Organograma Estadual

Localização geográfica privilegiada em relação ao resto do mundo, pela proximidade com os grandes mercados
mundiais: Europa, América do Norte e Ásia. Fortaleza é não apenas a capital político-administrativa do Estado, mas
também destacado centro regional de comércio e serviços. A sua região de influência, segundo o IBGE, compreende.

GABVICE

Gabinete do Vice-Governador

Download
  1. DIREÇÃO SUPERIOR
    1. SECRETÁRIO CHEFE DO GABINETE DO VICE-GOVERNADOR
    2. SECRETÁRIO ADJUNTO DO GABINETE DO VICE-GOVERNADOR
    3. SECRETARIA EXECUTIVA
  2. ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO
    1. ASSESSORIA JURÍDICA
    2. ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL
    3. ASSESSORIA ESPECIAL DE PROGRAMAS E PROJETOS
    4. ASSESSORIA DO GABINETE
  3. ÓRGÃOS DE EXECUÇÃO INSTRUMENTAL
    1. COORDENADORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, GOVERNANÇA E INOVAÇÃO
    2. COORDENADORIA ADMINISTRATIVO-FINANCEIRA
    3. CÉLULA ADMINISTRATIVA
    4. CÉLULA DE GESTÃO DE PESSOAS
    5. CÉLULA FINANCEIRA
    6. CÉLULA DE TRANSPORTE

Competências

O Gabinete do Vice-Governador tem como competência:

prestar assistência imediata ao Vice-Governador, notadamente quanto ao trato de questões, providências e iniciativas de seu expediente específico;

realizar a recepção, estudo, triagem e encaminhamento do expediente enviado ao Vice-Governador e a transmissão e o controle da execução das ordens dele emanadas;

prestar assessoramento especial de imprensa e divulgação;

assessorar o serviço de apoio ao cerimonial público e quaisquer outras atividades por ele determinadas;

estimular a mobilização e o controle social na formulação, implementação e acompanhamento das políticas públicas;

constituir relações com os órgãos internacionais, governamentais federais, estaduais e municipais e de referência, de outros Estados, que tratem de participação e mobilização social;

assessorar o Governo do Estado no monitoramento e avaliação das ações de participação e mobilização Social;

coordenar a elaboração, acompanhar e avaliar a execução de projetos dentro de um modelo de gestão participativa;

desenvolver, junto aos órgãos e entidades públicas, a noção de participação como conceito transversal sistêmico;

assessorar o Vice-Governador do Estado no acompanhamento das ações de sua articulação política com a sociedade e suas representações sociais;

exercer outras articulações políticas com a sociedade e suas representações sociais.

Dec. nº 30.754 – DOE 07/12/2011 – Lei nº 13.875 – DOE 07/02/2007