PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Governo do Ceará debate a intersetorialidade de ações voltadas para o desenvolvimento infantil

14 de abril de 2021 - 12:41 #

Ascom Gabinete da Primeira-Dama Texto
Carlos Gibaja Fotos

A intersetorialidade de ações voltadas para o desenvolvimento infantil foi tema, nesta quarta-feira (14), de seminário promovido pelo Governo do Ceará, para gestores municipais, vereadores, deputados estaduais e federais e entidades parceiras. Conduzido pelo governador Camilo Santana e a primeira-dama Onélia Santana, o evento foi transmitido em plataforma virtual e visa a ampliar o cuidado integral e integrado das crianças cearenses e suas famílias.

“O Mais Infância Ceará é uma das ações mais importantes do nosso Estado. Se tornou lei, aprovada na Assembleia. Isso significa que, independente do governador que venha depois de mim, será dado continuidade a uma das políticas públicas mais importantes, que é cuidar da vida das nossas crianças. Esse é um Governo que trabalha olhando para os que mais precisam, os mais vulneráveis. Portanto, esse seminário é um momento de fortalecer os vínculos com os gestores municipais, de apresentar o trabalho realizado até aqui. O sucesso só é possível graças a essa parceria”, pontuou o chefe do executivo cearense.

“Em 2015, o Mais Infância Ceará era apenas um sonho, com ideias no papel, e hoje nos encontramos aqui realizando esse seminário falando das ações. Sabemos que a primeira infância, com início na gestação até os primeiros seis anos de vida, é o momento mais importante na formação do indivíduo. É uma janela de oportunidade e precisamos estimular as futuras gerações, proporcionando um ambiente saudável e acolhedor. Agradeço ao governador Camilo Santana por acreditar e investir nas nossas crianças e a todos os parceiros, prefeitos e instituições, que pensaram conosco quais eram os desafios e estratégias de trabalho desenvolvidos no programa.” disse a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana.

As políticas públicas prioritárias para a infância no Ceará foram destacadas, através da vice-governadora Izolda Cela e dos titulares das Secretarias da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos, Socorro França; da Saúde, Dr. Cabeto; e da Educação, Eliana Estrela. Em pauta, ações como o Cartão Mais Infância e o Programa Cuidar Melhor, além de debates sobre os desafios da primeira infância pós-pandemia, saúde mental, orçamento e financiamento nas políticas públicas e educação infantil. Na ocasião, o Programa Prefeito Amigo da Criança, da Fundação Abrinq, também foi abordado.

“A infância se impõe como algo extremamente relevante na sociedade. A ciência, recentemente, mostrou que o que é feito nos primeiros anos de vida da criança tem consequências na fase adulta. Pela relevância e as conexões que o Programa Mais Infância Ceará tem, é muito importante a informação, tendo a capacidade de avaliar o que já foi feito. Por isso, esse engajamento hoje aqui com os gestores é fundamental para obtermos resultados exitosos em todo o Estado”, enfatiza a vice-governadora Izolda Cela.

Palestra magna

O professor de Economia da Universidade de Rice (EUA) e PhD pela Universidade de Chicago, Flávio Cunha, que proferiu a palestra magna abordando o “Impacto dos investimentos em políticas públicas na infância”, salientou a importância de se trabalhar ações para as crianças. “Tenho trabalhado na área da primeira infância já tem quase 20 anos e comecei por causa da desigualdade brasileira. O Estado do Ceará é uma ilha de racionalidade no Brasil. O Padin, por exemplo, teve um impacto muito positivo sobre o desenvolvimento da linguagem das crianças e também na qualidade da interação de pais e filhos. Estamos vivendo um momento caótico e é bom ter líderes governamentais que estejam realmente preocupados em trabalhar para melhorar a realidade do nosso país. É sempre um prazer compartilhar esse conhecimento com todos”, disse.

Sobre o Programa

Criado em agosto de 2015, defende a necessidade de se ter um olhar especial e mais dedicado à infância, a partir de um diagnóstico da situação do Estado na área e do mapeamento das ações voltadas para o segmento nas diferentes secretarias estaduais. O Governo do Ceará atingiu a marca de 271 equipamentos entregues direcionados ao desenvolvimento infantil, em parceria com os municípios. A iniciativa, que abrange os 184 municípios cearenses, está estruturada em quatro pilares: Tempo de Nascer, Tempo de Crescer, Tempo de Aprender e Tempo de Brincar. Em janeiro deste ano, foi sancionada a lei que atualizou e consolidou a iniciativa como política pública de Estado, promovendo e desenvolvendo ações intersetoriais para o desenvolvimento infantil.

 

 

 

Ouça

Para o governador Camilo Santana o Programa Mais Infância Ceará é uma das políticas mais importantes da atual gestão e vai ter um papel decisivo pós-pandemia, quando da retomada das atividades presenciais na educação infantil.

Para a primeira-dama Onélia Santana o desafio é proporcionar o bem-estar das crianças e principalmente das famílias que cuidam das crianças para fazer do Ceará um estado mais justo e mais humano.

Para a vice-governadora, Izolda Cela, a iniciativa só é bem sucedida hoje porque há o engajamento dos municípios e dos servidores do Estado em conseguir bons resultados.

O professor de Economia da Universidade de Rice (EUA) e PhD pela Universidade de Chicago, Flávio Cunha, que proferiu a palestra magna abordando o “Impacto dos investimentos em políticas públicas na infância”, salientou a importância de se trabalhar ações para as crianças. Ele citou o exemplo do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Infantil, o PADIN.