Qualidade da água de 88% dos recursos hídricos monitorados pela Semace é satisfatória

24 de janeiro de 2012

Mais de 88% dos rios e afluentes monitorados pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) em 2011 tiveram suas águas consideradas satisfatórias. Esse dado é o resultado do Programa de Monitoramento dos Recursos Hídricos do Ceará, que consiste em atividades de acompanhamento sistemático da qualidade ambiental.

 

Para realizar esse trabalho, a Semace coletou amostras em quatro ocasiões durante o ano, sendo elas nos meses de fevereiro, maio, agosto e novembro. A periodicidade foi definida com a finalidade de ver como os recursos hídricos respondem em épocas distintas, como de chuva e estiagem.  Ao todo, são 102 pontos de coletas, nas 11 bacias hidrográficas do Estado. Na oportunidade, são analisados parâmetros físico-químicos e biológicos dos corpos d’água selecionados.

 

De acordo com a titular da Gerência de Análise e Monitoramento (Geamo) da Semace, Magda Kokay, esse trabalho serve para classificar nossos recursos hídricos de acordo com a sua qualidade. Afora isso, vislumbra, também, fomentar políticas públicas de controle e proteção ambiental, bem como recuperar as águas que sofrem com problemas de poluição e eutrofização.

 

Os 11,82% que não atenderam aos padrões de qualidade estão localizados em áreas de grande adensamentos populacionais. A situação encontra-se mais crítica para os rios que cortam a cidade de Fortaleza, como Cocó, Ceará e Maranguapinho. Para o gestor ambiental da Semace, Lincoln Davi Mendes, isso ocorre, principalmente, pela presença de esgotos clandestinos, adensamento urbano e disposição inadequada de lixo às margens dos recursos hídricos.

 

Metas

 

Para 2012, a Semace pretende aumentar o número de pontos monitorados em atendimento à Agência Nacional de Águas (ANA). A ação visa colaborar com o Programa Nacional de Avaliação da Qualidade das Águas (PNQA), que objetiva ampliar o conhecimento sobre a qualidade das águas superficiais do Brasil, com foco nos recursos hídricos utilizados para abastecimento humano, bem como orientar a elaboração de políticas públicas sobre o assunto.

 

Além disso, é de interesse da Semace identificar e quantificar as fontes de poluição hídrica nos diferentes mananciais, criando subsídios para uma análise de risco de eutrofização dos mesmos.

 

24.01.2012

Assessoria de Comunicação da Semace

Fhilipe Augusto (comunicacao@semace.ce.gov.br / 85 3101.5554 – 85 8869.1146)

Twitter: @semace
Facebook: semace.gov
www.semace.ce.gov.br