Vice-governadora articula funcionamento da Casa da Mulher Brasileira em Fortaleza

10 de novembro de 2017 # # # # #

A vice-governadora Izolda Cela cumpriu agenda oficial, nesta quinta-feira (9), em Brasília. Na pauta, reuniões com a Secretaria Nacional de Políticas Públicas para as Mulheres e com o Banco Mundial.

Pela manhã, Izolda Cela foi recebida pela secretária Nacional de Políticas Públicas para as Mulheres, Fátima Pelaes, acompanhada de integrantes do gabinete da Secretaria, para tratar sobre a inauguração da Casa da Mulher Brasileira em Fortaleza. No encontro, relacionaram as pendências que ainda precisam ser resolvidas para a conclusão e início do funcionamento do serviço.

“Foi muito proveitoso. Tivemos uma boa recepção. A Secretária Fátima está conduzindo com responsabilidade as questões junto ao Banco do Brasil para dar seguimento à aquisição de mobiliário e equipamentos, que é uma das pendências. Da parte do Governo, junto à Coordenadora de Políticas Especiais para as Mulheres, Camila Silveira, nós nos colocamos à disposição para apoiar no que for possível. Temos também nesta luta os movimentos sociais, o Sistema de Segurança e Justiça, a representação da Procuradoria da Mulher no Legislativo Estadual, Deputada Augusta Brito, e Federal, Deputada Gorete Pereira, entre outras.  O grande desejo de todos é poder ver, o mais rápido possível, este importante Programa a serviço das mulheres.” destacou a vice-governadora.

Casa da Mulher Brasileira

A Casa da Mulher Brasileira do Ceará é uma inovação no atendimento humanizado às mulheres, integrando no mesmo espaço os serviços de acolhimento e triagem, apoio psicossocial, Delegacia de Defesa da Mulher, Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, Ministério Público, Defensoria Pública, promoção de autonomia econômica, cuidado das crianças – brinquedoteca, alojamento de passagem e central de transportes.

Ceará Pacífico

Durante a tarde, Izolda Cela tratou, junto ao Banco Mundial, de experiências internacionais de intervenções desenvolvidas na escola para reduzir a violência; e como elas poderiam ser adotadas no Ceará. As equipes de educação e prevenção de violência do Banco Mundial realizaram as apresentações, no Escritório da instituição, na Capital Federal.

A prevenção à violência nas escolas faz parte de uma das vertentes do Pacto por um Ceará Pacífico, que tem o objetivo de responsabilizar a todos com as ações de prevenção à violência. A vice-governadoria participa fazendo a coordenação executiva das agendas intersetoriais. Participaram do encontro Martin Raiser, diretor do Banco Mundial no Brasil; Pedro Olinto, coordenador para o Desenvolvimento Humano do Banco Mundial no Brasil; e André Loureiro, economista Sênior do Banco Mundial.