HGF realiza curso teórico-prático de Homeopatia para profissionais de saúde

5 de agosto de 2011

O Curso será dividido em 6 módulos mensais, cada um com 3 horas de duração, aulas aos sábados de 9 as 12hs, com mais 2h de planejamento participativo e total de 20h/aula. As inscrições podem ser efetuadas no SEAP de 04 à 06 de agosto.

 

Segue abaixo a programação:

 

1. Introdução a homeopatia – Histórico (dia 6/08)
– As base históricas da homeopatia ( Leila Albuquerque)
– Relatório Flexner ( Marta Mylian)

 

2.Fundamentos da Homeopatia(dia 20/08 )
– Os pilares da homeopatia
( Leila Albuquerque /Eristow Nogueira )
– As escolas homeopáticas
( José Bayma)
– Clinica homeopática:
A consulta homeopática ( Tarcísio Diniz)

 

3. Homeopatia na Saúde coletiva( dia 03/09)
– Histórico das epidemias e seu tratamento ( Eristow Nogueira)
– O tratamento homeopático nas epidemias- gênio epidêmico ( Tarcísio Diniz)
– Homeopatia e SUS (práticas integrativas) ( Leila Albuquerque)

 

4.Tratamento e prevenção das endemias( dia 17/09)
– Tratamento e prevenção da dengue com homeopatia. ( Marta Mylian)
– Tratamento e prevenção da gripe e da influenza ( José Bayma)
– Outras patologias endêmicas ( alcoolismo, tabagismo, heliobacter, etc) ( Tarcísio Diniz)

 

5. Homeopatia e atenção básica( 08/10 )
– Saúde mental e homeopatia ( Tarcísio Diniz)
– Homeopatia e vacinas ( prevenção de efeitos adversos ) ( Leila Albuquerque/
Marta Mylian)
– Homeopatia na gravidez ( José Bayma)

 

6. Projeto Piloto ( 22/10)
– Estratégias de implantação da homeopatia no atendimento público (planejamento
participativo c/todos os professores e alunos)
– Apresentação de casos: experiências bem sucedidas de outros lugares (Tarcísio Diniz)
– Conclusão dos trabalhos para avaliação do curso ( apresentação dos alunos)

 

Homeopatia e saúde pública

 

Em 1978, a Organização Mundial da Saúde (OMS) abriu a perspectiva dos debates sobre o cuidar de forma integral, inclusive, com o uso de práticas não biomédicas da saúde e em 2002, propôs que até 2005 os países instituíssem em seus Serviços de Saúde Pública, a Medicina Tradicional e as Medicinas Alternativas e Complementares. No Brasil, em maio de 2006, foi publicada a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC), que traz as estratégias para a implementação da homeopatia e outras práticas no Sistema Único de Saúde (SUS). Macaé, no Rio de Janeiro e Vitória, no Espírito Santo, são alguns dos municípios que já disponibilizam a homeopatia no serviço público de saúde com bons resultados.

 

05.08.2011

Assessoria de Imprensa do HGF

Gilda Barroso (gildabarroso@gmail.com / 85 3101.7086)