ESP-CE realiza capacitação sobre Identificação e Manejo de Aranhas

10 de setembro de 2012

A Secretaria da Saúde do Ceará, através da Escola de Saúde Pública do Ceará, em parceria com o Centro de Educação Permanente em Vigilância da Saúde, realiza no período de 10 a 14 de setembro, o Curso de Identificação e Manejo de Aranhas.

 

O evento, que acontecerá no Hotel Mareiro, com oferta de 40 vagas, tem como objetivo de capacitar os técnicos e assessores de endemias das Coordenadoria Regionais de Saúde, os responsáveis técnicos dos Centros de Controle de Zoonoses e técnicos do Núcleo de Controle de Vetores do Estado do Ceará para a identificação e manejo de aranhas.

 

Apesar do grande número de aranhas encontradas na natureza e de praticamente todas produzirem veneno (99,4%), poucas são consideradas de importância para a saúde pública no Brasil. Os gêneros de importância em saúde pública no Brasil são: Loxosceles (aranha-marrom), Phoneutria (aranha armadeira ou macaca) e Latrodectus (viúva-negra). Entre essas, a maior causadora de acidentes é a Loxosceles. Acidentes causados por outras aranhas podem ser comuns, porém sem relevância em saúde pública, sendo que os principais grupos pertencem, principalmente, às aranhas que vivem nas casas ou suas proximidades, como caranguejeiras e aranhas de grama ou jardim.

 

O gênero Latrodectus é representado no Brasil pelas espécies Latrodectus curacaviensis e Latrodectus geometricus, encontradas principalmente no litoral da região Nordeste. Constroem teias irregulares entre vegetações arbustivas e gramíneas, podendo também apresentar hábitos domiciliares e peridomiliciares. Somente as fêmeas, que apresentam corpo de 1cm de comprimento e 3cm de envergadura de pernas, são causadoras de acidentes, que ocorrem normalmente quando são comprimidas contra o corpo.

 

Mais informações: (85) 3101.1407 ou 3101.1400

 

10.09.2012

Assessoria de Comunicação e Marketing da ESP-CE

Marcos Saudade e Amanda Peixoto (85 3101.1412)

Twitter: twitter.com/espce