Jovens em conflito com a lei são aprovados no Enem

19 de fevereiro de 2014

Novas portas se abrem para jovens internos dos centros de medidas socioeducativas, coordenados pela Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS). Seis internos foram aprovados no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), na versão para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL), e serão certificados nesta quinta-feira (20), às 10 horas, na sede da STDS. Assistidos nos Centros Educacionais Cardeal Aloísio Lorscheider (Cecal) e Aldaci Barbosa Mota (CEABM) e no Centro de Semiliberdade Mártir Francisca (CSMF), 42 adolescentes participaram do Enem.

 

Do Cecal, 21 jovens em conflito com a lei prestaram Enem, dos quais seis foram aprovados. Do CEABM, oito internas fizeram a prova, enquanto do CSMF 13 jovens participaram do exame. “Os aprovados no Enem poderão ter autorização do juiz da 5º Vara da Infância e da Juventude para cursar a universidade, iniciando vida nova”, explica Ana Cruz, coordenadora da Proteção Social Especial da STDS.

 

Em todo o Ceará, foram aprovadas no Enem 10 pessoas atendidas pelo sistema prisional, das quais seis encontram-se no sistema socioeducativo. Os jovens participaram de aulas específicas de acordo com o modelo interdisciplinar da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA). O corpo docente criou estratégias para desenvolver as habilidades educacionais e culturais dos jovens e realizaram simulados com base em provas anteriores. A STDS conta com a parceria da Secretaria da Educação (Seduc) para realização das atividades pedagógicas nas unidades.

 

Enem

 

Proposta de reformulação do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem é uma iniciativa do Ministério da Educação que vem sendo utilizada como forma de seleção unificada nos processos seletivos das universidades públicas federais. Os principais objetivos da proposta foram democratizar as oportunidades de acesso às vagas federais de ensino superior, possibilitar a mobilidade acadêmica e induzir a reestruturação dos currículos do ensino médio. As universidades possuem autonomia e poderão optar entre quatro possibilidades de utilização do novo exame como processo seletivo.

 

Ações educativas e profissionalizantes

 

Além das ações de escolaridade, com funcionamento sistemático de oficinas pedagógicas e práticas educativas, a STDS promove, nos centros, educação profissional, assegurando aos jovens o retorno ao contexto sociofamiliar, além de oportunidades de profissionalização. “Essas oportunidades são dadas também, a partir de parcerias com empresas privadas, como as fábricas de confecção Marisol e Metal Mecânica Maia, nas quais os jovens são capacitados e aprendem uma profissão”, destaca Ana Cruz.

 

Nas unidades, todos os adolescentes desenvolvem, ainda, atividades lúdicas, esportivas, culturais e religiosas, além de receberem assistência psicológica, orientação e acompanhamento de doenças sexualmente transmissíveis, de saúde geral e odontológica.

 

Data: 20 de fevereiro (quinta-feira)

Horário: 10 horas

Local: Auditório da STDS – Rua Soriano Albuquerque, 230, Joaquim Távora

 

19.02.2014

Assessoria de Comunicação Social da STDS
Carlos Eugênio Saraiva Nogueira
Fone: 3101.2099 / 2089
Cel: 8878.8510
E-mails: imprensa@stds.ce.gov.br
Twitter: www.twitter.com/stdsonline