Gripe: Ceará pretende vacinar 80% do público prioritário

31 de março de 2016

O Ministério da Saúde inicia, nesta sexta-feira (1), o envio aos estados da vacina contra a influenza de 2016. A entrega aos municípios é responsabilidade dos estados. A campanha anual de vacinação contra a gripe acontece em todo o país de 30 de abril, dia de mobilização nacional, a 20 de maio. Para cumprir a meta de cobertura, o Ceará deverá imunizar 80% da população de 2.017.553 de crianças de seis meses a quatro anos, trabalhadores da saúde, gestantes puérperas, indígenas, idosos acima de 60 anos, pessoas com comorbidades, adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas, população carcerária e funcionários do sistema prisional.

Algumas pessoas, como idosos, crianças, gestantes e pessoas com alguma comorbidade possuem um risco maior de desenvolver complicações devido à influenza. A melhor maneira se prevenir contra a Influenza sazonal é tomar a vacina todo ano. Além da vacinação, a população em geral deve adotar medidas de prevenção e controle para reduzir o risco de adquirir ou transmitir doenças agudas de transmissão respiratória, incluindo a gripe. Lavar sempre as mãos e evitar locais com aglomeração de pessoas que facilitam a transmissão de doenças respiratórias, cobrir a boca ao tossir ou espirrar, utilizar álcool gel nas mãos e, caso julgue necessário, utilizar máscara de proteção, são medidas eficazes de prevenção.

Os cuidados de higiene devem ser redobrados com crianças e idosos. Para os pequenos, principalmente no ambiente escolar, recomenda-se que, além de incentivar a lavagem das mãos, os brinquedos e objetos de uso comum sejam lavados com água e sabão ou higienizados com álcool gel a 70%. Nas creches, também é importante evitar que as crianças durmam muito próximas. A distância ideal entre elas é de um metro. Já para os idosos, o perigo está nas complicações advindas com a gripe como a pneumonia e agravamento de doenças crônicas como hipertensão e diabetes. Em regiões de climas temperados, os casos de influenza tendem a ocorrer sazonalmente nos meses de inverno, disseminando de pessoa a pessoa por meio de espirros, tosses ou contato om superfícies contaminadas.

O vírus influenza sazonal pode causar infecção branda a grave, inclusive óbito. Pessoas com alto risco de complicações graves incluem gestantes, idosos, crianças com menos de dois anos, pessoas imunocomprometidas e pessoas com alguma comorbilidade. Existem três tipos de vírus influenza sazonais: influenza A, B e C. Atualmente, influenza A (H1N1), A (H3N2) e B são os subtipos sazonais em circulação. Os vírus influenza tipo C causam infecções mais brandas e estão associados com casos esporádicos. Por não ter impacto na saúde pública, esse tipo de vírus influenza não compõe a vacina sazonal contra influenza. Por recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) a vacina contra a gripe em 2016 protegerá contra Influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e Influenza B.

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. É de elevada transmissibilidade e distribuição global, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém?contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz. A gripe comum, como é conhecida, pode levar a complicações graves e ao óbito, especialmente nos grupos de alto risco para as complicações da infecção. No Ceará, em 2016 foram confirmados cinco casos de influenza (H1N1), com dois óbitos. Em 2015 foram 40 casos confirmados, sem óbito.

Hábitos e comportamentos eficazes na prevenção contra a gripe:

– Higienizar as mãos com água e sabonete antes das refeições, antes de tocar os olhos, boca e nariz e após tossir, espirrar ou usar o banheiro;
 
– Evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies contaminadas;
 
– Proteger com lenços (preferencialmente descartáveis) boca e nariz, ao tossir ou espirrar, para evitar disseminação de aerossóis;
 
– Pessoas com síndrome gripal devem evitar contato com outras pessoas suscetíveis;
 
– Quem está com síndrome gripal deve evitar aglomerações e ambientes fechados;
 
– Manter os ambientes ventilados;
 
– Pessoas que sejam casos suspeitos ou confirmados devem ficar em repouso, utilizar alimentação balanceada e aumentar a ingestão de líquidos;
 
– Gestantes devem buscar o mais rápido possível o serviço de saúde caso apresente sintomas de síndrome gripal.


31.03.2016

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira
selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5221 / 3101.5220

Assinatura coordenadoria