Balanço SSPDS 2017: Mais de 7 mil profissionais de segurança pública foram capacitados em 2017 pela Aesp

29 de dezembro de 2017 # # #

Assessoria de Comunicação da AESP-CE - www.aesp.ce.gov.br
(85) 3484-1909 / (85) 98879-7538

Mais de 7 mil profissionais de segurança pública foram capacitados em 2017 pela Aesp

Mais de 7 mil profissionais de segurança pública foram capacitados em 2017 pela Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (Aesp/CE) – Órgão responsável pela formação inicial e continuada dos policiais civis e militares, bombeiros militares e dos servidores da Perícia Forense do Ceará.

Na formação inicial, foram realizadas duas turmas do Curso de Formação Profissional para a Carreira de Praças da Polícia Militar do Ceará (CFPCPPM), formandos 2.655 novos soldados que já estão nas ruas reforçando o policiamento do Estado. Uma terceira turma já está em andamento, com mais 1.372 alunos, todos selecionados por meio de concurso público realizado em 2016.

Para o diretor-geral da Aesp, Juarez Gomes Nunes Júnior, o grande diferencial deste ano foi o investimento nas ações voltadas para a qualificação e o aperfeiçoamento dos profissionais que já integram as forças de segurança do Estado. “Com toda a carga de trabalho que tivemos este ano, no que diz respeito à formação inicial, nós ainda conseguimos dedicar especial atenção também a capacitação continuada, nesses cursos voltados para operacionalidade, para requalificação da ação policial na rua diante das diversas situações que os nossos companheiros das forças de segurança enfrentam… Para se ter uma ideia, nós finalizamos o ano de 2017 com 73 cursos na área de educação continuada, e o que nós programamos para o Plano Anual de Capacitação de 2018, supera os 150 cursos, então a gente quer dobrar esse número”, destacou Juarez.

Neste quesito, servidores de todas as vinculadas da Secretaria da Segurança Pública e Defesas Social (SSPDS) foram contemplados com cursos das mais diversas áreas, como: Curso de Segurança de Autoridades; Curso de Policiamento Montado; Curso de Policiamento de Turismo; Curso de Policiamento Ambiental; Curso de Policiamento de Trânsito Urbano e Rodoviário; Curso de Especialização em Socorro de Emergência Pré-Hospitalar (CESE-PH); Patrulhamento Urbano (Cotam); Curso de Brigada de Incêndio; Curso Básico de Mergulho; Curso de Atendimento Pré-Hospitalar Básico; Curso de Controle de Distúrbios Civis (CDC); Fundamentos de Entradas Táticas; Investigação de Crimes Cibernéticos; Curso de Cinotecnia; Entomologia Forense; Análise Instrumental: Infravermelho; Identificação Veicular e Fotografia Forense.

Além dos cursos de ascensão profissional, como o de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO QOA PM/BM) e o de Habilitação de Oficiais (CHO PM/BM), que proporcionou o ingresso dos subtenentes ao oficialato militar e a promoção dos capitães ao posto de major.

Entre estas capacitações, também foram realizadas 21 turmas do Curso de Especialização em Policiamento com Motocicletas, o que proporcionou a qualificação de 485 policiais militares na doutrina do Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio). A iniciativa faz parte do projeto de ampliação do Raio, que além da regionalização com a instalação de nove bases em cidades-polo do Interior, agora também está nos municípios com mais de 50 mil habitantes. Somente este ano, foram instaladas sedes do batalhão em Maranguape, Maracanaú, Caucaia e Eusébio. Três grandes regiões de Fortaleza (Parangaba, Messejana e Vila Velha), também receberam equipes do Raio.

Mas o destaque do ano de 2017 foram os cursos voltados para a área operacional, especialmente o Curso de Operações Especiais da PMCE (Coesp), que não acontecia há mais de 20 anos, e o Curso de Operações Táticas Especiais da PCCE (Cote), realizado pela primeira vez no Estado do Ceará, que são treinamentos que capacitam os profissionais de segurança pública na melhoria das condições físicas, técnicas, táticas, psicológicas e intelectuais para atuarem em missões de alta complexidade, que requeiram a aplicação da doutrina de operações.

A preparação dos policiais para o enfrentamento dos crimes em regiões de difícil acesso e no Interior do Estado, também foram reforçadas com turmas de cursos de Operações Táticas Rurais (Cotar); Policiamento de Divisas (CPD) e Caçador Policial.

Segundo Juarez Júnior, capacitar de forma contínua os agentes de segurança pública para promover a melhoria dos serviços oferecidos à sociedade cearense é uma das principais metas da SSPDS e do Governo do Estado que, serão reforçados pela Aesp no próximo ano. “Para o ano de 2018, no que diz respeito à formação inicial, nós teremos um incremento interessante, porque nós estamos recebendo já em janeiro um efetivo de 730 candidatos à policiais civis que irão se formar aqui na Aesp e no decorrer do ano nós vamos receber 275 candidatos à bombeiros militares, 30 oficiais e 245 praças, além da continuidade da turma 3 do CFPPM”, ressaltou o diretor da Academia.

Além dos cursos presenciais, a Aesp também promoveu o conhecimento de forma acessível para aproximadamente 2.863 agentes de segurança pública este ano, através da educação a distância. As turmas dos cursos para aperfeiçoamento de delegados, habilitação a sargento e subtenente (CHS e CHST PM/BM) e condutores de Veículos de Emergência (CCVE) foram todas capacitadas por meio do sistema EaD/Aesp. Além disso, outras 2.764 pessoas participaram dos cursos promovidos pela Rede EAD/SENASP, a qual a Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará atua de forma subsidiária.