Paic inspira Programa Nacional de Alfabetização na Idade Certa

1 de dezembro de 2011

O Programa Alfabetização na Idade Certa (Paic), criado pelo Governo do Estado do Ceará, servirá de modelo para um programa nacional que objetiva garantir que todas as crianças cheguem ao fim do 2º ano do ensino fundamental com plena capacidade de leitura e escrita. O anúncio foi feito pela secretária de Educação Básica do MEC, Maria do Pilar Lacerda, no último dia 29, durante reunião do Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), da qual participou a secretária Izolda Cela.

Como no Ceará, o programa será dividido em cinco eixos de intervenção na rede pública de ensino. “Queremos ampliar a meta que já estabelece a obrigatoriedade da alfabetização até os oito anos de idade, inspirados no Programa de Alfabetização na Idade Certa (Paic), do Ceará” informou a secretária Maria do Pilar Lacerda.

Na ocasião, foi detalhado o Programa Nacional de Alfabetização na Idade Certa. A secretária Maria do Pilar disse ainda que ao debater o currículo do ensino fundamental e sobre o que o aluno precisa para aprender a ler, é preciso pensar nas condições do aprendizado. “Se a criança não traz de casa as condições adequadas, cabe ao estado proporcionar isso a ela, com a criação de espaço de acesso ao mundo letrado na escola” – frisou.

O Paic é uma ação de cooperação entre o estado e os municípios para garantir que 100% das crianças do Ceará leiam, pelo menos, cinco títulos de literatura infantil por ano e que todos os profissionais da educação infantil e das séries iniciais do ensino fundamental sejam beneficiados com um mínimo de 120 horas por ano de formação contínua. O programa prevê ainda o acompanhamento pedagógico às salas de aula de 1º e 2º anos e estratégias para promover a participação das famílias nos projetos de leitura.

Com o Paic, o Governo do Estado do Ceará formou parceria com todos os 184 municípios cearenses para erradicar o analfabetismo escolar nas primeiras séries do Ensino Fundamental a partir de pesquisas, fornecimento de material didático, consultoria e incentivos para as escolas, professores e alunos. Com as ações do Programa, o número de municípios com resultados satisfatórios saltou de 14 em 2007 para 141 em 2010.

Estas realizações fizeram com que o Estado do Ceará alcançasse, em 2011, as metas 5 e 11 do Plano Nacional de Educação: de alfabetizar todas as crianças até, no máximo, oito anos de idade e de duplicar as matrículas da educação profissional técnica de nível médio, assegurando a qualidade da oferta. O PNE prevê que as vinte metas que compõem o Plano sejam realizadas pelos estados até 2020. O Ceará sai à frente da previsão e, vai além, servindo de exemplo para os demais estados do país.

 

01.12.2011

Assessoria de Comunicação da Seduc

Jacqueline Cavalcante (jacquelinec@seduc.ce.gov.br / 85 3101.3972)