Dragão do Mar: confira a Programação Cultural desta semana

27 de maio de 2014

Confira a Programação Cultural desta semana no Dragão do Mar – 28 de maio a 2 de junho.

 

LITERATURA

> Lançamento do livro “As Cores da Floresta Sem Cor”

De Ana Claudia Bastos e Rui de Oliveira – Editora Melhoramentos

 

A narrativa que encanta crianças e adultos em “As Cores da Floresta Sem Cor” traduz a surpresa da descoberta das emoções. Ana Claudia Bastos utiliza uma floresta como cenário para a viagem dos personagens por esse mundo inesperado. Rui de Oliveira ilustrou e povoou a floresta de seres enlevados que observam esse caminhar. Nesse ambiente fantástico, cruzam-se os destinos de um menino que, até então, não conhecia a magia das cores e o de uma menina que vivia mergulhada nelas. Assim como o menino não sentia falta daquilo que não conhecia, a menina, por sua vez, desconhecia o universo sem as cores. Em seu caminhar, cada um dos personagens é tomado por um “oco no peito”, ao se deparar com uma floresta até então desconhecida e saem em busca de respostas. Desse encontro nasce uma deliciosa amizade e os dois constroem juntos um novo universo. Imediatamente começam a esvaziar o peito dos porquês.

 

Rui de Oliveira, quatro vezes agraciado com o Prêmio Jabuti de ilustração enriqueceu a obra com suas ilustrações. O livro possui apenas uma ilustração que o atravessa do início ao fim. Rui associa diversas linguagens referenciais: cinema, artes do espetáculo, pintura e literatura para compor as imagens. Ele se vale de um recurso utilizado por cineastas: o plano-sequência, para dar ao leitor a impressão de acompanhar a história em tempo real, sem interrupções, como se o leitor fosse um terceiro personagem dentro da trama. O ilustrador utilizou a estrutura do leporello, álbum em forma de sanfona com imagens encadeadas e associou o livro aos panoramas ? espetáculos populares do século XIX, em que o público ficava em um tablado no centro de uma grande pintura circular e móvel que girava a sua volta. Esses murais proporcionavam ao espectador a ilusão de fazer parte da cena. Para passar ao leitor a ideia da floresta sem cor, o ilustrador utiliza tons de cinza e as mudanças de cores acompanham o enunciado do texto.

 

Sobre a autora

 

Ana Claudia Bastos nasceu em São Paulo em 4 de março de 1976. Filha de cearense e paraense, morou em diversos lugares: Belo Horizonte, Belém, Brasília… Aos dezenove anos voltou para São Paulo para iniciar a graduação em Ciências Sociais na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), fez especialização em Ensino, Arte e Cultura na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP) e mestrado em Psicologia Social na PUC-SP. Atualmente, mora no Rio de Janeiro, onde desenvolve projetos de arte e educação, tendo produzido material didático para diversas exposições. Além deste, tem outros dois livros, “Um Dia Especial para Laurinha”, publicado pela Editora Melhoramentos; e ?Um Dia na Aldeia Brilho do Sol?, sobre a cultura guarani, publicado pela Editora Petrópolis.

 

Sobre o ilustrador

 

Rui de Oliveira nasceu no Rio de Janeiro. Estudou pintura no Museu de Arte Moderna desta cidade, artes gráficas na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e, durante seis anos, ilustração no Instituto Superior Húngaro de Artes Industriais, hoje Moholy-Nagy University of Art and Design, em Budapeste. Estudou também cinema de animação no estúdio húngaro Pannónia Film Studio. Fez doutorado na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP). Já ilustrou mais de 130 livros e projetou dezenas de capas para as principais editoras de literatura infantojuvenil brasileiras. É autor de seis filmes de animação. Fez diversas exposições individuais no Brasil e no exterior. Lecionou durante trinta anos no curso de Comunicação Visual Design da Escola de Belas Artes da UFRJ. Foi diretor de arte da TV Globo e da TV Educativa, atual TV Brasil.

 

Sobre a Editora Melhoramentos

 

Há 122 anos a Melhoramentos ocupa posição de destaque nas diversas áreas em que atua. É referência no mercado de dicionários com a linha Michaelis (português, inglês, espanhol, francês, italiano, alemão e japonês), que detém 35% das vendas nesse segmento. Para não perder a tradição iniciada em 1915 ? com a edição de O Patinho Feio ? de ser a principal editora infantojuvenil do país, a Melhoramentos tem entre seus autores nada menos que Ziraldo e seus 148 títulos, um sucesso absoluto entre o público jovem de todo o mundo e que bateu um recorde histórico: O Menino Maluquinho vendeu mais de 3 milhões de exemplares.

 

SERVIÇO

Dia 1, às 18h, Auditório. Acesso gratuito.

Contato: Ana Claudia Bastos (21) 987853014 / www.tipiticultural.com / anaclaudiabastos@gmail.com

 

OFICINA

 

> 11ª Oficina do Núcleo de Informação e Orientação para a Pessoa com Deficiência

 

Realização: Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para os Idosos e as Pessoas com Deficiência

Responsável: João de Almeida Neto

SERVIÇO

Dias 29 e 30 de maio, das 8h às 17h, no Auditório. Acesso gratuito.

 

TEATRO

> Espetáculo “Ary Sherlock In Concert – Coisas, Palavras e Canções”

Grupo Trupe do Riso e N’Ativa

 

O ator Ary Sherlock já tem marcado seu lugar na história das Artes Cênicas do Brasil. Um dos pioneiros da televisão brasileira, com atuações na então TV Ceará, dos Diários Associados, Ary Sherlock atravessou fronteiras com sua arte de representar. Seu nome é referência no teatro, na televisão e no cinema, como mais recentemente no fenômeno brasileiro, Cine Holliúdi, de Halder Gomes.

 

Assim, comemorando 60 anos de carreira, Ary Sherlock, se cerca de música e poesia no espetáculo “Ary Sherlock In Concert – Coisas, Palavras e Canções”, que será apresentado no próximo dia 1º de junho, no Teatro Dragão do Mar. Todos os espetáculos tem o patrocínio do Governo do Estado do Ceará e são gratuitos.

 

Em Ary Sherlock In Concert – “Coisas, Palavras e Canções”, o ator faz o espectador viajar através de poemas de sua autoria, percorrendo lugares e sentimentos cotidianos repletos de fatos e coisas: coisas do sertão, coisas da cidade, coisas do cangaço, coisas de Francisco (São Francisco), coisas do verso e reverso, coisas do riso, coisas da lembrança, e muitas outras coisas e coisas e coisas. O espetáculo leva ao público, por intermédio da palavra, da música e do gestual, a noção do espetáculo teatral nas áreas do entretenimento e da cultura. Mostrando fatos e personagens que possam definir a Arte do Nordeste, dentro da musicalidade e expressionismo da palavra falada e cantada. Ary Sherlock In Concert “Coisas, Palavras e Canções” é realizado pela Trupe do Riso e N’Ativa.

SERVIÇO

Dia 1, às 19h, no Teatro Dragão do Mar. Acesso gratuito. Classificação: 10 anos

Contato: (085) 9903.4617 / 9607.5091

Assessoria de Imprensa: Joanice Sampaio (85) 8631 2139 / 9721 0234

Produção: Cristina Francescutti (3055-3739 / 8879-4398 / 9903-4617 / trupedoriso@hotmail.com)

 

DANÇA

 

> QUINTA COM DANÇA EXPERIMENTAL [Temporada de Arte Cearense]

Espetáculo: ?Dançar D’ouvir Dizer?

Intérprete: João Paulo Barros

 

João Paulo Barros estreia na Quinta com Dança Experimental, neste mês, na Temporada de Arte Cearense.

 

Dia 29, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia).  Última apresentação. Os programas Quinta com Dança Experimental e Quinta com Dança acontecem sempre na mesma noite, em sequência.

 

> QUINTA COM DANÇA [Temporada de Arte Cearense]

Espetáculo: Fragmentos: Recordes de dança a dois

Cia. de Dança Poros – Direção: Aurélio Lobo e Neiliane Felipe

 

Diálogo entre dança, audiovisual, tradição e arte contemporânea. Potencializado por uma pesquisa corpórea transeunte entre as linguagens das danças de salão e demais danças em pares vivenciadas pelo coletivo, o espetáculo é regido por uma dramaturgia empenhada em desvendar semelhanças físicas e plásticas destas danças, assim encontra similaridades de seus universos culturalmente distintos e corporifica-se desde recortes de imagens, movimentos, cores e signos inerentes a estas danças.

 

Dia 29, às 20h, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia). Última apresentação. Os programas Quinta com Dança Experimental e Quinta com Dança acontecem sempre na mesma noite, em sequência.

 

PALESTRAS/DEBATES

 

> Café Concerto [Circuito de Música Erudita]

 

O maestro Gladson Carvalho, da Orquestra Filarmônica do Ceará, traz mais uma edição do Café Concerto neste mês de maio, dentro do projeto Circuito de Música Erudita, do Dragão do Mar. Durante duas horas de palestra e debates, o maestro faz um empolgante passeio pela história da música e seus estilos, do barroco à música contemporânea. A ideia inclui também explicar como funciona todos os tipos de orquestras, além de trazer músicos convidados.

SERVIÇO

Dia 30, às 19h30, no Teatro Dragão do Mar. Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia).

 

> Café Cultural do Dragão

 

Os sábados do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, além de shows e espetáculos, também serão de muitas conversas, debates e reflexões sobre o pensamento contemporâneo. É o Café Cultural do Dragão que todo sábado traz um debatedor diferente para a Multigaleria. Nesta quarta edição, dia 31, a historiadora e socióloga Andréa Borges Leão falará sobre “Civilização e cultura, itinerários”. O acesso é gratuito.

 

Tema: Civilização e cultura, itinerários

 

Na tradição do pensamento ocidental moderno, sobretudo na formação disciplinar das ciências sociais, os conceitos de ?civilização? e ?cultura? são protagonistas de muitas cenas de teoria e metodologia. Reformulados, questionados, negados, esses dois conceitos atravessam as mais diferentes pautas intelectuais desde o século XIX.

 

Nota biográfica sobre a convidada: Professora da Universidade Federal do Ceará, Andréa Borges Leão tem doutorado em Sociologia pela Universidade de São Paulo. Realizou estágio pós-doutoral em História Cultural na École des Hautes Études en Sciences Sociales, Paris, sobre as coleções literárias infantis da Livraria Garnier.

Dia 31, às 17h, na Multigaleria. Gratuito.

 

FEIRA

 

> Fuxico no Dragão

Neste domingo, tem mais Fuxico no Dragão, com feira, comida e música sempre ao cair do sol. São 20 expositores de moda, design, produtos terapêuticos e alimentação, das 16h às 20h, na Arena Dragão do Mar. Para criar a levada certa, tem ainda DJ e artistas da terrinha em tom intimista, embalando a feira. No dia 1º de junho, que dá o tom é o Dj Marquinhos com o projeto Batida Fina ? que entoa jazz brasileiro e americano. Depois, é a vez do som instrumental de Jonas Sampaio, da banda Verónica Decide Morrer.

SERVIÇO

Todo domingo, das 16h às 20h, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito.

 

EXPOSIÇÃO

> Future Ocean

 

O Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura está recebendo uma nova exposição na Galeria Dragão do Mar, nesta semana. É a “Future Ocean – Uma exposição científica sobre os mares em turnê pelo Brasil”. A exposição é um dos destaques do encerramento da “Temporada Alemanha + Brasil 2013-2014”. Realizada pelo Cluster de Excelência “Future Ocean” da cidade de Kiel e pelo Centro Alemão de Ciência e Inovação São Paulo (DWIH-SP), a mostra apresenta temas como a pesca sustentável, observação do mar, acidificação dos oceanos, exploração das costas, importância dos recursos minerais e impacto dos resíduos no mar. A exposição aborda também a cooperação a longo prazo do Cluster de Excelência com universidades brasileiras.

 

A exposição será aberta no dia 28 de maio e segue em cartaz até dia 15 de junho. Visitação: terça a sexta, das 8h30 às 21h30; e sábado e domingo, das 14h30 às 21h30. Segue abaixo as informações sobre a exposição:

 

Oceano do Futuro

 

Os mares constituem o maior espaço vital do nosso planeta. Sabemos que lhes compete uma função-chave para a nossa existência. Porém, a infinita imensidão dos oceanos está menos investigada do que a superfície da lua. Por isso, a pesquisa oceanográfica é uma das grandes contribuições que a ciência tem a dar para a sociedade. Oceanógrafos de Kiel estão pesquisando as mudanças dos mares do mundo e suas consequências para a sociedade. A exposição trata dos seguintes temas:

 

> Como reagem as comunidades marinhas à crescente concentração de CO2 no oceano e às consequências da acidificação?

 

> Em jogos interativos, os visitantes da exposição podem aprender mais sobre o manejo sustentável da pesca.

 

> 3000 boias científicas monitoram o oceano. Como funcionam sistemas de monitoramento oceânico globais e inovadores?

 

> Como se faz pesquisa nas regiões costeiras e como o ser humano influencia o desenvolvimento delas? Quais conflitos devem ser resolvidos no âmbito de um manejo sustentável de zonas costeiras?

 

> Como se faz pesquisa no fundo do mar? Quais os recursos que existem lá, e a quem eles pertencem?

 

> Diariamente enormes quantidades de lixo plástico chegam nos oceanos. Mas por quanto tempo ele fica no mar, e quais as consequências para os ecossistemas marinhos?

 

Cluster de Excelência “Oceano do Futuro”

 

O cluster de excelência “Oceano do Futuro” é uma rede de mais de 200 cientistas da Universidade Christian Albrecht, do GEOMAR Centro Helmholtz de Oceanografia em Kiel, do Instituto de Economia Mundial e da Escola Superior de Belas Artes “Muthesius Kunsthochschule”, todos sediados em Kiel.  Eles se uniram para investigar e avaliar em conjunto as oportunidades e os riscos relacionados à alteração dos oceanos e transmitir os resultados ao público.

 

SERVIÇO

Exposição Future Ocean

Onde: Galeria Dragão do Mar

Em cartaz de 28 de maio a 15 de junho

Visitação: terça a sexta, das 8h30 às 21h30; e sábado e domingo, das 14h30 às 21h30.

Gratuito

 

MÚLTIPLAS LINGUAGENS

 

> PLANETA CAPOEIRA

Responsável: Mestre Ratto

Roda de capoeira recebe quem quiser chegar e jogar a tradicional capoeira brasileira.

SERVIÇO

Toda sexta-feira, das 19h30 às 20h30, na Arena Dragão do Mar. Acesso gratuito.

 

> Brincando e Pintando no Dragão do Mar

Brincadeiras e atividades infantis para todas as idades orientadas por monitores.

SERVIÇO

Todo domingo, das 16h às 19h, na Praça Verde. Gratuito.

 

> PLANETÁRIO

O Planetário Rubens de Azevedo é um espaço de entretenimento e formação pedagógica através de caráter transdisciplinar em Astronomia. Ingressos: R$ 8 e R$ 4 (meia).

 

Sessões:

 

O ABC do Sistema Solar

Em uma nave imaginária crianças fazem uma viagem pelo Sistema Solar. Durante a viagem elas aprendem sobre a mitologia das constelações e as lendas astronômicas.

 

Nos Limites do Oceano Cósmico

Usando o poder da nossa imaginação, viajaremos pelo espaço a uma velocidade próxima a da luz até o limite do universo visível, e com a ajuda do planetário, veremos de perto a nossa galáxia e grupos de galáxias muito distante de nós. Será que o universo tem fim? O que vemos no céu é uma ilusão? Você verá que o universo está em expansão e novas estrelas estão surgindo a todo instante.

 

Explorando o Universo

Venha se aventurar numa fascinante viagem pelo universo, e com Galileu conheceremos os segredos do céu e suas descobertas científicas para o progresso da ciência.

 

Origens da Vida

Mergulhando no desconhecido, e a partir das profundezas do oceano, descobriremos as origens da vida em nosso planeta. Através do tempo e espaço viajaremos até o nascimento das primeiras estrelas.

 

Sessões às quintas e sextas-feiras:

18h – Explorando o Universo

19h – Nos Limites do Oceano Cósmico

20h – Origens da Vida

Sessões aos sábados e domingos:

17h – ABC do Sistema Solar

18h – Explorando o Universo

19h – Nos Limites do Oceano Cósmico

20h – Origens da Vida

 

CINEMA

 

> Cine Caolho

 

Porto importante de incentivo ao cinema cearense, o Cine Caolho, um projeto do Coletivo Alumbramento, volta à ativa com endereço novo: é realizado agora no Cinema do Dragão-Fundação Joaquim Nabuco, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. A parceria estreou no dia 12 de maio, com a exibição de três curtas-metragens cearenses. A segunda sessão acontece na próxima segunda-feira, dia 2 de junho.

 

Serão exibidos cinco curtas nesta segunda edição do Cine Caolho no Cinema do Dragão. Os filmes são os seguintes: O CENTRO INVISÍVEL, de Tiago Pedro (7min/ documentário); PRA VOCÊ, de Isabela Bosi (5 min/ ficção); BALNEÁRIO, de Marina de Botas (13 min/ doc de ficção); e MUTAÇÃO, de Viviane Rocha, Irene Bandeira e Rafaela Kalaffa (12 min/ experimental); PERDEU A MEMÓRIA E MATOU O CINEMA, de Solon Ribeiro (18 min/ ficção). A debatedora será Annádia Leite Brito e o texto crítico será do Samuel Brasileiro.

 

Receber o Cine Caolho no Dragão do Mar integra o espírito já incorporado pelo Cinema do Dragão-Fundação de ir além da exibição do filme, mas também discutir e estimular ideias sobre o cinema. O ?Conversa de Cinema?, cuja primeira edição foi realizada no último dia 25 de abril, é a confirmação deste perfil que vem se moldando já há alguns meses, com debates e palestras. O Cine Caolho vem agora reafirmar o Cinema do Dragão-Fundação como espaço bem mais amplo que uma simples sala de projeção moderna.

 

As sessões do Cine Caolho acontecem sempre na primeira segunda-feira do mês, às 19h30, com acesso gratuito. Classificação etária: 12 anos.

 

SOBRE OS FILMES

// Pra Você (2013)

_Ficção

_HD

_5min

_CE/Brasil

Sinopse

Me correspondo com a cidade. É minha forma de me relacionar com o lugar onde vivo, de intervir com minhas palavras nos espaços vazios de afeto. Distribuo meus textos como um presente afetivo a Fortaleza.

Direção

Isabela Bosi

 

// Mutação (2014)

_Experimental

_HD

_12 min

_CE/Brasil

Sinopse

Três atos performáticos que se montam, acontecem e se desmontam em um ritmo proposto pelo urbano e regidos por uma sinfonia composta pelos sons da cidade.

Direção

Irene Bandeira

Rafaela Kalaffa

Viviane Rocha

 

// O Centro Invisível (2014)

_Documentário

_HD

_7min

_CE/Brasil

Sinopse

Um poema em forma de documentário.

Direção e Fotografia

Tiago Pedro

 

// Balneário (2014)

_Doc de Ficção

_HD

_12 min

_CE/Brasil

Sinopse

Ser mãe é padecer no paraíso

Direção e Roteiro

Marina de Botas

 

// Perdeu a Memória e Matou o Cinema (2013)

_Ficção

_HD

_16 min

_CE/Brasil

Sinopse

A saga do personagem Sage, que sai à procura da memória que perdeu, que supõe que foi roubada pelas mulheres de sua vida ou pelo cinema.

Direção e Performance

Solon Ribeiro

 

DEBATE APÓS A SESSÃO

 

Para além da exibição dos filmes, o Cine Caolho promove seu já tradicional debate nesta primeira edição no Dragão do Mar, promovendo um espaço de troca e reflexão sobre a produção audiovisual cearense. Além da presença dos realizadores e equipes de cada curta, esta edição do projeto conta com Annádia Leite Brito como debatedora e o texto crítico de Samuel Brasileiro.

 

HISTÓRICO DO CINE CAOLHO

 

Idealizado no ano de 2007, em meio às atividades da primeira turma do Curso de Realização em Audiovisual da Vila das Artes, iniciado em Fortaleza em 2006, o cineclube nasceu da vontade coletiva entre alunos de extrapolar as experiências e discussões em torno do fazer/pensar o audiovisual. Um projeto feito de maneira independente, quase marginal, disposto também a ocupar outros espaços pela cidade, como Alpendre e Casa Amarela.

 

De início, a ideia era exibir filmes considerados de ?difícil acesso? ou ?proibidos?, tendo na internet uma importante aliada por meio de seus downloads ? daí o nome caolho e sua referência ao universo ?pirata?. Depois de sua terceira edição, no entanto, o projeto foi reformulado, dando foco à exibição de filmes cearenses e privilegiando a realização de um bom debate a cada sessão. De lá para cá, daquele ambiente de efervescência na Vila das Artes o projeto retorna atualmente como proposta do Coletivo Alumbramento e do professor Marcelo Ikeda, que assina a curadoria do projeto ao lado de PedroDiógenes.

 

SERVIÇO

Dia 2 de junho, às 19h30, no Cinema do Dragão-Fundação. Gratuito. Classificação etária: 12 anos.

Contatos: Pedro Diógenes (curador) 9966-2120

Marcelo Ikeda (curador) 8793-6036

Caroline Louise (Produtora) 85 9944.5888/ 85 8724.8485

 

27.05.2014

Assessoria de Comunicação do Dragão do Mar

Luciana Vasconcelos / Luar Brandão (85 3488.8617 – 8733.8829)