II Encontro de Fonoaudiologia do Hospital César Cals vai abordar disfagia

6 de dezembro de 2017 # # #

Wescley Jorge - Assessoria de Comunicação do HGCC / ascom@hgcc.ce.gov.br

 

Em comemoração ao Dia do Fonoaudiólogo – 9 de dezembro, o Hospital Geral Dr. César Cals, por meio do Serviço de Fonoaudiologia, realiza o II Encontro de Fonoaudiologia na quinta-feira, 7, às 8h15, no Auditório II do Centro de Estudos, que fica na Avenida do Imperador, 372, Centro. Para participar, não é necessário fazer inscrição. Basta comparecer ao local no dia determinado.

Com destaque para o tema “Disfagia do neonato ao idoso”, o evento é destinado a todos os profissionais da área da saúde do HGCC, bem como de outras instituições, estagiários e estudantes. A palestra será ministrada pela fonoaudióloga do Hospital Geral Waldemar de Alcântara, Carolina Sampaio Sousa.

De acordo com Evangelista Maria da Conceição Messias, coordenadora de Fonoaudiologia do HGCC, a população atendida no Hospital César vai desde o recém-nascido até o idoso. “Nós atuamos em todas as enfermarias, desde o bebê até o adulto idoso”, explica. Ela reforça que o atendimento é destinado ao publico interno, que está sendo acompanhando no hospital, e ao público externo, acompanhando no atendimento ambulatorial.

Daí a importância da abordagem do tema, que pode acontecer em qualquer fase da vida. “A disfagia é uma alteração da deglutição de líquidos, sólidos e pastosos. Isso pode acontecer em qualquer fase da vida. No recém-nascido, pode ser ocasionada pela prematuridade, por problemas neurológicos, anóxia neonatal, quando há falta de oxigênio ao nascer, o que pode ocasionar distúrbios, além de bebês com malformações congênitas. Já no adulto, a disfagia poder ser ocasionada por traumas, por acidentes, Acidente Vascular Cerebral (AVC), doenças degenerativas, como Alzheimer e Parkson, câncer, entre outros”, esclarece Evangelista.

No Hospital César Cals, em todas as áreas específicas é disponibilizado aos pacientes tratamentos preventivos e de reabilitação, tanto na parte ambulatorial, como no internamento. Há ainda o acompanhamento dos pacientes da cirurgia bariátrica, no pré-operatório. Em 2017, os pacientes do ambulatório de Gerontologia passaram a contar com a atuação dos estagiários de Fonoaudiologia. Por mês, são realizados mais de 700 atendimentos.