Programa Parque-Escola incentiva aulas de campo nas Unidades de Conservação

5 de outubro de 2016

“Nós temos que trazer o aluno para o contato mais direto com a natureza, com os parques que temos no Estado, para que eles vivenciem na prática aquilo que ensinamos em sala de aula”. Essa é a perspectiva do professor André Menezes, que ensina Biologia aos alunos do ensino médio da Escola Waldemar Falcão, e participa da primeira turma de professores que serão capacitados para o programa “Parque-Escola: Aprendendo com a Natureza”.

A Secretaria do Meio Ambiente (Sema), em parceria com a Secretaria de Educação (Seduc), iniciou hoje (5) as oficinas de capacitação do Programa Parque-Escola, que ocorrem até quinta-feira (6) no Parque Estadual Botânico. A primeira turma reúne 45 professores estaduais da região metropolitana de Fortaleza.

Nohemy Rezende, coordenadora da área de diversidade e inclusão educacional da Seduc, falou aos professores que é necessário desenvolver um novo olhar, uma nova postura e a apropriação direta do que é se relacionar com o nosso ambiente e, principalmente, apostar que é possível construir novas estratégias interdisciplinares e multidisciplinares para costurar e atravessar o fazer pedagógico dentro da escola. “Com uma temática tão visceral, nós temos que dar ao aluno uma perspectiva de encarar a vida do planeta com outras praticas. Se a visão ambiental não se transformar em uma prática concreta é difícil mudar o comportamento”, completou.

Ulisses Rolim, coordenador de educação ambiental da Sema, explicou que a educação ambiental é trabalhada em duas esferas: na formal, dentro das escolas, e na informal, dentro das secretarias de meio ambiente. As capacitações realizadas pela Sema sempre foram direcionadas para os professores trabalharem de forma interdisciplinar e transversal. “É um desafio lançado a vocês: tirem os alunos dentro de sala de aula e tragam para os nossos parques, essa é nossa ideia. Capacitá-los para que efetivamente usem o espaço do parque como sala de aula. Vocês terão de ser protagonistas nesse programa”.

Durante a programação, ao comando do orientador Milton Alves, os professores discutirão sobre a transversalidade e interdisciplinaridade na educação ambiental e sobre a interação com o Parque. Uma palestra com o técnico da SEMA, Flávio Rego, abordará sobre os viveiros de mudas, horto de plantas medicinais e banco de germoplasma. Logo após, partirão para a prática: trilhas interpretativas e como despertar a vivência ambiental em seus alunos. Ao final os professores irão construir os Planos de Aula de Campo e aplicar na suas turmas.

Sobre

Como fruto da parceria entre Sema e Seduc, surgiu o Programa “Parque Escola: Aprendendo com a Natureza”, cujo o objetivo é desenvolver novas abordagens interdisciplinares de educação baseadas em vivências com a Natureza e trilhas interpretativas. O Programa pretende transformar os Parques Estaduais do Ceará em salas de aula em meio à natureza, promovendo a prática interdisciplinar e transdisciplinar da Educação Ambiental de forma continua e permanente nas escolas, de modo que todos os atores sociais envolvidos no programa construam uma nova percepção do meio ambiente e da sua relação com ele.

0510.2016

Assessoria de Comunicação da Secretaria do Meio Ambiente – SEMA
Demétrio Andrade – (85) 3101.1235 ou 98814.8286
comunicacao@sema.ce.gov.br

Expediente imprensa2-01