Polo da Saúde: simpósio marca início do cronograma de implantação da Fiocruz Ceará

27 de novembro de 2017 # # # # #

Thiago Sampaio - Repórter
Marcos Studart - Fotos

A vice-governadora Izolda Cela participou, na manhã desta segunda (27), da abertura do Simpósio Internacional de Neuroinflamação, no Centro de Eventos do Ceará

Fomentar discussões sobre os avanços do conhecimento científico relacionados à neuroinflamação, presente em grande parte de doenças que afetam o sistema nervoso. Esse é o objetivo do Simpósio Internacional de Neuroinflamação, que teve início na manhã desta segunda-feira (27), no Centro de Eventos do Ceará, com participação da vice-governadora Izolda Cela. O simpósio, que segue até quarta-feira (29), integra uma série de eventos que culminarão com a inauguração do campus da Fiocruz Ceará, no Polo Industrial e Tecnológico da Saúde, no Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza.

“Esse evento faz parte da programação que culmina com a inauguração do campus, prevista para janeiro, com toda a estrutura. Ele vai trazer um importante eixo de pesquisa, extensão, inovação na área da saúde. Abre um circuito promissor que envolve a formação de pessoas e enfrentamento de problemas típicos da nossa região, como zika e outros vírus, o tratamento de crianças com microcefalia. A Fiocruz é uma das grandes instituições de pesquisas do país e nos traz essa oportunidade de estabelecer uma série de parcerias”, disse a vice-governadora.

O secretário da Saúde, Henrique Javi, comentou que a parceria coloca o Estado no status de referência em pesquisa. “Esse simpósio insere oficialmente o Ceará nesse roteiro de pesquisa e trabalho nessa parceria com a Fiocruz. A ideia é criar um calendário fixo com esses pesquisadores focados em questões nacionais e regionais, com destaque para a questão da zika, vinculada à nossa realidade local. Nos próximos dias o governador Camilo Santana deve estar anunciando a data da inauguração oficial. São laboratórios de alta tecnologia que estão entre os melhores do mundo. Com essa parceria, o Ceará entra no hall de estados com base no conhecimento”.

O simpósio contará com cerca de 600 participantes, além de 40 palestrantes de diversas instituições do Brasil e do mundo. Dentre os temas que serão discutidos estão o surto recente do vírus zika no país, o autismo, esclerose múltipla, esclerose amiotrófica lateral, mal de Parkinson, doença de Alzheimer, além de doenças de origem infecciosa (malária, hanseníase e sepse por exemplo) que afetam o sistema nervoso.

A presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, disse que o ciclo de palestras atende uma necessidade contemporânea no campo da saúde. “Durante esses dias os pesquisadores estarão voltados para discutir importantes questões do campo da saúde que estão ligadas aos sistemas imunológico, imune e nervoso. É um grande simpósio científico que discute questões relacionadas a infecções, mas também temas centrais se pensarmos no envelhecimento da população, nas questões demográficas, que requerem de uma maneira forte o desenvolvimento do campo das neurociências”.

Estiveram também presentes na solenidade o secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Inácio Arruda; o coordenador da Fiocruz Ceará, Carlile Lavor; o coordenador de Estratégias de Integração Regional e Nacional da Fiocruz, Wilson Savino; o presidente do Instituto Pasteur de Montevidéu, Luis Barbeito; entre outros.

Polo Industrial e Tecnológico da Saúde

O Polo Industrial e Tecnológico da Saúde compreende área de aproximadamente 73 hectares, no Eusébio. As duas primeiras empresas a terem estrutura no Polo são a Unidade de Ensino e Pesquisa Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que será inaugurada em breve, e o Centro de Plataformas Vegetais da Fundação Osvaldo Cruz (Bio-Manguinhos), que passa por terraplanagem.

 

 

Ouça

A vice-governadora Izolda Cela destacou a importância do simpósio, que integra uma série de eventos que se encerra com a inauguração do campus da Fiocruz Ceará, no Polo Industrial e Tecnológico da Saúde, no Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza.

O secretário da Saúde, Henrique Javi, comentou que a parceria coloca o Estado no status de referência em pesquisa.