Aquiraz comemora 316 anos de história

13 de fevereiro de 2015

O Governo do Estado parabeniza o município de Aquiraz, que comemora hoje, o seu aniversário de 316 anos. Em 13 de fevereiro de 1699, a bela cidade tornou-se vila, a primeira do Ceará. A nova vila também foi a primeira sede administrativa da capitania do Siará Grande, até 1726. A cidade guarda em suas raízes as tradições indígenas, inclusive no nome, que vem do tupi-guarani e significa “Gentio da terra”. Aquiraz é conhecida pelas belas praias e pela arquitetura de interesse histórico para o Estado.

 

Patrimônio histórico, arquitetônico e cultural do Ceará, tem como vizinha a agitada Fortaleza, o que  não atrapalha a calmaria das suas praias. No Porto das Dunas, por exemplo, excelentes hotéis acolhem hóspedes mais exigentes. Destaca-se por ter atrativos como parque aquático à beira-mar e onde o visitante também pode apreciar de um lado o mar, do outro a vista do belo parque eólico sobre as dunas.

 

Destaque também para a Prainha, onde artistas locais   pintam as velas das jangadas retratando o cotidiano dos pescadores; a praia do Batoque, reserva extrativista que é considerada um exemplo de preservação ambiental e calmaria. No Iguape, o Centro das Rendeiras juntamente aos trabalhos desenvolvidos no local e a bela paisagem da praia disputam a atenção dos turistas.

 

Patrimônio histórico e cultural

 

Aquiraz é conhecida como “a primeira capital do Ceará”. Em seu perímetro central, situado em torno da bucólica praça Cônego Araripe, a qual tem traçado de missão jesuítica, encontram-se as principais edificações de interesse histórico arquitetônico do local. Entre elas, podemos citar a imponente Igreja Matriz de São José de Ribamar, construída no século XVIII. O templo apresenta ecletismo no estilo, predominando os traços barrocos e neoclássicos, frutos das várias modificações que passou ao longo dos anos. Destaca-se no nicho central do altar-mor a imagem do padroeiro São José de Ribamar, calçado de botas, relembrando o bandeirante audaz. Outro monumento importante é a antiga Casa de Câmara e Cadeia iniciada no século XVIII e concluída no ano de 1877.

 

Atualmente, o prédio sedia o Museu Sacro São José de Ribamar, fundado em 1967, sendo considerado o primeiro museu sacro do Ceará e o segundo do Norte-Nordeste. Seu acervo compõe-se de mais de 600 peças de caráter religioso datadas dos séculos XVII , XVIII e XIX, alusivas à fé do povo cearense. O antigo sobradão tem sua arquitetura original bastante conservada, pode-se observar as grades das antigas selas no pavimento inferior, e o assoalho reforçado com vigas de carnaúba na parte superior onde antes funcionava a câmara, o fórum e a prefeitura municipal. A peça mais importante do acervo é uma cruz processional de prata cinzelada datada do século XVIII, herança dos jesuítas que estiveram em Aquiraz.

 

O Mercado da Carne, hoje Mercado das Artes, século XIX, outrora centro comercial da cidade, impressiona o visitante pela particular técnica de construção, a qual prima pelo uso da carnaúba e do tijolo adobe. Mas impressiona também pelo descaso e abandono que nas fotos da pra se notar.Sua parte central era o local de comercialização da carne, a harmonia geométrica da armação do telhado deixa transparecer o caráter arrojado do estilo. Os antigos pontos comerciais, situados na parte externa, foram durante décadas, o coração do comércio da cidade, fato que perdurou até o tombamento do prédio em 1988.

 

A Casa do Capitão-Mor é um raro exemplar do casario setecentista do estado. Conhecida também como casa da Ouvidoria, nome do primeiro núcleo judiciário do Ceará, o singelo edifício é feito com paredes de pau-a-pique, reforçada com amarras de couro de boi, uma referência material ao ciclo econômico das charqueadas, o qual predominou na região durante o século XVIII. A riqueza de detalhes confere ao “antigo palácio” uma atmosfera nostálgica; relembrando um passado distante, marcado por histórias de botijas, fugas de escravos e pela bravura e sagacidade do respeitado e temido “Capitão-Mor”.

 

13.02.2015

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado do Ceará

Casa Civil (comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898)

Crédito Imagem: José Wagner