Alimentação saudável é tema de atividades nas escolas públicas estaduais

16 de outubro de 2013

Produtos adequados para a merenda escolar e receitas interessantes estão entre os assuntos que as escolas estaduais da Capital e do Interior debatem até o próximo dia 18, com seus alunos e profissionais. A atividade foi sugerida pela Secretaria da Educação (Seduc), por meio do Programa Estadual de Alimentação Escolar. A medida acontece anualmente, a partir da definição da temática por parte da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) para o Dia Mundial da Alimentação, comemorado nesta quarta-feira (16). Em 2013, o tema é Sistemas Alimentares Saudáveis. Nesta quarta-feira, na Praça do Ferreira, durante o evento Dia D, promovido pela Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), a Escola de Ensino Fundamental e Médio Integrada 02 de Maio apresentará dois temas na área de segurança alimentar: Horta Escolar e Consumismo Infantil na Contramão da Segurança Alimentar. A equipe do programa estará presente e acompanhará a participação dos estudantes.

 

As Coordenadorias Regionais de Desenvolvimento da Educação (Credes) e Superintendência das Escolas Estaduais de Fortaleza (Sefor) trabalham com autonomia para implementar ações sobre o assunto. A Crede 12, responsável pelos municípios de Banabuiú, Boa Viagem, Choró, Ibaretama, Ibicuitinga, Madalena, Quixadá e Quixeramobim, propõe, entre outras atividades, a realização de uma oficina sobre a produção de um dos cardápios da merenda escolar, em parceria com a merendeira da escola, alertando para os cuidados e a higiene que se deve ter e uma roda de conversa com agricultores e professores da Área de Ciências Humanas, sobre o processo de produção de alimentos, dificuldades e cenário atual. A Sefor orientou que as escolas desenvolvessem a temática por meio de projetos, com o foco na importância de alimentos que façam bem à saúde.

 

Alimentação Escolar

 

O objetivo do Programa Estadual de Alimentação Escolar é contribuir para a construção da segurança alimentar e nutricional nas escolas estaduais cearenses, promovendo a adoção de práticas alimentares saudáveis nesses espaços. A Seduc adotou o modelo de gestão escolarizada, seguindo diretrizes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE)/MEC. Dessa forma, cada escola é responsável pela aquisição da alimentação que será servida aos estudantes. Os produtos são adquiridos por meio de processo licitatório, de acordo com a legislação.

 

Conforme Evilauba Gonçalves, coordenadora do Programa, essa forma de gestão fortalece a autonomia escolar, bem como democratiza a participação da comunidade, representada pelos organismos colegiados, possibilitando o controle social dos recursos aplicados. ” O recurso total de cada município, estado ou do Distrito Federal é calculado com base no censo escolar do ano anterior, realizado pelo Ministério da Educação, também responsável pelo aporte financeiro para a alimentação escolar”.

 

16.10.2013

Assessoria de Imprensa da Seduc

Jacqueline Cavalcante (jacquelinec@seduc.ce.gov.br / 85 3101.3972)