PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Sema recebe prêmio Muriqui por trabalho de preservação da Mata Atlântica

24 de novembro de 2021 - 16:03 # # # #

Ascom Sema - Texto e fotos

Em solenidade ocorrida no auditório Waldyr Diogo, da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), nessa terça-feira (23), o Governo do Ceará, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), foi agraciado com o prêmio Muriqui pelo Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (CN-RBMA). O evento também celebrou os 30 anos da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica e 50 anos do Programa “O Homem e a Biosfera” (The Man And the Biosphere – MaB), da Unesco.

Ao receber o prêmio, representando o governador do Estado, o titular da Sema, Artur Bruno, lembrou que Camilo Santana criou a primeira secretaria estadual do Meio Ambiente, aumentou o número de Unidades de Conservação estaduais e investiu em florestamento e reflorestamento. “É muito fácil trabalhar com um governador ambientalista e com equipe de alto nível como a da Sema, a qual eu dedico este prêmio”, agradeceu. Também foram homenageados o ambientalista Afrânio Menezes (In memoriam), representado por sua filha Leila; o paisagista Ricardo Cardin; o Parque das Neblinas, do Instituto Ecofuturo; e o ambientalista e cientista político Maurício Ruiz.

Ricardo Cavalcante, presidente da Fiec, abriu os trabalhos, quando exaltou o processo de diálogo entre o empresariado e o governo do Estado e os avanços em relação ao hidrogênio verde. “Estamos desenvolvendo, em parceria com a Sema, o Atlas Marinho do Ceará, que será fundamental para a preservação e desenvolvimento da nossa costa e dos nossos mares nesta Década do Oceano”. Na sequência, Glauco Kimura, representante da Unesco, ressaltou que a RBMA é a maior reserva de biosfera do mundo. “É preciso lembrar que, num período tão difícil como este de pandemia, novamente fomos salvos pela ciência, fundamental no trabalho de pesquisa e preservação”.

Por sua vez, o Gal. Luiz Felipe Carbonell, diretor de Coordenação da Itaipu binacional, lembrou que a mata atlântica é “o cartão de visitas do Brasil” e que a Itaipu colabora com a RBMA em vários projetos, além de produzir energia limpa. “Não existe segurança hídrica sem preservação do meio ambiente, por isso, completamos o plantio de 24 milhões de mudas na região de Itaipu”, informou. Cleyton Lino, presidente do CN-RBMA, afirmou que “a tarefa não é somente recuperar a biosfera da Mata Atlântica, mas tentar deixar um mundo melhor para nossos filhos e netos”.

Dentre as várias autoridades presentes, Célio Fernando, secretário executivo da Casa Civil; Carlos Alberto Mendes, superintendente da Semace; Fernando Bezerra, secretário adjunto da Sema e vice-presidente do CN-RBMA; Maria Dias, secretária de Planejamento e Gestão da Sema; João Lúcio, presidente da Cogerh.

Prêmio Muriqui

O Prêmio Muriqui é considerado uma das mais importantes homenagens às ações ambientais no país. Reconhece o trabalho de pessoas físicas ou entidades públicas e privadas, nacionais ou estrangeiras, que “contribuam para a conservação da biodiversidade, o fomento e divulgação dos conhecimentos tradicional e científicos e a promoção do desenvolvimento sustentável na área da Mata Atlântica”. Instituído em 1993, pelo Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, o prêmio já foi outorgado para: organização SAVE Brasil, Fundação Brasileira para Conservação da Natureza, Projeto Tamar, Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, fotógrafo Sebastião Salgado, naturalista, professor, pesquisador e político brasileiro, Paulo Nogueira Neto, e ambientalista, biólogo e pesquisador norte-americano, Thomas Lovejoy.

O evento foi encerrado com um coquetel e com a apresentação cultural do Grupo de Tradições Cearenses.