e festa marca os 20 anos da parceria com a Operação Sorriso

29 de outubro de 2017 # # # #

Thiago Sampaio - Repórter
Carlos Gibaja e Marcos Studart - Fotos

Ação integrada que, em 2017, conseguiu com que o Estado zerasse a fila para cirurgias de lábio leporino.

Se o sorriso é uma forma de expressão dos sentimentos positivos, o significado tinha um valor ainda maior para centenas de pessoas presentes no Parque Estadual do Cocó na manhã deste domingo (29). Em evento marcado por muitas atividades recreativas, com a presença do governador Camilo Santana, foram comemorados os 20 anos de parceria do Hospital Infantil Albert Sabin (Hias), do Governo do Ceará, e a organização médica voluntária Operação Sorriso (OS). Ação integrada que, em 2017, conseguiu com que o Estado zerasse a fila para cirurgias de lábio leporino.

“Quero agradecer a todos aqueles que, voluntariamente, dedicam suas vidas a garantir o sorriso de crianças. Isso significa garantir não só o sorriso físico, mas também a autoestima. O lábio leporino gera problemas de fala, problemas psicológicos. Vivemos um momento em que é preciso ter solidariedade e por isso quero parabenizar a todos aqueles que contribuem no dia a dia para que a Operação Sorriso seja um sucesso. Trata-se de uma ação coletiva em que todos dão as mãos pela qualidade de vida do povo cearense”, disse o governador Camilo Santana.

A alegria das crianças animou a manhã, que foi marcada por muitas brincadeiras, contação de histórias, pula-pula, pintura no rosto, rapel, tirolesa, entre outras atividades. Profissionais, gestores e instituições que fizeram parte da história dos 20 anos da missão no Ceará foram homenageados com entrega de comendas realizada pelas próprias crianças e adolescentes que foram ou ainda são pacientes do Albert Sabin.

Ação integrada que, em 2017, conseguiu com que o Estado zerasse a fila para cirurgias de lábio leporino.

Marfisa Portela, diretora do Hospital Infantil Albert Sabin, destacou o número de cirurgias realizadas, que só cresce ao longo dos anos. “Estamos aqui para celebrar a realização de 2.500 cirurgias de lábio leporino. Estamos cumprindo a nossa missão. Em 1997, por iniciativa da Dra. Ana Maria Cavalcante, identificando o grave problema social de crianças que tinham vergonha de sair de casa, tive a oportunidade de presenciar a primeira operação, em que foi montado um esquema nunca visto até então. Hoje essas crianças têm vida normal e muitos estão na faculdade. Durante todos esse anos, graças à sensibilidade dos diretores que passaram pela instituição, governadores e secretários, o programa foi mantido e hoje são realizadas mais de 400 cirurgias por ano”.

Tanto a mãe Miriam Maria de Oliveira, depiladora, como o filho Nicolas Oliveira, fizeram a cirurgia. E ela se mostra muito feliz por ter tido essa chance para o seu pequeno. “Eu fiz a cirurgia há 30 anos, em outra cidade. Sofri muito preconceito. Não queria sair de casa pois tinha vergonha. Quando ele nasceu, eu fiquei sem chão. Mas quando soube da Operação Sorriso, fiquei bem mais tranquila. O caso dele era sério, pois a marca no lábio era profunda, ele fez a primeira cirurgia em 2014 e foi muito bem sucedida. Com certeza hoje somos pessoas mais felizes, com melhor autoestima e perspectiva de vida”.

Ação integrada que, em 2017, conseguiu com que o Estado zerasse a fila para cirurgias de lábio leporino.

A adolescente Gabriela Alencar, 12 anos, fez a operação quando ainda era bebê e deixa o recado para as crianças que estão na mesma situação não se sintam inferiores. “Eu era muito pequena quando fiz a cirurgia, não me lembro bem. Mas eu tenho certeza que hoje eu seria feliz de qualquer jeito, pois não é um problema desse que define a pessoa. Eu digo para quem tem a oportunidade para se cuidar. Eu vim de Campos Sales com minha mãe justamente para me tratar e sei que valeu a pena. A Operação Sorriso representa tudo para mim pois vejo o quanto eu e minha família somos felizes”.

Ação integrada que, em 2017, conseguiu com que o Estado zerasse a fila para cirurgias de lábio leporino.

Estiveram também presentes na solenidade a primeira-dama do Estado, Onélia Leite de Santana; o secretário da Saúde, Henrique Javi; o secretário do Meio Ambiente, Artur Bruno; o deputado estadual Evandro Leitão; entre outras autoridades.

Operação no Ceará

De 1997 para cá, a parceria de sucesso entre Albert Sabin e Operação Sorriso tem só crescido. Já foram realizadas no Ceará 4.279 atendimentos, 38.511 consultas, 2.092 operações e 2.682 procedimentos cirúrgicos. Números que aumentarão nos próximos dias.

Neste sábado (28), começou a 22ª edição da Operação Sorriso em Fortaleza. Desta vez, serão realizadas cirurgias com enxerto ósseo em 30 pacientes que já passaram pela correção da fissura labiopalatina, e que ainda necessitam desse procedimento mais complexo.

O enxerto ósseo é um procedimento padrão para casos em que há falta de estrutura óssea próxima à gengiva em pacientes com idade a partir de sete anos, que possuem dentição mista. Esta será a primeira vez que a equipe de voluntários da Operação Sorriso fará esse tipo de procedimento, que já é realizado no Hospital Albert Sabin. A mudança se deve ao fato de o Governo do Ceará, através do Hospital Albert Sabin, ter cumprido a sua missão, não havendo mais demanda reprimida para cirurgias de correção de lábio leporino no Estado.

Ação integrada que, em 2017, conseguiu com que o Estado zerasse a fila para cirurgias de lábio leporino.

Atendimento ao fissurado no Albert Sabin

O tratamento do bebê com fissura é longo e envolve vários profissionais especialistas. O Hospital Infantil Albert Sabin, da rede pública do Governo do Ceará, é referência no atendimento a crianças e adolescentes com lábio leporino e fenda palatina. O serviço é realizado pelo Núcleo de Atendimento Integrado ao Fissurado. Os pacientes são acolhidos e acompanhados por uma equipe multiprofissional, que inclui fonoaudiólogos, pediatras, psicólogos, assistentes sociais, cirurgiões plásticos, dentistas e geneticista. O Hospital Albert Sabin garante exames e consultas com especialistas para os bebês.

O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 7 às 11 horas e das 13 às 16 horas.

Ouça:

O governador Camilo Santana agradeceu aos colaboradores que participam da Operação Sorriso, importante ação que resgata a autoestima das pessoas.