Saúde dá dicas de nutrição no Dia Mundial da Alimentação

16 de outubro de 2015

O Dia Mundial da Alimentação leva para a Praça do Ferreira, nesta sexta-feira, 16 de outubro, das 8 às 14 horas, 13 instituições que vão oferecer para a população serviços e informações sobre segurança alimentar e nutricional, como forma de marcar as comemorações pela data. A Secretaria da Saúde do Estado participa das atividades oferecendo ao público orientações nutricionais e verificação do Índice de Massa Corporal (IMC). Com o tema “Proteção Social e Agricultura: quebrando o ciclo da pobreza rural” em 2015, o Dia Mundial da Alimentação é comemorado todos os anos no 16 de outubro, data de fundação da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), com o propósito de chamar a atenção para as questões relacionadas à alimentação saudável e estimular a consciência social sobre o problema da fome no mundo.

 
Durante a A 2ª Conferência Internacional de Nutrição, realizada no ano passado em Roma, Itália, a FAO e a Organização Mundial da Saúde (OMS), apesar de reconhecerem avanços, alertaram que o planeta ainda tem mais de 840 milhões de pessoas cronicamente subnutridas. Segundo a FAO, uma em cada sete pessoas sofre com a desnutrição. No entanto, aponta que o mundo possui meios para a eliminação dessa condição. Cerca de 150 milhões de pessoas superaram a extrema pobreza graças a programas de proteção social, uma das formas de garantir o acesso aos alimentos.

 
A organização aponta o Brasil como referência internacional no combate à fome, tendo cumprido com antecedência os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio em relação à redução da pobreza. Recente pesquisa dos ministérios da Saúde e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome demonstrou que a desnutrição crônica, que reflete longos períodos de exposição a situações de fome e miséria, inclusive no ventre da mãe, caiu 51,4% entre as crianças beneficiárias do programa Bolsa Família acompanhadas durante cinco anos. O relatório da FAO aponta países com população em estado de subalimentação. No Brasil, ações específicas e articuladas permitiram que em 2014, o país saísse do Mapa da Fome.

 
A Lei Orgânica de Segurança Alimentar e Nutricional (Lei nº 11.346, de 15 de setembro de 2006) define como Segurança Alimentar e Nutricional a realização do direito de todos ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais, tendo como base práticas alimentares promotoras de saúde que respeitem a diversidade cultural e que sejam ambiental, cultural, econômica e socialmente sustentáveis. No país, a comprovação da segurança de uso de determinados alimentos é uma exigência legal, estabelecida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), com o objetivo de proteger a saúde da população e reduzir os riscos associados ao consumo, em resposta às constantes inovações tecnológicas e ao aumento do comércio internacional.

 
Já o Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan) é uma das diretrizes da Política Nacional de Alimentação e Nutrição (PNAN), que integra a Política Nacional de Saúde. A PNAN compõe o conjunto das políticas de governo voltadas à concretização do Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA). Esta política tem como propósito a garantia da qualidade dos alimentos colocados para consumo no País, a promoção de práticas alimentares saudáveis e a prevenção e o controle dos distúrbios nutricionais, bem como o estímulo às ações intersetoriais que propiciem o acesso universal aos alimentos.

 
Na saúde, o Sisvan é o instrumento para obtenção de dados de monitoramento do Estado Nutricional e do Consumo Alimentar das pessoas que frequentam as unidades básicas do SUS. Dessa forma, oferecem os subsídios que orientam as voltadas para a melhoria do estado nutricional da comunidade.

 

 

16.10.2015

 

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá / Helga Rackel (  selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5221 / 3101.5220)
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara

 

Giselle Dutra
Gestora de Célula/Secretarias

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado do Ceará
Casa Civil / (85) 3466.4898