Ocara: Governo inaugura escola com ensino voltado à população de assentamento rural

8 de dezembro de 2017 # # #

André Victor Rodrigues - Repórter
Carlos Gibaja - Fotógrafo

No Assentamento Antônio Conselheiro, localizado no município de Ocara, os jovens agora contam com estrutura e metodologia pedagógica diferenciada da rede estadual de ensino. O Governo do Ceará inaugurou nesta quinta-feira (7) a Escola de Ensino Médio Francisca Pinto dos Santos, com perspectivas de contribuir para a melhor aprendizagem dos moradores camponeses. Esteve presente na cerimônia o governador Camilo Santana, acompanhado pelo secretário da Educação, Idilvan Alencar.

Resultado do investimento conjunto entre Estado e União de R$ 4,6 milhões, o equipamento traz como novidade três disciplinas específicas, acrescentadas ao planejamento curricular da escola, que tratam e capacitam os alunos para melhorar a realidade de quem vive no assentamento.

Com oito horas a mais na carga horária tradicional, em dois dias na semana, os jovens ficam na escola em tempo integral para cursar as aulas de Práticas Sociais Comunitárias, Projeto, Estudo e Pesquisas, e Organização do Trabalho e Técnicas Produtivas. As matérias são ministradas por educadores da Agronomia.

Em discurso de inauguração da escola, o governador Camilo Santana reforçou que é compromisso do Governo do Ceará assegurar investimentos na Educação e garantir cada vez mais que os estudantes concluam com sucesso o Ensino Médio e entrem no Ensino Superior para buscar boas oportunidades.

Sobre o equipamento localizado no assentamento, o chefe do Executivo exaltou o empenho dos homens e das mulheres assentadas que trabalham há décadas para a comunidade.

“Não tem alegria maior do que inaugurar uma escola. Acredito que só podemos mudar a realidade que a gente vive por meio da Educação, investindo em ações para melhorar o ensino público. E essa escola é especial, fruto da luta dos trabalhadores sem terra, de todos os assentados que batalham pela reforma agrária diariamente por mais direitos e melhores condições de vida”, destacou Camilo. O chefe do Executivo visitou as instalações do prédio e conversou com profissionais e alunos da unidade educacional.

Também participaram do evento o secretário do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira, os deputados estaduais Zezinho Albuquerque, Elmano de Freitas, Rachel Marques, Julio Cesar Filho e Bruno Pedrosa, o deputado federal Odorico Monteiro, a prefeita de Ocara, Amália Pereira, além de educadores, estudantes, lideranças políticas locais, representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e da comunidade assentada.

Conhecimento e motivação

Estudante do 1º ano, Jaísa Sampaio, 15, é uma das adolescentes do assentamento que sorriem ao se deparar com cada novidade trazida pela nova escola em Ocara. Para ela, é motivador passar a ter uma realidade de boa estrutura, com laboratórios, salas de estudo e biblioteca, e também de professores capacitados para ministrar aulas proveitosas.

“Acho essa escola uma ótima inovação, porque aqui a gente tem a oportunidade de conhecer matérias novas que eu nem tinha ideia que poderiam existir. Estou gostando muito dessas outras disciplinas que foram incluídas, especialmente a OTTP (Organização do Trabalho e Técnicas Produtivas). Também amei os laboratórios, as salas, a quadra, tudo”, relatou.

Raízes

Nas paredes da escola, mensagens de orgulho e reafirmações de luta do povo que vive o dia a dia do Assentamento Antônio Conselheiro. “Todo sem terra estudando”, exibia o cartaz logo no corredor de entrada, ladeado por outro com citação de Paulo Freire, “Educar, um ato político”. Detalhes decorativos do equipamento que mostram, a quem chega, o engajamento de cada jovem do campo que reside na localidade.

Filha da terra, Kerlya Nicolau, 20, veste a camisa do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra para ir todos os dias da semana aos laboratórios e salas ensinar Química na EEM Francisca Pinto dos Santos. Compartilhar o conhecimento conquistado e colaborar por dias melhores à sua comunidade dá um clima especial a cada aula.

“O propósito de ter uma escola bem estruturada é também que esses alunos possam ficar no local onde nasceu, sem ter apenas aquela visão de ir para a cidade grande. A gente sabe que com educação e seguindo métodos focados podemos estimular nossos alunos a ajudar a modificar a realidade do assentamento. Eu nasci e cresci aqui. Esse é o meu primeiro emprego, e vim aqui para somar dentro do ambiente que gosto e faço parte dele”, testemunhou.

Estrutura

A EEM dispõe de seis salas de aula, com capacidade para atender até 270 alunos em cada turno (manhã e tarde), além de biblioteca, laboratórios de Línguas, Informática e de Ciências (Química, Biologia, Física e Matemática) e quadra poliesportiva. Ao todo, 27 comunidades serão atendidas com o funcionamento da escola.

A obra foi acompanhada pela Secretaria da Infraestrutura (Seinfra), por meio do Departamento de Arquitetura e Engenharia (DAE).

Unidades em assentamento

O Ceará tem oito escolas em funcionamento em assentamentos rurais. As unidades estão localizadas em Canindé, Itapipoca, Itarema, Jaguaretama, Madalena, Monsenhor Tabosa, Santana do Acaraú, e agora em Ocara. Cerca de 1.800 alunos camponeses estão matriculados na rede estadual de ensino.

Outras quatro escolas estão em construção: mais duas em Canindé (Logradouro e Conceição Salitre), uma em Quixeramobim (Nova Canaã) e uma em Mombaça (Salão).

Homenagem

O nome da escola homenageia Francisca Pinto dos Santos, uma mulher reconhecida pelo povo de Ocara por sua identidade forte no processo de luta pela comunidade, incluindo participação na reivindicação de mais de 20 anos por uma escola para os assentados.

Rede estadual

A unidade de ensino faz parte da Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede) 8, sediada em Baturité e dirigida pela professora Dóris Leão. A rede estadual na região conta com 24 escolas, sendo 03 de Educação Profissional, 01 Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja), 01 Escola do Campo, 1 Escola de Ensino Médio em Tempo Integral, 01 Indígena e 17 Regulares (16 de Ensino Médio e 01 de Ensino Fundamental e Médio).

 

 

Ouça

O governador Camilo Santana reforçou que é compromisso do Governo do Ceará assegurar investimentos na Educação e garantir cada vez mais que os estudantes concluam com sucesso o Ensino Médio e entrem no Ensino Superior para buscar boas oportunidades.