Novos Sertões: Cajucultura melhora vida de famílias no Ceará

21 de setembro de 2016

O programa de substituição de copas, realizado pela Secretaria do Desenvolvimento Agrário -SDA, aumentou a produtividade e melhorou a renda da família do agricultor Ocimar em Beberibe

 

 

A cajucultura é uma das atividades mais impactantes para a economia do Ceará, tanto pelo potencial de geração de renda, como pelas diversas alternativas que podem ser proporcionadas pela fruta e seus derivados. Na região litorânea do nosso estado existem pequenos empreendimentos que ajudam a gerar renda para o produtor rural. A produção se concentra praticamente em municípios das regiões Metropolitana, Litoral Leste-Jaguaribe, Litoral Oeste e Baturité.

 

O agricultor Ocimar Liberalino, nascido e criado na comunidade de Lagoa Funda no município de Beberibe é beneficiado com o programa de substituição de copas da SDA desde 2009, e desde então sua produção tem um crescimento significativo a cada colheita. No ínicio o agricultor colhia 200kg por hectare, hoje em dia sua produção é de 1.200 kg por hectare. Para gerar renda através do caju, Ocimar construiu há 6 anos uma agroindústria familiar de cajuína, com registro do Ministério da Agricultura, no quintal da sua casa e hoje conta com 6 trabalhadores, além dele e de sua esposa.

 

A produção de cajuína alavancou a qualidade de vida da família do agricultor, que fornece o produto para a Prefeitura de Beberibe, através do PAA e o restante vende nos mercados locais e estaduais. A última produção de Ocimar ultrapassou 25 mil litros de cajuína, o tornando um grande exemplo de agricultor familiar e empresário da região. Da safra do caju ele utiliza a cajuína, a castanha e o carvão do cajueiro para a venda.

 

Sem utilizar conservantes na sua fabricação, a cajuína do Jon, como é conhecida, é famosa no município e os planos de Ocimar e da mulher, que também ajuda na produção, são de expandir ainda mais o caju e a cajuína, enviando-as para São Paulo e para outros estados do Brasil.

 

Com o intuito de pegar novas ideias para produção, o agricultor viajou até o Piauí onde conheceu plantações de caju e conversou com diversas pessoas da área.

 

z9 cajubebe2.png

 

Impacto na produção e melhoria na renda

 

O programa foi estratégico e essencial para a mudança de vida da família do seu Ocimar. Ele, a esposa e o filho apostaram na produção do caju e no efeito que poderia ter na renda da família. As forças se uniram, o trabalho foi árduo, mas a recompensa começa a chegar.

 

Hoje, o filho de Ocimar mora na capital Fortaleza e cursa Ciências da Computação em uma das universidades mais caras do Ceará. O pai consegue com o dinheiro do caju, sustentar o filho fora de casa e ainda realizar o seu sonho de ter um nível superior de qualidade.

 

Reforma na casa, carro novo e vida mais digna foi proporcionado através da produção do caju e da cajuína e segundo o agricultor muito mais ainda pode acontece. “A produção de caju em Beberibe tem crescido bastante, e o programa de substituição de copas foi e tem sido super importante para essa evolução na qualidade de vida minha e de minha família”, comemora Ocimar, que tem a ajuda da mulher em todos os processos de produção da cajuína.

 

z9 cajubebe3.png

 

Tecnologia

 

Com a melhoria da renda e o aumento da produção do caju, Ocimar resolveu adquirir máquinas para ajudar no processo de produção e facilitar o trabalho que antes era manual. Trator, máquina de empacotamento, máquina própria para pulverização da plantação melhoraram o processo e ajudaram na velocidade de produção.

Substituição de Copas

 

Coordenado pela SDA, o programa de Substituição de Copas incentiva os produtores de caju a aderirem o procedimento, pois ao utilizar a tecnologia é possível recuperar pomares, elevando a produtividade do agricultor.  A técnica consiste na substituição da parte aérea das plantas por clones de alta produção e porte reduzido, através da enxertia nas brotações emitidas após o corte, mantendo-se as raízes e parte do tronco do cajueiro.

 

De acordo com o supervisor de fruticultura da SDA, José Paz, esse é um programa do Governo do Estado que gera um grande impacto na produção e renda dos agricultores do Ceará. “As mudanças são percebtíveis depois a adesão ao programa de substituição”, comemora.

 

21.09.2016

 

Reportagem: Marina Filgueiras
Fotos: Tuno Vieira
Arte: Elane Lima

 

Expediente imprensa2-01