Nova edição do Farol da Economia Cearense é lançada pelo Ipece

5 de dezembro de 2017 # #

Pádua Martins- Ascom/Ipece

Um novo número do Farol da Economia Cearense (nº 06/2017) acaba de ser publicado pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag) do Estado. O trabalho, com um total de 48 páginas, disponibiliza dados, informações e análises sucintas para que os tomadores de decisão e demais partes interessadas tenham elementos para avaliar prospectivamente os rumos das economias do Brasil e do Ceará.

O trabalho, ao traçar análises e perspectivas, afirma que o cenário internacional, em geral, continua a favorecer a economia brasileira e que há indícios que a recessão chegou ao fim no 4º trimestre de 2016, mas que a economia brasileira ainda está evidenciando uma lenta recuperação quando comparado com períodos anteriores. Sobre a economia cearense, observa que tem demonstrado uma perspectiva de recuperação, com atração de investimentos e queda no desemprego. Mas, ressalta que ainda há resultados oscilantes nas análises setoriais específicas, sobretudo no de serviços, embora enfatize os desempenhos positivos no comércio exterior (exportações) e no controle das contas públicas.

Também chama a atenção para os “bons resultados na criação de vagas com carteira assinada e a redução da taxa de desemprego” e aponta que os especialistas de mercado têm revisado positivamente suas expectativas para o crescimento da economia brasileira em 2017. Há, também, boas perspectivas para a produção industrial, para a taxa Selic, para a inflação (abaixo da meta), para a balança comercial e para o investimento estrangeiro direto. Entretanto, o estudo deixa claro que ainda há fatores de instabilidade no cenário nacional, como o preocupante crescimento da dívida e o descontrole das contas públicas, o endividamento das famílias e os baixos níveis de investimento.

O diretor de Estudos de Gestão Pública do Ipece, Cláudio André Gondim Nogueira, um dos autores do trabalho, explica que o Farol, nesta edição, está dividido em cinco partes. A primeira apresenta o Cenário Internacional; a segunda trata do Cenário Macroeconômico Cearense e Brasileiro de forma geral observando alguns aspectos econômicos, como Produto Interno Bruto (PIB), Índice de Atividade Econômica, Formação Bruta de Capital Fixo, Investimento, Consumo das Famílias, Inflação, Taxa de Juros, Balança Comercial, Mercado de Trabalho, Expectativas de Mercado 2017 e 2018, Índice de Confiança dos Consumidores e Fatores de Incerteza.

Já na terceira parte é realizada uma análise dos principais setores da economia: Indústria, Comércio e Serviços. Na quarta é apresentada a situação das Finanças Públicas e o trabalho termina (quinta parte) com uma síntese das Análises e Perspectivas Futuras da Economia. Também são autores do Farol da Economia Cearense o professor Flávio Ataliba, diretor Geral do Ipece, Aprígio Botelho Lócio, Paulo Araújo Pontes, Catarina da Silva Araújo, Nicolino Trompieri Neto, Alexsandre Lira, Daniel Suliano e Ana Cristina Lima Maia.

Acesse aqui Farol da Economia