Governo do Ceará entrega Avenida do Contorno em Juazeiro do Norte e restauração de estrada que liga os municípios Potengi e Campos Sales

3 de dezembro de 2017 # # # # # # #

Caio Faheina - Repórter
Davi Pinehiro e Nívia Uchôa - Fotógrafos

A obra da Avenida do Contorno vai melhorar o fluxo urbano, interligando municípios do Cariri, e impactar social e economicamente a região. Na solenidade, o governador Camilo Santana também assinou Ordem de Serviço para construção de Areninha em Juazeiro do Norte

O governador Camilo Santana inaugurou, neste sábado (2), no município de Juazeiro do Norte, a avenida Leandro Bezerra de Menezes do (Avenida do Contorno/Anel Viário), uma das principais obras de mobilidade urbana na região do Cariri. O trecho, de 8,7 quilômetros de extensão, apresenta via pavimentada, dois viadutos, além de canteiro central com bueiros, ciclovias, passeios acessíveis, iluminação e sinalizações vertical e horizontal. Na mesma noite, o chefe do Executivo entregou restauração dos 53,7 quilômetros da rodovia CE-292, trecho que liga os municípios de Potengi, Araripe e Campos Sales. As inaugurações acontecem no mesmo dia em que os Governos do Ceará e Federal entregaram 982 moradias do Programa Minha Casa Minha Via a mais de 4 mil pessoas, no município de Crato.

Durante a solenidade de inauguração de três dos quatro trechos do Anel Viário, o chefe do executivo também assinou Ordem de Serviço para construção de uma Areninha no município e para a continuação do quarto trecho da obra viária. O equipamento esportivo tem previsão para funcionamento em quatro meses e teve investimento da ordem de R$ 1,7 milhão.

O governador antecipou, ainda, obras que estão em andamento para o município. “Vamos requalificar o estádio Romeirão e a instalar, em parceria com o Ministério do Turismo, um teleférico no Horto do Padre Cícero, além de letreiro com nome da cidade”, anunciou.

O prefeito de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, agradeceu a parceria entre município e Estado e destacou o protagonismo pelo qual o Ceará passa. “É uma grande parceria que estamos experimentando. Muita coisa está acontecendo aqui em Juazeiro. E nós estamos recebendo um equipamento que vai beneficiar todo o Estado. Vai desafogar o Centro (da cidade) e outras localidades”, disse. “O Ceará deixou de ser um peso do nosso País”, continuou, referindo-se aos avanços que o Estado tem conquistado, principalmente na área da educação.

Também presente na solenidade, o titular da Secretaria das Cidades, Jesualdo Farias, compartilhou o orgulho de ver a cidade onde nasceu em constante crescimento. “Quero ressaltar a minha felicidade como juazeirense, acompanhando essa evolução”, afirmou.

Anel Viário

A obra do Anel Viário foi realizada em duas etapas e possui três trechos. O primeiro trecho, de 3,4 quilômetros em pista dupla, faz parte da primeira etapa e liga o município de Caririaçu até a ponte do Rio Salgadinho. Já os segundo e terceiro trechos têm, respectivamente, 2,8 e 2,3 quilômetros, integrando a segunda etapa e ligando a ponte do Rio Salgadinho até a interseção com a rua Beatriz Gondim Santana e seguindo até a avenida Padre Cícero (CE-292), na saída de Juazeiro do Norte para o município de Crato. Os dois últimos trechos contemplam, ainda, construção de vias e de dois viadutos.

O quarto trecho da obra, que teve Ordem de Serviço assinada na solenidade, tem extensão de 6,84 quilômetros, com início em Juazeiro do Norte e seguindo até o município de Barbalha. A intervenção também apresenta revestimento asfáltico, drenagem, medidas de proteção ambiental, entre outras intervenções. O valor total do investimento do Governo do Ceará, em parceria com o Banco Mundial, é da ordem de R$ 55,7 milhões.

Melhor deslocamento e impulso na economia

Para a juazeirense Evânia Inácio, de 44 anos, o novo acesso vai possibilitar um melhor deslocamento para a cidade e fomentar a economia local, que tem protagonismo religioso. “Essa nova via vai beneficiar o acesso para o Horto, porque a gente tinha dificuldade muito grande, aqui em Juazeiro, por termos só a estrada velha. Então, com esse acesso, haverá suporte tanto pra quem vem de Crato, com de Barbalha e Missão Velha”, avaliou.

A professora também destaca o impulso econômico que a obra pode garantir para o município. “Vai beneficiar até para os romeiros. O comércio de Juazeiro vai fortalecer bem mais. O acesso à (igreja) matriz vai ser mais rápido, que é outro ponto religioso, além de folgar outras vias, como a avenida padre Cícero”, disse. E finalizou: “A velha estrada é calçamento e já aconteceu muito acidente lá. A iluminação é horrível, precária demais e, agora, com essa nova estrada, essa iluminação ficou bem melhor”.

Restauração da CE-292

A requalificação dos 53,7 quilômetros da rodovia CE-292, trecho que liga os municípios de Potengi, Araripe e Campos Sales, integra o programa de Logística e Estradas do Estado, o Ceará de Ponta a Ponta. De acordo com o governador Camilo Santana, a restauração da via é uma das principais intervenções no município, além da barragem do açude Quinquelerê, que teve obras vistoriadas pelo chefe do Executivo ainda no sábado. “A barragem é, sem dúvida, a maior obra que Potengi recebe em sua história. Tem investimentos na ordem de R$ 6 milhões. Ela vai trazer alívio para os trabalhadores da agricultura familiar, uma vez que Potengi tem como principal renda a agricultura”, disse Camilo Santana. A obra está com 50% concluída e a entrega está prevista para o primeiro semestre de 2018.

Ainda segundo Camilo Santana, a nova estrada representa um impacto econômico na região do Cariri. “Essa é mais uma obra do nosso governo que estamos entregando. Essa estrada vai trazer desenvolvimento e gerar melhor índice econômico para os municípios do Cariri Oeste, pois por aqui irá passar quase toda a produção agrícola produzida em Campos Sales, Potengi, Araripe e Salitre para maiores centros da região”, disse Camilo Santana.

A nova estrada recebeu investimento da ordem de R$ 40, 8 milhões, incluindo serviços de pavimentação, revestimento asfáltico, drenagem, sinalizações horizontal e vertical, e proteção ambiental. O aporte teve financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e contrapartida do Tesouro Estadual.