Consultas regulares ao dentista ajudam na prevenção e diagnóstico precoce de câncer bucal

29 de dezembro de 2017 # # #

Cristiane Bonfim / Marcus Sá / Helga Rackel - Assessoria de Comunicação da Sesa
(85) 3101.5221 / 3101.5220

Manter a rotina de consultas ao dentista ajuda na prevenção do câncer de boca, evita o diagnóstico tardio e aumenta as chances de cura. No Ceará, o Programa de Rastreamento e Diagnóstico Precoce do Câncer de Boca, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) em parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFC) e a Universidade de Fortaleza (Unifor), qualifica os profissionais da atenção primária para o diagnóstico precoce das lesões bucais. Em média, 770 biópsias são realizadas por ano pelo programa. Em 2017, até o mês de outubro, foram diagnosticados 66 casos de câncer de boca no Ceará.

“Os fatores de risco que podem levar ao câncer de boca são: idade superior a 40 anos, tabagismo, elitismo, má higiene bucal e uso de próteses dentárias mal adaptadas”, diz Paola Calvasina, supervisora do Núcleo de Atenção à Saúde Bucal da Sesa. O exame rotineiro da boca feito por um profissional de saúde pode diagnosticar lesões no início, antes de evoluírem para câncer. “O exame precoce consiste na inspeção visual da face, pescoço, mucosa labial e bucal, gengiva, assoalho de boca, língua e palato (céu da boca). É um exame simples não-invasivo e indolor que é aceitável para os pacientes e com um grande potencial de salvar vidas”, explica a dentista.

O autoexame da boca também deve ser incentivado. E ao se notar alguma ferida na boca que não cicatriza em uma semana, deve-se procurar o cirurgião-dentista. O Governo do Ceará garante atendimento especializado à população através dos Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs). Na rede estadual, além dos CEOs localizados em Fortaleza – CEO Centro, CEO Rodolfo Teófilo e CEO Joaquim Távora, o Governo do Ceará mantém 22 CEOs regionais em consórcios com os municípios. Este ano, até o mês de setembro, 451.878 atendimentos foram realizados pelos 25 CEOs. Só em Fortaleza, até o mês de outubro, foram 198.853 consultas especializadas e 40.238 exames e próteses.

Ao identificar a lesão, o cirurgião dentista das unidades básicas de saúde encaminha o paciente ao CEO para a realização do exame de diagnóstico. Em caso de diagnóstico positivo para câncer de boca, o município encaminha o paciente para tratamento em um hospital de referência. O câncer de boca é mais frequente em homens do que em mulheres e atinge principalmente pessoas com mais de 40 anos de idade. O fumo, combinado com o excesso de bebida alcoólica, é um dos principais fatores de risco.

Além desses fatores, a exposição ao sol sem proteção representa um risco para o surgimento do câncer de lábios. Observa-se também em pacientes com câncer de boca uma higiene bucal deficiente e uma dieta pobre em proteínas, vitaminas e minerais e rica em gorduras. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o câncer de boca é uma neoplasia resultante do crescimento desordenado de células anormais da cavidade oral e orofaringe (parte da garganta logo atrás da boca) que pode invadir partes adjacentes do corpo e/ou espalhar-se para outros órgãos. A neoplasia mais comum na mucosa bucal é o carcinoma epidermoide, um tipo de tumor maligno na pele, que representa mais de 90% dos casos de neoplasias malignas diagnosticadas na boca.

Capacitação

Entre as capacitações realizadas para os profissionais da saúde bucal estão as atividades da Semana Nacional de Prevenção do Câncer Bucal. Neste ano, no mês de novembro, a semana de prevenção ocorreu com diferentes ações promovidas pelos CEOs regionais. O CEO Regional em Juazeiro do Norte, em parceria com os municípios da 21a Coordenadoria Regional de Saúde (CRES), realizou uma capacitação sobre epidemiologia, fatores de risco, diagnóstico e tratamento do câncer de boca com 60 cirurgiões-dentistas da região. Uma sala de espera com atividades educativas sobre prevenção do câncer de boca foi também realizada no CEO Regional em Juazeiro do Norte. Já o CEO Regional em Camocim também promoveu uma capacitação com os cirurgiões-dentistas da atenção básica dos municípios da 16ª CRES. No CEO Regional em Brejo Santo, ocorreu a divulgação na rádio local sobre o tema, acolhimento de pacientes e avaliação estomatológica. E no CEO Regional em Baturité foram intensificadas as avaliações estomatológicas e a busca ativa dos casos de câncer de boca na região de saúde.

Como prevenir o câncer de boca

– Proteja-se dos raios solares. Evite o sol entre 10 e 16 horas. A radiação ultravioleta dos raios solares pode causar câncer nos lábios
– Visite regularmente o dentista
– Evite o consumo de bebidas alcoólicas
– Não fume. O fumo é um perigo à saúde da boca e um das principais causas de morte evitáveis no mundo
– Alimente-se de maneira saudável, com verduras, frutas e legumes
– Mantenha a sua boca sempre limpa

Faça o seu autoexame

Fique atento a estas alterações:
– Mudanças na cor da pele e da porção interna da boca
– Coroços
– Feridas que não cicatrizam em duas semanas
– Ínguas no pescoço
– Aftas prolongadas
– Sangramento
– Inchaços
– Áreas dormentes
– Dentes amolecidos ou quebrados
– Áreas irritadas debaixo das próteses

O que fazer quando encontrar um desses sinais

– Procure uma equipe de saúde para ser orientado sobre o que deve ser feito.
– Não use remédio por conta própria. Só o dentista ou o médico pode avaliar o seu caso.