Unidade da Sesa trata psoríase e vitiligo com fototerapia

21 de setembro de 2011

Pacientes que sofrem de psoríase e vitiligo são tratados com a utilização da fototerapia na rede pública de saúde. O serviço é oferecido pelo Centro de Referência Nacional em Dermatologia Sanitária Dona Libânia, unidade da Secretaria da Saúde do Estado que dispõe de duas cabines de fototerapia e atende atualmente mais de 200 pacientes. Desde janeiro de 2010, o Dona Libânia realiza o tratamento de vitiligo com o Excimer Laser, equipamento usado com sucesso na oftalmologia para a correção da miopia e que agora revoluciona o tratamento da doença. O Ceará é o único Estado do Nordeste a oferecer esse tipo de tratamento.

A fototerapia é uma modalidade terapêutica empregada para tratamento de várias dermatoses, com a utilização de radiação ultravioleta (UVA ou UVB). O Dona Libânia trocou há um mês o seu equipamento de fototerapia com emissão de UVB de banda estreita, com 42 lâmpadas, e ainda mantém um segundo equipamento de emissão de UVA, com sete lâmpadas. O novo equipamento dobrou a capacidade de atendimento do Dona Libânia, que hoje atende 200 pacientes ativos.

A fototerapia pode ser utilizada associada a vários outros medicamentos sistêmicos, visando à obtenção de rápido controle das dermatoses com doses menores de medicamentos. O paciente permanece exposto as luzes, durante alguns minutos, em uma cabine própria. As sessões são realizadas duas ou três vezes por semana. O tempo de tratamento é variável de acordo com a doença e a resposta individual do paciente. No tratamento da psoríase, os efeitos são notados logo após a décima sessão. O tratamento não representa a cura da doença, mas ajuda a controlá-la.

A psoríase é uma doença inflamatória da pele, benigna, crônica, relacionada à transmissão genética e que necessita de fatores desencadeantes para o seu aparecimento ou piora (principalmente no inverno). Afeta 1 a 2% da população mundial. Acomete igualmente homens e mulheres, embora o início seja mais precoce nas mulheres. Existem dois picos de idade de prevalência: antes dos 30 e após os 50 anos. E, em 15% dos casos, surge antes dos dez anos de idade.

Doença de causa desconhecida, o vitiligo caracteriza-se pela presença de manchas acrômicas (sem pigmentação) na pele. As lesões formam-se devido à diminuição ou ausência de melanócitos (células responsáveis pela formação do pigmento melanina, que dá cor à pele) nos locais afetados. O Laser Excimer é utilizado para estimular a repigmentação de manchas de vitiligo. A técnica consiste na aplicação de um laser sobre a lesão, preservando a pele sã. Os resultados podem ser notados já na terceira sessão de tratamento, dependendo da parte afetada e da cor da pele do paciente. Desde o início da utilização do equipamento, o Dona Libânia registrou pacientes que apresentaram recuperação completa ou com excelente resposta ao tratamento, principalmente para lesões na face.

 

Os pacientes são encaminhados ao Dona Libânia pelas unidades básicas de saúde. No Dona Libânia, o paciente é avaliado por médico especialista que faz a indicação de tratamento das lesões. Cerca de 35 pacientes ativos recebem tratamento para vitiligo com o Excimer Laser.

 

21.09.2011

Assessoria de Imprensa da Sesa

Selma Oliveira (selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220)