Rede de amamentação do Ceará é ampliada

8 de agosto de 2016

Amamentar só traz benefícios tanto para a mãe quanto para o bebê. Durante a amamentação que o vínculo entre mãe e filho é fortalecido e a saúde de ambos é garantida. E é por entender a importância do leite materno para a saúde, que o Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Saúde, realiza ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno. O Ceará é o primeiro do Nordeste e o sétimo do país em números de bancos de leite humano. Atualmente, o Estado tem nove bancos de leite humano, 14 postos de coleta de leite materno e 16 salas de apoio à mulher trabalhadora que amamenta, certificadas pelo Ministério da Saúde. Destas, seis ficam em hospitais da rede pública do Governo do Estado: Hospital Geral de Fortaleza, Hospital Geral César Cals, Hospital Infantil Albert Sabin, Hospital e Maternidade José Martiniano de Alencar, Hospital Geral Waldemar Alcântara, em Fortaleza, e Hospital Regional Norte, em Sobral.

banner posto coleta leite unifor1Na última sexta-feira (5), mais um posto de coleta de leite materno foi implantado na capital. Vinculado ao Banco de Leite Humano do Hospital Geral de Fortaleza, o novo posto, que fica no Núcleo de Atenção Médica Integrada (Nami), da Unifor, atenderá a moradoras do bairro, funcionárias e alunas da universidade. Ainda este ano, outros postos de coleta serão implantados: na Escola de Saúde Pública do Ceará, localizada no bairro Meireles, no Posto de Saúde Rigoberto Romero, na Cidade 2000, e também no Posto de Saúde de Messejana. Na última terça-feira, no Seminário Estadual do Aleitamento Materno, realizado pelo Governo do Estado, o Ministério da Saúde certificou a 16ª sala de apoio à mulher trabalhadora que amamenta. A nova sala de apoio fica no Hospital da Mulher de Fortaleza.

Na rede pública de saúde do Governo do Estado, a população tem uma estrutura de assistência e incentivo ao aleitamento materno por meio dos bancos de leite humano do Hospital Regional Norte, em Sobral, inaugurado há um ano, Hospital Geral de Fortaleza, Hospital Geral Dr. César Cals e Hospital Infantil Albert Sabin, em Fortaleza. Os postos de coleta e os bancos de leite humano atendem a mulheres que desejam doar leite materno e assim, ajudar na recuperação das crianças hospitalizadas. Já as salas de apoio à amamentação são espaços dentro do local de trabalho em que a mulher, com conforto, privacidade e segurança, pode esvaziar as mamas, armazenando seu leite em frascos previamente esterilizados para, em outro momento, oferecê-lo ao filho.

Para a instalação de sala de apoio à amamentação em empresas, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) orienta o o dimensionamento de 1,5m² por cadeira de coleta e instalação de um ponto de água fria e lavatório, para atender aos requisitos de cuidados de higiene das mãos e dos seios na coleta. Além do espaço necessário para a coleta do leite, a sala deve conter freezer com termômetro para monitoramento diário da temperatura.

É importante que o ambiente destinado à sala de apoio à amamentação seja favorável ao reflexo da descida do leite, fundamental para uma boa ordenha. São facilitadores deste reflexo: ambiente tranquilo e confortável, que permita a adequada acomodação da nutriz, sem interrupções e interferências externas e, de preferência, que dê privacidade à mulher. Para atender a estas qualidades, o ambiente deve ser mobiliado com poltronas individualizadas que promovam melhor acolhimento e privacidade, podendo ser separadas por divisórias ou cortinas. Devem ser disponibilizados pelo serviço, ou pelas próprias trabalhadoras, frascos para a coleta e o armazenamento do leite e recipientes térmicos para o seu transporte.

Doe leite materno

O Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendam aleitamento materno exclusivo nos seis primeiros meses de vida do bebê e amamentação até os dois anos de idade ou mais. O leite materno é um forte aliado na luta contra a mortalidade infantil porque possui todos os nutrientes necessários para que a criança cresça com saúde e protegida contra problemas bastante comuns nos primeiros anos de vida, como diarreia, alergias, doenças respiratórias e infecções, por exemplo. É o alimento natural mais completo para a criança. E quanto mais tempo o bebê mamar, melhor não só para ele e como também para a mãe, pois a amamentação diminui riscos de hemorragias, anemias, diabetes, câncer de mama e ovário.

A maioria das mulheres que estão amamentando produz leite em excesso, especialmente do terceiro ao quinto dia após o parto. A produção do leite depende do esvaziamento da mama e, quanto mais a mulher esvazia as mamas, mais leite ela será capaz de produzir. Assim, as mães que desejam doar leite materno para ajudar na recuperação dos bebês hospitalizados, elas podem estocar o leite em vidros de café solúvel esterilizados e doá-los para os bancos de leite humano. O leite deve ser conservado no congelador por até 10 dias. E caso seja descongelado, não pode ser congelado novamente.

Os bancos de leite humano do Hospital Geral de Fortaleza e Hospital Infantil Albert Sabin contam com uma equipe multidisciplinar disponível, de segunda à sexta-feira, das 7 às 17 horas, para atender gratuitamente às mães com dúvidas sobre amamentação, àquelas que desejam saber como doar o leite materno e também a outras pessoas solidárias que queiram doar frascos de vidro para estocar o leite doado. Já o banco de leite do Hospital Geral César Cals tem serviço 24 horas. Ou seja, funciona todos os dias, inclusive finais de semana e feriados. Para as mães que estão amamentado e moram na região de Sobral, o atendimento no banco de leite do Hospital Regional Norte ocorre todas as quartas-feiras, das 7 às 18 horas. A equipe multidisciplinar dos bancos de leite é formada por pediatra, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, nutricionista e farmacêutico.

 

ONDE DOAR LEITE MATERNO

Banco de Leite do Hospital Geral Dr. César Cals
Atendimento: 24 horas por dia, todos os dias da semana
Avenida do Imperador, 545, Centro, Fortaleza
0800 286 5678 / 3101 5367
bancodeleite@hgcc.ce.gov.br

Banco de Leite do Hospital Infantil Albert Sabin
Atendimento: segunda a sexta-feira, das 7 às 17h
Rua Tertuliano Sales, 544-B, Vila União, Fortaleza
0800 280 4169
blh@hias.ce.gov.br

Banco de Leite Humano do Hospital Geral de Fortaleza
Atendimento: segunda a sexta-feira, das 8 às 16h
Endereço: Rua Ávila Goulart, 900, Papicu, Fortaleza
(85) 3101. 3335

Banco de Leite Humano do Hospital Regional Norte
Atendimento: todas as quartas-feiras, das 7 às 18 horas
Endereço: Av. John Sanford, 1.505, Bairro Junco, Sobral
(88) 3677-9467

banner bancos leite materno ceara

08.08.2016

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá / Helga Rackel ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5221 / 3101.5220)
 Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara

Expediente imprensa2-01