Acesso a Informação

Acesso Rápido

Do que você precisa?

Telefones Úteis

Home Sala de Imprensa Notícias
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Agosto dourado: Saúde capacita profissionais de postos de coleta e banco de leite humano PDF Imprimir
Sex, 11 de Agosto de 2017 17:52

banner_site_curso_leite_humano_03.pngGarantir a qualidade de um alimento produzido pelo corpo da mãe com as propriedades adequadas para nutrir, fortalecer a imunidade, melhorar o processo digestivo e ampliar o vínculo com o bebê é um dos focos dos 20 postos de coleta e bancos de leite humano existentes no Ceará. Nesta sexta-feira (11), cerca de 50 profissionais representantes dessas unidades participaram de encontro promovido pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), cujo tema foi “Em busca da excelência na qualidade dos processos e produtos”. A programação é uma das atividades do Agosto Dourado, mês dedicado a atividades de apoio ao aleitamento materno.

 

Profissionais de Fortaleza, Canindé, Horizonte, Sobral, Baturité, Eusébio e Itapipoca passaram o dia reunidos no Hotel Plaza Praia Suítes, compartilhando experiências e atualizando o conhecimento sobre como mobilizar e sensibilizar mães a doarem leite humano e, ao mesmo tempo, orientá-las a coletar esse leite da forma adequada.

 

Uma das palestrantes do evento foi Sandra Luna, assistente técnica do Núcleo da Saúde da Mulher, Adolescente e Criança, da Coordenação de Políticas e Atenção à Saúde da Sesa. “Nosso objetivo é sensibilizar e nivelar todos os postos de coleta de leite humano na tentativa de melhorar cada vez mais a qualidade do controle e atendimento, não só relacionado à doação e à ordenha do leite humano, mas também toda a parte de assistência e educativa para o incentivo ao aleitamento materno”, explicou Sandra.

 

Neste ano, 1.490 mães doadoras do Ceará viabilizaram a coleta de 1.655 litros de leite materno nos bancos de leite humano, em quatro hospitais da rede pública do Governo do Ceará. Além de amamentar os filhos, elas dividiram o próprio leite materno com bebês que estão internados no Hospital Geral César Cals, Hospital Geral de Fortaleza, Hospital Infantil Albert Sabin e Hospital Regional Norte, que fica em Sobral.

 

banner_site_curso_leite_humano_02.pngA enfermeira Sabrina Rocha, do departamento de enfermagem da UFC, falou sobre a busca de excelência na qualidade dos processos e produtos dos postos de coleta de leite humano. Mestre em Saúde da Criança e do Adolescente, ela explicou aos profissionais que participaram do encontro a importância de padronizar as ações nos postos de coleta do Ceará, desde as ações de promoção e apoio que eles desenvolvem, como também as que são voltadas ao controle das doadoras e do leite doado.

 

“O objetivo maior é a gente garantir a qualidade do leite que chega aos bebês prematuros, de baixo peso, internados nas unidades neonatais de nossos hospitais. Esse monitoramento a gente precisa compartilhar com todos os profissionais para garantir que, em todas as unidades, esses cuidados vão ser atendidos”, ressaltou Sabrina.

 

Benefício para mãe e bebê

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que os bebês recebam leite materno até os dois anos ou mais associado à alimentação complementar saudável, sendo exclusivamente até o 6º mês de vida. O aleitamento materno é a forma mais econômica e ecológica de alimentar uma criança nos primeiros meses de vida. O leite humano doado, após passar por processo que envolve seleção, classificação e pasteurização, é distribuído com qualidade certificada aos bebês internados em unidades neonatais.

 

“É um benefício que não tem nem como a gente medir. O bebê que recebe esse leite humano doado está recebendo um alimento que vai contribuir para a saúde dele, porque ele recebe proteção ao mesmo tempo em que é alimentado. O leite humano é o alimento muito rico, que nutre, que garante a proteção e vai também contribuir para que bebês prematuros se recuperem e ganhem peso mais rapidamente”, disse Sabrina Rocha.

 

Os postos de coleta e os bancos de leite são locais onde as mães, além de doar parte do excedente que produzem, têm acesso a profissionais que informam sobre dúvidas a respeito da amamentação e orientam, por exemplo, como continuar a amamentação após o fim da licença-maternidade da lactante.

 

“É um local onde elas vão receber orientação sobre a amamentação e, se as mães desejarem, esse excedente pode ser coletado. Esses postos de coleta têm de estar vinculados a um banco de leite e uma parte dessa coleta retorna para os bebês que estão internados nos hospitais”, falou Gerly Anne Nóbrega, médica neonatologista e coordenadora da Saúde da Criança da Secretaria Municipal de Saúde do Município de Fortaleza.

 

Apoio nos municípios

 

banner_site_curso_leite_humano_01.pngOs conhecimentos debatidos no evento desta sexta-feira, 11, também serão levados a outros municípios cearenses. Em Sobral, a nutricionista Samara de Andrade coordena o banco de leite humano do Hospital Regional Norte (HRN), do Governo do Ceará, e destaca a importância de ampliar os bancos de coleta no Estado. “É um momento único para a gente se reunir, alinhando a linguagem entre bancos de leite e postos de coleta, em prol de a gente trabalhar melhor tanto a promoção do leite materno quanto a qualidade e a segurança da coleta, da doação de leite humano para os bebês”, destacou.

 

Samara explicou ainda a importância dos cuidados na abordagem às lactantes para identificar quais mulheres podem ou não ser doadoras de leite humano e assim atestar a qualidade das doações. “É preciso verificar se ela está fazendo uso de algum medicamento e se esse medicamento é compatível com a amamentação. O estado clínico dela. Tudo isso vai interferir nesse cadastro da doadora”, explicou a nutricionista.

 

Entre janeiro e junho deste ano, o volume de leite materno doado no Banco de Leite Humano do Hospital Regional Norte, em Sobral, foi de 146,9 litros, realizado por 138 de mães. No HGF, no mesmo período, 573 mulheres doaram 385 litros de leite humano. O mesmo cuidado tiveram as 551 mães que buscaram o Hospital Infantil Albert Sabin e, nos seis primeiros meses deste ano, doaram 420 litros de leite.

 

Agosto Dourado

 

Outras atividades estão previstas para este mês de agosto como parte da campanha de estímulo à amamentação. No domingo, dia 27 de agosto, está programada a Caminhada da Amamentação na Avenida Beira Mar, a partir das 15 horas, com concentração na Praia de Iracema. O encerramento do Agosto Dourado será realizado no dia 31, das 8 às 12 horas, no Auditório Waldir Arcoverde, da Secretaria da Saúde do Ceará, com um momento de avaliação das atividades realizadas.

 

Realizada desde 1992 em mais de 150 países, por iniciativa da World Alliance for Breastfeeding Action (WABA) – Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno –, a  Semana Mundial da Amamentação (SMAM 2017) foi aberta no Ceará, no dia 1º de agosto, com a realização do Seminário Estadual de Aleitamento Materno.

 

11.08.2017

 

Fotos: Assessoria de Comunicação da Sesa

 


Assessoria de Comunicação da Sesa
Cristiane Bonfim/ Marcus Sá / Helga Rackel (85) 3101.5221 / 3101.5220
www.facebook.com/SaudeCeara

 

Expediente-imprensa 31Jul 2017

 

Serviços


Governo do Estado do Ceará - Palácio da Abolição - Av. Barão de Studart, 505 - Meireles, Fortaleza - Ce - CEP: 60.120-013 - Horário de Funcionamento 08 horas às 17 horas - Ver localização no mapa

© 2017 - Governo do Estado do Ceará. Todos os direitos reservados.